Tratado de Londres (1913)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa que muostra as mudanças territoriais ocorridas depois dos tratados de Londres (acima) e Bucareste (abaixo), ambos ocorridos em 1913.

O Tratado de Londres de 1913 foi um acordo assinado em 30 de maio daquele ano para concluir os ajustes territoriais que ocorreram na Península dos Balcãs após a Primeira Guerra Balcânica.

Contexto Histórico[editar | editar código-fonte]

As hostilidades da Primeira Guerra Balcânica cessaram em 2 de dezembro de 1912. Os beligerantes eram as nações pertencentes à Liga Balcânica (Sérvia, Grécia, Bulgária e Montenegro) e o derrotado Império Otomano. Os representantes das grandes potências durante a assinatura do tratado foram o Império Alemão, Império Austro-Húngaro, Grã-Bretanha e Rússia Imperial.

Os principais pontos de discórdia foram os seguintes:

O tratado foi negociado em Londres, durante uma conferência internacional que começou em dezembro de 1912 após a declaração de independência da Albânia, em 28 de novembro daquele ano.

Os quatro representantes das potências do tratado, com exceção da França, apoiaram a criação de uma Albânia independente.[1] No entanto, a posição da Áustria-Hungria se devia a sua política de evitar o expansionismo da Sérvia (Grande Sérvia), a fim de alcançar o Mar Adriático e a posição da Itália que foi devido principalmente as reivindicações territoriais sobre a Albânia, que foram expressas em 1939 após a ocupação deste país. A Rússia apoiava a Sérvia e Montenegro, enquanto o Reino Unido e a Alemanha tomaram uma posição neutra. Esta decisão foi determinada devido as ambições dos vencedores da Primeira Guerra Balcânica para partilhar o território da Albânia.

Termos[editar | editar código-fonte]

As condições estabelecidas pelo tratado foram:[2]

  • A Albânia foi declarada um estado independente; Sérvia, Montenegro e Grécia são obrigados a retirar as suas tropas da Albânia.
  • O território de Sandžak é dividido entre a Sérvia e o Montenegro.
  • A Bulgária irá adquirir a região da Trácia. Os limites do território estavam compreendidos entre a cidade de Eno no Mar Egeu e Midia (atual Kıyıköy) no Mar Negro.
  • Não será tomada nenhuma solução definitiva para a divisão territorial da Macedônia, entre os vencedores da Primeira Guerra Balcânica, devido a desentendimentos entre as nações.

Os defeitos e não conformidades causadas pelo tratado levaram a uma nova guerra, a Segunda Guerra Balcânica, em Junho de 1913. O acordo final de paz entre as nações beligerantes foi o Tratado de Bucareste, assinado em 13 de agosto daquele ano.

Referências

  1. «Treaty of Peace between Greece, Bulgaria, Montenegro, Serbia on the one part and Turkey on the other part (London) May 17/30, 1913» (em inglês). Consultado em 6/2/2009 
  2. «The Treaty of London, 1913.» (em inglés). Consultado em 6/2/2009