Tufão Fengshen (2008)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones tropicais chamados Fengshen, veja Tufão Fengshen.
Tufão Fengshen
Categoria 3 (EFSS)
O tufão Fengshen perto de seu pico de intensidade
Formação 18 de Junho de 2008
Dissipação 25 de Junho de 2008
Vento mais forte (1 min) 110 nós (204 km/h, 127 mph)
Vento mais forte (10 min) 95 nós (176 km/h, 109 mph)
Pressão mais baixa 945 hPa (mbar) ou 709 mmHg
Danos $247 milhões de dólares (valores em 2000
Fatalidades 1.356 diretas
Áreas afetadas Filipinas e sudeste da China (incluindo Hong Kong e Macau)
Parte da
Temporada de tufões no Pacífico de 2008

O tufão Fengshen (designação internacional: 0806; designação do JTWC: 07W; designação filipina: tufão Frank) foi um intenso ciclone tropical que atingiu as Filipinas e o sudeste da China em meados de Junho de 2008. Sendo o sétimo ciclone tropical, o sexto sistema tropical nomeado e o quinto tufão da temporada de tufões no Pacífico de 2008, Fengshen formou-se de uma perturbação tropical próximo a Palau e seguiu para oeste-noroeste, atingindo a região central das Filipinas em 19 de Junho. Logo em seguida, o tufão atingiu seu pico de intensidade sobre o mar de Visayas no interior do arquipélago filipino com ventos máximos sustentados de 205 km/h, segundo o JTWC, ou 175 km/h, segundo a AMJ. Após deixar as Filipinas pela ilha de Luzon e seguir para o Mar da China Meridional, Fengshen enfraqueceu-se antes de atingir a costa chinesa como uma tempestade tropical.

Fengshen causou danos generalizados nas Filipinas. Inundações e deslizamentos de terra causaram 556 fatalidades na região. As ondas fortes provocadas pelo tufão também viraram um navio com mais de 850 pessoas a bordo; 800 pessoas perderam suas vidas.[1] As chuvas fortes também causaram 16 fatalidade na China.[2]

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Fengshen

A área de convecção que viria dar origem ao tufão Fengshen foi observada pela primeira vez em 12 de Junho a cerca de 350 km a sudeste de Palau.[3] O Joint Typhoon Warning Center (JTWC) começou a monitorar o sistema como uma perturbação tropical no dia seguinte. Naquele momento, o sistema apresentava um centro ciclônico de baixos níveis ainda não definido, com poucas e intermitentes áreas de convecção. No entanto, o sistema estava numa região com boa difluência de altos níveis e pouco cisalhamento do vento.[4] A perturbação tropical seguiu para oeste-noroeste influenciado por uma alta subtropical a seu nordeste, organizando-se lentamente e, em 17 de Junho, a Agência Meteorológica do Japão (AMJ) classificou o sistema para uma fraca depressão tropical.[5] Horas depois, devido a consolidação do centro ciclônico de baixos níveis juntamente com a melhora das condições meteorológicas de altos níveis, o JTWC emitiu um alerta de formação de ciclone tropical (AFCT), mencionando a possibilidade do sistema se tornar um ciclone tropical significativo dentro de um período de 24 horas.[6] Durante a madrugada (UTC) de 18 de Junho, a Administração de Serviços Atmosféricos, Geofísicos e Astronômicos das Filipinas (PAGASA), órgão governamental das Filipinas que é responsável pelos assuntos meteorológicos do país, declarou a formação de uma depressão tropical dentro de sua área de responsabilidade, atribuindo ao sistema o nome regional Frank.[7] Durante a tarde daquele dia, com a formação de bandas ciclônicas de tempestade, principalmente nos quadrantes leste e norte do sistema, e com ventos que aumentaram para 45 km/h,[8] tanto a AMJ quanto o JTWC classificaram a perturbação para uma depressão tropical e emitiram seus primeiros avisos regulares sobre o sistema. Naquele momento, o centro da depressão localizava-se a cerca de 285 km a noroeste de Palau.[9][10]

