Trem Pagador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Trem Pagador
 Brasil
2009 •  cor •  9' 19" min 
Direção Marcus Werneck
Roteiro Guto Rodrigues
Elenco Luiz Pazello
Lucas Cachet
Guto Rodrigues
entre outros
Género curta metragem policial/documentário
Idioma português

Trem Pagador é um curta-metragem brasileiro produzido para a televisão em 2009. No gênero policial/documentário e dirigido por Marcus Werneck, Trem Pagador é baseado em fatos reais ocorridos no estado de Santa Catarina no ano de 1909.

Com duração de nove minutos e dezenove segundos, o filme registra os fatos ocorridos em Videira (SC), localidade de Pinheiro Preto, futuro município, em 24 de outubro de 1909, ocasião do primeiro roubo registrado no Brasil ao malote em dinheiro de um trem pagador. O montante era destinado ao pagamento dos empregados na construção da EFSPRG e o fato foi denominado de Assalto ao Trem Pagador de Pinheiro Preto.

Utilizando algumas imagens “de época” da construção da estrada, o filme foi rodado no primeiro semestre de 2009 no distrito de Alto Paraguaçu, pertencente à cidade catarinense de Itaiópolis. O local foi escolhido por existirem ali alguns casarões semelhantes com a arquitetura do local na época do ocorrido.

Sua primeira exibição ocorreu na noite de domingo, 30 de agosto de 2009 no quadro “Casos e Causos” do programa Revista RPC, na RPC TV, empresa paranaense repetidora da Rede Globo para o estado do Paraná.

A dramatização deste filme faz parte da cultura do Contestado (cultura do Paraná - Santa Catarina), pois conforme o fato verídico, ocorrido em 1909, o local (localidade Pinheiro Preto) fazia parte do estado do Paraná e após a demarcação da fronteira entre os dois estados, esta região passou a pertencenter ao estado catarinense[1].

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Zeca Vacariano é um dos empreiteiros contratados pela empresa Brazil Railway Company para a construção de dois trechos de trilho da “Estrada de Ferro São Paulo – Rio Grande” no ano de 1909. Pela má administração dos salários destinados aos empregados da obra, Zeca se vê na necessidade de levantar recurso para saldar a dívida. Ao tomar conhecimento que o malote destinado ao pagamento dos demais empregados da obra passaria próximo ao seu armazém, organiza, com outros comparsas, uma emboscada para tomar para si todo o dinheiro no valor de 360 contos de réis.

Indicações[editar | editar código-fonte]

O filme foi indicado em duas categorias do “Prêmio RPC TV Melhores em Cena” - edição 2010 (principal prêmio de filme e vídeo do Paraná), sendo elas: Melhor Direção e Melhor Filme[2][3].

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Roteiro – Guto Rodrigues
  • Produção – Jean Paul, Nathalie Meylan, Eder Piazza
  • Direção de Fotografia – Humberto Rocha
  • Edição – Rubian Natanael
  • Direção – Marcus Werneck

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pinheiro Preto - Histórico da Estação Estações Ferroviárias do Brasil - acessado em 17 de outubro de 2010
  2. Vencedores do “Prêmio RPCTV 2010. Os melhores em cena” serão conhecidos nesta quinta-feira Revista MakingOf - acessado em 16 de outubro de 2010
  3. Vencedores do “Prêmio RPCTV 2010 Portal ParanaShop - acessado em 16 de outubro de 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]