Triatlo nos Jogos Pan-Americanos de 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
America-blank-map-01.svg
Triatlo nos
Jogos Pan-Americanos de 2015
Canadá Toronto, Canadá
Pan Am Games triathlon swim.JPG
Lago Ontário, no canal oeste situado às margens de Toronto, em julho de 2015.
Dados
Sede Lago Ontário
Dias de finais 2
Eventos 2 (feminino e masculino)
Medalhistas
Medalha de ouro Ouro ChileCHI Bárbara Riveros (feminino)
MéxicoMEX Crisanto Grajales (masculino)
Medalha de prata Prata MéxicoMEX Paola Díaz (feminino)
Estados UnidosUSA Kevin McDowell (masculino)
Medalha de bronze Bronze BermudasBER Flora Duffy (feminino)
MéxicoMEX Irving Pérez (masculino)
◄◄ México 2011 Flag of PASO.svg 2019 Peru ►►

As competições de triatlo nos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, Canadá, ocorreram nos dias 11 e 12 de julho no canal oeste do lago Ontário.[1][2] O triatlo é um esporte que combina três modalidades distintas, nas quais os competidores disputam visando obter o melhor tempo geral.[3] Nos dois dias de competição, os triatletas iniciaram competindo 1,5 quilômetro de natação em mar aberto e, em seguida, transitaram para o ciclismo, em um percurso de quarenta quilômetros. Por fim, os triatletas percorreram dez quilômetros em corrida.[4]

No primeiro evento realizado, a prova feminina, a chilena Bárbara Riveros conquistou a medalha de ouro. O pódio foi completado pela mexicana Paola Díaz (prata) e pela bermudense Flora Duffy (bronze). No dia seguinte, o México venceu a competição masculina com Crisanto Grajales, que foi seguido pelo estadunidense Kevin McDowell e pelo mexicano Irving Pérez.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O triatlo estreou nos Jogos Pan-Americanos de 1995, em Mar del Plata.[5][6] Até a edição de 2019, os Estados Unidos lideravam com onze medalhas conquistadas, sendo cinco ouros: Karen Smyers (1995), Hunter Kemper (2003), Andy Potts e Julie Ertel (2007), e Sarah Haskins (2011).[nota 1] Canadá e Brasil aparecem nas posições seguintes, os canadenses mantém vantagem com uma prata e três bronzes a mais do que os brasileiros.[nota 2] Com o ouro de Gilberto González em 1995, a Venezuela ocupa a quarta posição.[16] A quinta posição pertence ao Chile, que possuí uma medalha de prata de Bárbara Riveros, em 2011.[11] Por fim, a Argentina ocupa a última posição com os dois bronzes de Oscar Galíndez.[12][16]

Qualificação[editar | editar código-fonte]

Nesta edição, os eventos individuais do triatlo foram planejados para serem disputados por setenta triatletas (35 no feminino e 35 no masculino). Na distribuição de vagas para as disputas, foram estabelecidas quotas destinadas aos comitês nacionais e não aos esportistas individualmente. Pelo sistema da qualificação, os comitês nacionais obtiveram, no geral, a quota de até três triatletas por gênero. Assim cada comitê escolheu, a partir de critérios próprios, os triatletas para compor sua delegação enviada ao Pan de Toronto.[17]

O Canadá, como país-sede, obteve automaticamente seis vagas (três por gênero). As demais vagas (64, ou 32 por gênero) foram definidas a partir de competições anteriores (dezesseis, no total), da posição individual de triatletas na classificação mundial da União Internacional de Triatlo no dia 30 de abril de 2015 (39 vagas, no total) e de convites feitos pela Confederação Americana de Triatlo (CAMTRI).[17]

Eventos[editar | editar código-fonte]

Os eventos do triatlo foram programados para dois dias do calendário do Pan de Toronto: um dia para a competição feminina e outro para a competição masculina. O primeiro evento foi o da elite feminina às 8 horas e 30 minutos (horário local) do sábado, 11 de julho. No dia seguinte, realizou-se o evento elite masculina às 8 horas e 30 minutos (horário local).[2][nota 3]

Julho 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
Individual feminino 1
Individual masculino 1
Triatlo (total) 1 1
       Dia de competição        Dia de final

O local dos eventos foi principalmente o canal oeste do lago Ontário, mas também se estendeu até a avenida Lake Shore. O circuito da natação, primeira disciplina do esporte, iniciou em um canal fechado, enquanto que as competições de ciclismo e corrida aconteceram nas seis faixas da avenida Lake Shore. Todo o percurso foi fechado para a proteção dos atletas.[18]

Localização de um ponto do circuito de competição do triatlo em Toronto.

