Tropismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde julho de 2015).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Disambig grey.svg Nota: Se procura por tropismo de vírus, veja Tropismo viral.
Fungos do gênero Phycomyces sob ação de fototropismo.

Tropismo é o fenómeno biológico da orientação ou crescimento de um organismo, particularmente plantas, em resposta a um estímulo ambiental. Estas respostas ocorrem devido à ação de algumas hormonas como por exemplo, as auxinas. Os estímulos podem ser positivos, ou seja, em direção ao estímulo externo, ou negativos, quando a resposta se dá em direção oposta ao estímulo externo[1] . Os principais tipos de tropismos são:

  • Fototropismo: quando o agente é o orge Mendesresce menos, provocando um fototropismo positivo, que é o crescimento do vegetal em direção à fonte luminosa. Isso ocorre, pois os hormônios de crescimento (auxina) migrarão para a parte não iluminada (fugindo à luz), o que faz com que essa região cresça mais rapidamente provocando uma curvatura em direção ao estímulo.
  • Hidrotropismo: quando o vegetal cresce em resposta à água.
  • Petrotropismo, quando o vegetal cresce em resposta ao petroleo
Ícone de esboço Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. KERBAUY, G. B. . Fisiologia Vegetal - Segunda edição expandida, revisada e atualizada. 2a. ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan Ltda., 2008.