Com a melhora na definição do centro ciclônico de baixos níveis e com a contínua organização das áreas de convecção, o JTWC classificou a depressão como a tempestade tropical 07W no final da noite de 18 de Junho,[11] enquanto que a AMJ fez o mesmo no começo da madrugada (UTC) de 19 de Junho.[12] A AMJ atribuiu à tempestade o nome Fengshen, que foi submetido à lista de nomes de tufões pela República Popular da China e significa deus do vento em língua chinesa.[13] Com a contínua intensificação e organização de Fengshen[14] a AMJ classificou mais uma vez o sistema, desta vez para uma tempestade tropical severa doze horas após ter sido classificado como uma simples tempestade tropical.[15] Com a contínua melhora nos fluxos externos de altos níveis, restringida levemente pela passagem de um cavado ao seu nordeste,[14] Fengshen continuava a se fortalecer e durante a noite (UTC) de 19 de Junho, tanto a AMJ[16] quanto o JTWC[17] classificaram Fengshen para um tufão. Seguindo para oeste-noroeste continuamente devido a presença de uma alta subtropical ao seu nordeste, o centro ciclônico de Fengshen atingiu a costa leste de Samar, com ventos de até 130 km/h, por volta das 06:00 (UTC) de 20 de Junho, segundo a PAGASA.[18] Momentos antes de Fengshen fazer landfall em Samar, um olho extremamente irregular formou-se no centro das áreas de convecção.[19] Assim que Fengshen, movendo-se para oeste-noroeste, deixou Samar e seguiu para o mar de Visayas, no interior do arquipélago filipino, um olho irregular começou a aparecer novamente no centro das áreas de convecção.[20] O olho ficou mais bem definido assim que Fengshen, mesmo sofrendo interação com terra, começou a se intensificar continuamente. No começo da madrugada de 21 de Junho, Fengshen alcançou o seu pico de intensidade, com ventos máximos sustentados de 205 km/h, intensidade equivalente a um furacão de categoria 3 na escala de furacões de Saffir-Simpson, segundo o JTWC. Naquele momento, o olho de Fengshen localizava-se sobre o mar de Visayas, a cerca de 365 km a sul-sudeste da capital das Filipinas, Manila.[21]

A partir de então, Fengshen começou a se enfraquecer com a contínua interação de sua circulação ciclônica com os terrenos montanhosos das Filipinas. Ao mesmo, Fengshen fez uma repentina mudança de trajetória para o norte-nordeste, refletindo a intensificação de uma grande área de alta pressão quase equatorial ao seu leste e sudeste.[22] Após atingir a ilha de Luzon e passar muito perto de Manila, a capital das Filipinas, Fengshen enfraqueceu-se ainda mais e o JTWC desclassificou o sistema para uma tempestade tropical e a AMJ para uma tempestade tropical severa[23] durante a madrugada de 23 de Junho, assim que o sistema começou a seguir para noroeste, seguindo para o mar da China Meridional. No entanto, uma intensificação de curta duração ocorreu quando o centro de Fengshen encontrou novamente águas abertas, tornando-se novamente um tufão[24] antes de voltar a se enfraquecer devido ao cisalhamento do vento moderado a forte.[25] Previsto inicialmente atingir Taiwan, Fengshen seguiu para norte-noroeste através de uma brecha bem definida da alta subtropical sobre Hong Kong.[26] Fluxos externos de altos níveis ao sudoeste do sistema causados por uma boa divergência ajudavam a tempestade tropical a manter a sua intensidade, mesmo sob forte cisalhamento do vento.[26] Durante a noite (UTC) de 24 de Junho, Fengshen fez seu landfall final na costa da província chinesa de Guangdong, mais precisamente na Administração Sub-provincial de Shenzhen, a apenas 40 km a leste de Hong Kong, com ventos máximos sustentados de 95 km/h.[27] A partir de então Fengshen começou a se enfraquecer rapidamente sobre os terrenos montanhosos do sudeste da China. No começo da madrugada de (UTC) de 25 de Junho, a AMJ desclassificou Fengshen para uma simples tempestade tropical,[28] enquanto que horas depois, o JTWC desclassificou Fengshen para uma depressão tropical e emitiu seu último aviso sobre o sistema.[29] Às 18:00 (UTC) do mesmo dia, a AMJ também desclassificou Fengshen para uma depressão tropical e emitiu seu último aviso sobre o sistema.[28]

Preparativos[editar | editar código-fonte]

A Administração de Serviços Atmosféricos, Geofísicos e Astronômicos das Filipinas (PAGASA) declarou variados sinais públicos de tempestade para quase todas as províncias.[30][31] As áreas sob o sinal mais severo de tempestade foram todas as províncias de Samar e Leyte, além de Sorsogon, Catanduanes, Masbates e Albay.[32]

Em Hong Kong, o observatório meteorológico da região içou um sinal público de tempestade n°8, esperando-se rajadas de vento com intensidade mínima de 62 km/h.[33] Em Macau, a ameaça de Fengshen causou o içamento do sinal público de tempestade nº3.[34]

Impactos[editar | editar código-fonte]

