Triário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Réplica da armadura de um triário.

Os triários eram soldados romanos fortemente armados, ricos, experientes, veteranos ou reformados, que intervinham quando os ataques dos hastados e príncipes falhavam. Os triários localizavam-se na terceira linha da formação romana e possuíam função defensiva. Quando em ação, formavam uma barreira defensiva para que as outras tropas pudessem recuar com segurança. Segundo Arther Ferril, o motivo pelo qual os melhores guerreiros posicionavam-se atrás das linhas ofensivas, era para evitar o pânico e a retirada desordenada. Vale ressaltar que, por ser a retirada um momento de grandes baixas, recebia atenção especial na logística militar do exército. Portanto, a presença dos triários dava segurança aos soldados que se encontravam à frente da batalha, e permitia que a retirada ordenada fosse realizada com segurança. Os triários deixaram de existir com a reforma do Exercito Romano realizado por Caio Mário em meados do ano 105 A.C. Os Triários são os antecessores da Guarda Pretoriana.[1]

Referências

  1. Historia Civilis (9 de julho de 2015), Roman Battle Tactics, consultado em 8 de setembro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.