Tubo seminífero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

É nos tubos seminíferos (ou túbulos seminíferos) que os espermatozoides são produzidos.. Cada testículo possui de 250 a 1000 túbulos que medem aproximadamente 150 a 250 µm de diâmetro e 30-70 centímetros de comprimento cada um, sendo o comprimento combinado dos túbulos de um testículo de aproximadamente 250 metros.

Os túbulos seminíferos são constituídos por uma parede conhecida como epitélio germinativo ou epitélio seminífero, que é envolta por uma lâmina basal e por uma bainha de tecido conjuntivo formado de algumas camadas de fibroblastos. A camada localizada mais internamente, que se encontra aderida à lâmina basal, é formada por células mióides achatadas e contráteis e que possuem características de células musculares lisas. As denominadas células de Leydig ou células intersticiais ocupam a maior parte do espaço entre os túbulos seminíferos.

Os tubos seminíferos são revestidos por uma capa de epitélio estratificado especializado e contêm em seu interior dois tipos celulares*

  • Células de Sertoli - com funções de nutrição e sustentação dos espermatozoides.
    • Las células de Sertori são células cilíndricas e se estendem desde la membrana basal até a luz do epitélio. Essas são responsáveis pela Barreira Hematotesticular, formada por interdigitação de células mioides e união de células de Sertori.
  • Células espermatogênicas - produtoras de espermatozoides.
    • Las células espermatogênicas se encontram no testículo pós-tuberal, e está formado por 4 ou 5 capas concêntricas com respeito a luz do tubo seminífero.

Entre os Tubos seminíferos existe um tecido conectivo laxo, o tecido intersticial, que está formado por células de leydig, que são responsáveis pelo secreção da hormona masculina, testosterona.

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.