Trujillo (Espanha)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Espanha Trujillo  
—  Município  —
Estátua equestre de Francisco Pizarro, na Plaza Mayor de Trujillo
Estátua equestre de Francisco Pizarro, na Plaza Mayor de Trujillo
Brasão de armas de Trujillo
Brasão de armas
Trujillo está localizado em: Espanha
Trujillo
Localização de Trujillo na Espanha
Trujillo está localizado em: Estremadura (Espanha)
Trujillo
Localização de Trujillo na Estremadura
Coordenadas 39° 27' 55" N 5° 52' 54" O
Comunidade autónoma Estremadura
Província Cáceres
Comarca Tierra de Trujillo
Fundação Pré-histórica
 - Alcaide Cristina Blázquez (PSOE)
Área
 - Total 655 km²
Altitude 564 m (1 850 pés)
População (2013)
 - Total 9 085
    • Densidade 13,87/km2 
Gentílico: Trujillano/a
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Horário de verão CEST (UTC+2)
Código postal 10200
Sítio www.trujillo.es
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Trujillo (Espanha)

Trujillo é um município da Espanha na província de Cáceres, comarca de Tierra de Trujillo, comunidade autónoma da Estremadura, de área 655 km². Em 2013 tinha 9 085 habitantes (densidade: 13,9 hab./km²).

A cidade situa-se a uma altitude média de 564 metros acima do nível do mar. Encontra-se a 47 km a leste da capital provincial, com a qual comunica através da estrada nacional 521.

Faz parte da rede das Aldeias mais bonitas de Espanha.

História[editar | editar código-fonte]

Assente sobre um batólito de granito, conserva restos pré-históricos e pré-romanos, conhecida então como Turgalium. Sabe-se da existência de uma fortaleza, já em tempos muito remotos. Posteriormente foi povoada por romanos, suevos, visigodos e muçulmanos. Depois de cinco séculos de ocupação destes últimos, foi conquistada primeiramente por Alfonso VIII em 1186. Anos depois voltou a ser de dominação almóada, para ser definitivamente conquistada pelos cristãos em Janeiro de 1232. O rei João II de Castela concedeu-lhe o título de cidade em 1430.

Famosa pelos seus monumentos, é um importante centro turístico da comunidade de Estremadura. Cidade natal de Francisco Pizarro, invasor do Peru inca, cuja estátua equestre se ergue na Praça Maior, e também de Francisco de Orellana.

Castelo de Trujillo.

Entre os principais monumentos, encontram-se o castelo (antigo alcácer árabe), a igreja de Santa Maria (século XIII), a igreja de São Francisco, a igreja de São Martinho. São também dignos de nota os abundantes palácios, como o dos marqueses da Conquista, o dos Orellana-Pizarro, o do duque de São Carlos e o do marquesado de Piedras Albas.

Em Trujillo estão os museus de La Coria, o Museo do Queijo e do Vinho, a Casa-Museu de Pizarro, entre outros.

Festas[editar | editar código-fonte]

Em Maio celebram-se as festas do padroeiro de Trujillo, el Cristo de la Salud (Senhor da Saúde), na ermida de São Lázaro. A festa religiosa baseia-se na novena e na festa que se celebra no primeiro domingo de Maio e que consiste num popular e ancestral leilão de objectos doados ao Cristo e à Missa Maior. A feira de Junho em Trujillo era importantíssima a nível nacional, sendo até mencionada na popular zarzuela "Luísa Fernanda". Com o passar dos anos tem perdido toda a sua celebridade. No entanto, surgiram com grande ímpeto a Feira Agropecuária, construindo-se em Trujillo o Mercado Regional de Gados, e a Feira do Queijo, atribuindo-se a Trujillo o privilégio de ter a "Feira Nacional do Queijo".

Festas em honra da Virgem da Vitória[editar | editar código-fonte]

Celebram-se as festas patronais em honra de Santa Maria da Vitória em fins de Agosto, princípios de Setembro. A nossa cidade é um dos assentamentos de mais valiosa e sugestiva riqueza monumental. Vibram, nas suas antigas vielas, como em parte alguma, as vozes eloquentes de una casta senhorial, aventureira, lutadora e mística. Estas ruelas foram testemunhas mudas, nos anos negros da época medieval, de uma empresa militar e mítica que foi a base da nossa história mariana, do tesouro artístico, histórico e religioso mais importante que conserva a nossa Cidade, e que se coroa como sua coluna vertebral, a sua Padroeira : a Virgen de la Victoria.

A participação de alguns guerreiros na batalha contra os árabes e a sua crença em Nossa Senhora como sua salvadora foi crucial para poder compreender a história e a tradição de uma cidade que ao longo dos anos foi a mais importante de Estremadura e os seus homens cumpriram una meta louvada para lá dos mares, convertendo-se Trujillo em "Cidade Universal".

O culto à Virgem com o Menino começou na paróquia de Santa Maria, sob o patrocínio do Mistério da Assunção. Foi a imagem de maior devoção em Trujillo, até ao ano de 1531, data na qual o município determinou construir uma capela no castelo, para aí venerar a imagem executada por Diego Durán, de vara y dos tercios (1,3 a 1,5m), bem dourada e esplendorosa, com adornos a cargo de Antón Torino e Juan Notario.

Esta imagem viria a ser a Padroeira de Trujillo, a Virgen de la Victoria, estando colocada entre as torres do castelo, no escudo de Trujillo. O facto de se colocar a imagem desta maneira corresponde à tradição segundo a qual houve intervenção milagrosa da Virgem na conquista da vila, pois apareceu entre duas torres concedendo a vitória às tropas cristãs.

É uma imagem de grande beleza, que mostra a Virgem de pé, com o Menino Jesús à sua esquerda, tratada com formas suaves, constituindo um bom exemplar da arte renascentista.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
9085 9315 9219 9406

Personalidades[editar | editar código-fonte]

"Plaza Mayor" de Trujillo.
Ícone de esboço Este artigo sobre Municípios da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.