Assim, o triatlo individual feminino estreou no dia 11 de julho, abrindo a participação desse esporte nesta edição dos Jogos Pan-Americanos.[2] A brasileira Pâmella Oliveira liderou a transição entre natação e ciclismo, sendo seguida pela bermudense Flora Duffy. Esta última manteve o bom desempenho e encerrou o ciclismo na primeira colocação; contudo, foi ultrapassada pela chilena Barbara Riveros na segunda transição. Riveros liderou o restante do evento, conquistando a medalha de ouro. Paola Díaz, do México, avançou sete posições na reta final do percurso e ficou com a segunda colocação. Por fim, o pódio foi completado por Duffy.[19][20] A conquista da chilena representou a primeira medalha do país nesta edição do evento multiesportivo,[21][22] bem como se tornou a primeira chilena a conquistar a medalha de ouro na história do triatlo nos Jogos Pan-Americanos.[23][24]

No dia seguinte, o triatlo masculino foi realizado.[2] Na primeira transição, o mexicano Irving Pérez assumiu a liderança com 19 minutos e 10 segundos, mas perdeu posições durante o ciclismo. O estadunidense Kevin McDowell e o mexicano Crisanto Grajales estabeleceram uma disputa equilibrada na reta final. Grajales venceu a prova com um segundo de vantagem sobre o adversário. Pérez, por sua vez, recuperou-se na corrida e conquistou a medalha de bronze.[25][26]

Legenda
Recorde mundial Recorde mundial (World record) Recorde africano Recorde africano (African) Q Classificado por posição (Qualified)
Recorde dos Jogos Pan-Americanos Recorde pan-americano (Pan-American record) Recorde da América Recorde da América (Americas) q Classificado por melhor tempo (Qualified)
Melhor marca do ano Melhor marca do ano (World leading) Recorde asiático Recorde asiático (Asian) DNS Não largou (Did not start)
Recorde nacional Recorde nacional (National record) Recorde europeu Recorde europeu (European) DNF Não terminou (Did not finish)
Recorde pessoal Recorde pessoal do atleta (Personal best) Recorde da Oceania Recorde da Oceania (Oceania) DSQ / DQ Desclassificado (Disqualified)
Recorde da temporada Recorde da temporada do atleta (Season best) Recorde sul-americano Recorde sul-americano (South America) NM Sem marca (No mark)

Medalhistas[editar | editar código-fonte]

Crisanto Grajales durante o evento masculino.

A triatleta chilena Bárbara Riveros ganhou o evento feminino com trinta minutos de vantagem sobre a segunda colocada, a mexicana Paola Díaz. O pódio foi completado pela bermudense Flora Duffy.[27] Já no masculino, os mexicanos Crisanto Grajales e Irving Pérez conquistaram as medalhas de ouro e bronze, respectivamente, enquanto o estadunidense Kevin McDowell ganhou a prata.[28][29]

Evento Medalha de ouro Ouro Medalha de prata Prata Medalha de bronze Bronze
Feminino Bárbara Riveros
ChileCHI Chile
Paola Díaz
MéxicoMEX México
Flora Duffy
BermudasBER Bermudas
Masculino Crisanto Grajales
MéxicoMEX México
Kevin McDowell
Estados UnidosUSA Estados Unidos
Irving Pérez
MéxicoMEX México

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

Nesta edição, o México encerrou na liderança do quadro de medalhas desse esporte, com as conquistas de Crisanto Grajales (ouro), Paola Díaz (prata) e Irving Pérez. O país não havia conquistado sequer uma medalha nas edições anteriores.[28] O Chile conseguiu uma medalha de ouro e ficou com a segunda colocação. O quadro de medalhas foi completado com a prata dos Estados Unidos e o bronze de Bermudas.[29][27]

 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze America medals icons.svg
1 MéxicoMEX México 1 1 1 3
2 ChileCHI Chile 1     1
3 Estados UnidosUSA Estados Unidos   1   1
4 BermudasBER Bermudas     1 1
TOTAL 2 2 2 6

Notas

  1. Os Estados Unidos totalizavam onze medalhas, sendo cinco ouros (Karen Smyers, em 1995;[7] Hunter Kemper, em 2003;[8] Andy Potts e Julie Ertel, em 2007;[9][10] e Sarah Haskins, em 2011),[11] cinco pratas (Hunter Kemper, em 1995;[12] Sheila Taormina, em 2003;[13] Sarah Haskins, 2007;[10] e Manuel Huerta, em 2011.[14] e um bronze com Becky Gibbs, em 2003.[13]
  2. As duas medalhas de ouro do Canadá foram conquistadas por Sharon Donnelly (1999) e Jill Savege (2003),[13][15] enquanto que Mark Bates e Kristie Otto (1995),[7][12] e Brent McMahon (2007)[9] conquistaram prata. As medalhas de bronze ficaram com Fiona Cribb (1995),[7] Carol Montgomery e Simon Whitfield (1999),[15][16] Lauren Groves (2007),[10] e Brent McMahon (2011).[14] O Brasil, por sua vez, venceu as competições com Leandro Macedo (1995) e Reinaldo Colucci (2011).[9][12] As duas medalhas de prata foram para Carla Moreno (1999) e Virgílio de Castilho (2003),[8][15] enquanto que Juraci Moreira e Pâmella Oliveira conquistaram bronze em 2007 e 2011, respectivamente.[9][11]
  3. As informações sobre os horários dos eventos são contraditórias. O website da União Internacional de Triatlo atesta 8 horas e 30 minutos, enquanto os documentos dos resultados oficiais apresentam 8 horas e 35 minutos.

