Tratado anglo-afegão de 1919

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Tratado Anglo-Afegão de 1919,[1][2] também conhecido como o Tratado de Rawalpindi, foi um armistício feito entre o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda e o Emirado do Afeganistão durante a Terceira Guerra Anglo-Afegã.[3] Foi assinado em 8 de agosto de 1919 em Rawalpindi, Índia britânica (atual Paquistão). Pelo documento, um tanto ambíguo, o Reino Unido reconheceu a independência do Afeganistão, concordou que a Índia britânica nunca iria ampliar os territórios para o Passo Khyber, e pôs fim aos subsídios britânicos ao Afeganistão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Adamec, Ludwig W. (2011). Historical Dictionary of Afghanistan. [S.l.]: Scarecrow Press. p. 49. 656 páginas. ISBN 0-8108-7957-3. Consultado em 26 de junho de 2012 
  2. N. A. Khalfin, "Anglo-Afghan Treaties and Agreements of the 19th and 20th Centuries" Retrieved 26 June 2012.
  3. «Third Afghan War (1919)». National Army Museum. Consultado em 26 de junho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]