Transplante de pênis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Transplante de pênis é um procedimento cirúrgico no qual um pênis é transplantado para outra pessoa.

Histórico[editar | editar código-fonte]

2006 na China[editar | editar código-fonte]

O primeiro procedimento do tipo foi realizado em setembro de 2006 em um hospital militar em Guangzhou, na China. O paciente, um homem de 44 anos de idade, tinha sofrido a perda de seu pênis em um acidente. O pênis transplantado veio de um jovem de 22 anos que teve morte cerebral. Embora bem sucedido, o paciente e sua esposa sofreram um trauma psicológico como resultado do processo e a cirurgia foi revertida após 15 dias.[1]

2015 na África do Sul[editar | editar código-fonte]

O primeiro transplante de pênis bem sucedido foi realizado na Universidade de Stellenbosch, na África do Sul

Em dezembro de 2014, o primeiro transplante de pênis bem sucedido foi realizado em um homem de 21 anos de idade, por especialistas da Universidade de Stellenbosch, na África do Sul. O procedimento teve nove horas de duração e foram usados métodos de microcirurgia para conectar os vasos sanguíneos e nervos. O paciente tinha perdido seu pênis em um procedimento de circuncisão a que foi submetido aos 18 anos de idade. Em 13 de março de 2015, foi relatado que o paciente tinha recuperado as funções do órgão, como micção, ereção, ejaculação e orgasmo, mas deve levar até dois anos para estar completamente recuperado.[2] As circuncisões são realizadas com frequência em algumas partes da África do Sul para marcar a transição de um menino para a vida adulta e estes são procedimentos muitas vezes insalubres, frequentemente realizados por amadores não certificados, sendo que o país tem uma das maiores necessidades de transplantes de pênis no mundo.[3]

2018 nos Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

O terceiro transplante mais bem sucedido foi de um soldado norte-americano que perdeu os genitais após a explosão de um bomba de beira de estrada no Afeganistão e foi realizado em 26 de março de 2018 na Universidade Johns Hopkins (EUA) com 14 horas de duração por uma equipe de nove cirurgiões plásticos e dois cirurgiões urologistas.[4] Mesmo com o procedimento o soldado ferido não poderá ter filhos biológicos, já que perdeu os testículos na explosão.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Chinês transplanta pênis, se arrepende e pede para remover, no http://g1.globo.com ; Acesso em 17 Dez 2008
  2. Associated Press (13 de março de 2015). «Penis transplant successfully performed in South Africa». CBC News. Consultado em 13 de março de 2015. 
  3. Gallagher, James (13 de março de 2015). «South Africans perform first 'successful' penis transplant». BBC News. Consultado em 15 de março de 2015. 
  4. Vaiano, Bruno (24 de abril de 2018). «Realizado o primeiro transplante total de pênis e escroto da história». Super Interessante. Consultado em 28 de abril de 2018. 
  5. Folha de S. Paulo (24 de abril de 2018). «Militar recebe mais complexo e abrangente transplante de pênis já feito». Folha de S. Paulo. Consultado em 28 de abril de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.