Referências

  1. Loritz, Kristen; Wallace, Camille (20 de junho de 2015). «List of Toronto 2015 Pan Am Games venues» (em inglês). olympic.ca. Consultado em 13 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 30 de novembro de 2018 
  2. a b c d «2015 Toronto Pan American Games» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2018 
  3. Garrett, William E.; Kirkendall, Donald T. (2000). Exercise and sport science. [S.l.]: Lippincott Williams & Wilkins. p. 919. ISBN 978-0-683-03421-9 
  4. Kelly, Malcolm (11 de julho de 2015). «Paula Findlay, Canadian triathlete, 'sick' about Pan Am performance» (em inglês). cbc.ca. Consultado em 13 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 15 de setembro de 2015 
  5. «Jogos Pan-Americanos 1995». quadrodemedalhas.com. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 3 de abril de 2019 
  6. «Triatlo terá 70 atletas em busca de medalhas e de vagas em 2008». pan.uol.com.br. 14 de julho de 2007. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 21 de julho de 2012 
  7. a b c «Results: 1995 Mar del Plata Pan American Games — Elite Women» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  8. a b «Results: 2003 Santo Domingo Pan American Games — Elite Men» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  9. a b c d «Results: 2007 Rio de Janeiro Pan American Games — Elite Men» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  10. a b c «Results: 2007 Rio de Janeiro Pan American Games — Elite Women» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 13 de maio de 2019 
  11. a b c «Results: 2011 Guadalajara Pan American Games — Elite Women» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 13 de maio de 2019 
  12. a b c d «Results: 1995 Mar del Plata Pan American Games — Elite Men» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  13. a b c «Results: 2003 Santo Domingo Pan American Games — Elite Women» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  14. a b «Results: 2011 Guadalajara Pan American Games — Elite Men» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 22 de julho de 2019 
  15. a b c «Results: 1999 Winnipeg Pan American Games — Elite Women» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  16. a b c «Results: 1999 Winnipeg Pan American Games — Elite Men» (em inglês). triathlon.org. Consultado em 28 de julho de 2019. Cópia arquivada em 26 de julho de 2019 
  17. a b «QUALIFICATION SYSTEM TRIATHLON» (PDF) (em inglês). triathlon.org. Consultado em 21 de outubro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 21 de outubro de 2017 
  18. «Team Guide TRIATHLON» (PDF) (em inglês). triathlon.org. Consultado em 20 de outubro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 21 de outubro de 2019 
  19. a b «OFFICIAL RESULTS» (PDF) (em inglês). results.toronto2015.org. Consultado em 12 de outubro de 2019. Arquivado do original (PDF) em 29 de agosto de 2015 
  20. «Pennock claims top Canadian spot at Pan Ams». Triathlon Magazine. 11 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 5 de agosto de 2015 
  21. «Chile - Medallist» (em inglês). results.toronto2015.org. Consultado em 12 de outubro de 2019. Arquivado do original em 17 de julho de 2015 
  22. «Bárbara Riveros gana el oro del triatlón panamericano y clasifica a los JJ.OO.» (em espanhol). emol.com. 11 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2016 
  23. «Bárbara Riveros gana la primera medalla de Oro en los Juegos Panamericanos de Toronto» (em espanhol). 24horas.cl. 11 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2016 
  24. «BÁRBARA RIVEROS GANA EL TRIATLÓN Y CONSIGUE EL PRIMER ORO PARA CHILE EN TORONTO 2015» (em espanhol). t13.cl. 11 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2015 
  25. a b «OFFICIAL RESULTS» (PDF). results.toronto2015.org. Consultado em 12 de outubro de 2019. Arquivado do original (PDF) em 29 de agosto de 2015 
  26. «Mexicano mete corazón y gana oro en triatlón» (em espanhol). posta.com.mx. 12 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 15 de setembro de 2015 
  27. a b «Bárbara Riveros le da la primera medalla de oro a Chile en los Panamericanos 2015» (em espanhol). eldinamo.cl. 11 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2019 
  28. a b «Crisanto Grajales con impresionante final gana presea de oro en el triatlón de los Juegos Panamericanos Toronto 2015» (em espanhol). endondecorrer.com. 5 de junho de 2018. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2019 
  29. a b «Mexicano Grajales gana el triatlón» (em espanhol). futbol.com.uy. 12 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]