O tufão Fengshen durante seu pico de intensidade

Em 26 de Junho, havia se confirmado 664 fatalidades como resultado da passagem do tufão pelas Filipinas.[1] 117.963 pessoas tiveram que deixar suas casas na região de Bicol para procurar abrigos de emergência. Interrupções no fornecimento de eletricidade foram relatadas em toda a ilha de Samar.[35] O governo das Filipinas também proibiu a navegação durante a passagem de Fengshen, deixando mais de 800 pessoas presas em portos somente na região de Bicol.[36] Boa parte de todas as fatalidades foram causadas por severas enchentes e deslizamentos de terra,[37] assim como aconteceu na província de Maguindanao após o transbordamento de um rio local.[38] As enchentes, chegando a mais de 2 metros em Iloilo, deixou mais de 30.000 pessoas presas em seus telhados.[39] Iloilo também foi a região mais afetada pela passagem do tufão.[40] Os ventos fortes e as chuvas torrenciais causaram danos a mais de 150.000 residências, sendo que cerca de 53.000 foram totalmente destruídas,[41] assim como aconteceu na ilha de Negros, onde a destruição de residências causou duas fatalidades.[42] Ao todo quase 3 milhões de pessoas foram afetadas em 46 províncias filipinas. Cerca de 230.000 residências foram danificadas, sendo que quase 65.000 foram completamente destruídas.[43] Os danos totais foram calculados em quase 7 bilhões de pesos filipinos (157 milhões de dólares - valores em 2008).[43]

Um navio, o Princess of the Stars com 865 passageiros e tripulantes naufragou perto da ilha de Sibuyan devido às grandes ondas geradas por Fengshen;[44] 800 pessoas perderam suas vidas no incidente.[1]

No sudeste da China e em Hong Kong, Fengshen também causou chuvas e ventos fortes, que causaram severas enchentes e deslizamentos de terra. Fengshen também causou a interrupção da eletricidade em muitas regiões de Guangdong, onde mais de 343.000 pessoas foram afetadas. Fengshen inundou mais de 640.000 hectares de plantações e destruiu cerca de 1.200 residências. As perdas econômicas na China foram estimadas em 1,2 bilhão de yuans (175 milhões de dólares - valores em 2008).[45] Pelo menos dezesseis pessoas morreram devido à passagem de Fengshen na região.[2] A bolsa de Hong Kong, prevista inicialmente para ficar fechada, permaneceu aberta durante a passagem do tufão.[46]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tufão Fengshen (2008)

Referências

  1. a b c «Ferry owner sues weather bureau». News 24.com (em inglês). 1 de julho de 2008. Consultado em 1 de julho de 2008 
  2. a b «Fengshen death toll rises to 16 in Guangdong». China Daily/Xinhua News Agency. 30 de junho de 2008. Consultado em 1 de julho de 2008 
  3. http://www.nrlmry.navy.mil/tc-bin/tc_home2.cgi?PHOT=No&ACTIVES=08-WPAC-07W.FENGSHEN,08-EPAC-94E.INVEST&SUB_PROD=2degreeticks&SIZE=thumb&NAV=tc&DIR=/TC/tc08/WPAC/07W.FENGSHEN/amsub/89/2degreeticks&YR=08&YEAR=2008&AGE=Previous&TYPE=amsub&ARCHIVE=active&MO=JUN&PROD=89&BASIN=WPAC&AREA=pacific/southern_hemisphere&STORM_NAME=07W.FENGSHEN&STYLE=tables
  4. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061313-ABPW.PGTW
  5. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/Tokyo/2008061718.RJTD
  6. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061723-WTPN.PGTW
  7. http://www.webcitation.org/5YmZd419f
  8. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061815-WDPN.PGTW
  9. http://www.webcitation.org/5YlMA8La8
  10. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061815-WTPN.PGTW
  11. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061821-WTPN.PGTW
  12. http://www.webcitation.org/5YgI1d50c
  13. http://www.jma.go.jp/jma/jma-eng/jma-center/rsmc-hp-pub-eg/tyname.html
  14. a b ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061915-WDPN.PGTW
  15. http://www.webcitation.org/5YhBLMpQ7
  16. http://www.webcitation.org/5YhROwxNL
  17. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008061921-WTPN.PGTW
  18. http://www.webcitation.org/5YiLIfZSR
  19. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062003-WDPN.PGTW
  20. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062015-WDPN.PGTW
  21. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062103-WTPN.PGTW
  22. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062115-WDPN.PGTW
  23. http://www.webcitation.org/5YmWSwMhM
  24. http://www.webcitation.org/5YqLvbHPA
  25. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062315-WDPN.PGTW
  26. a b ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062403-WDPN.PGTW
  27. http://www.webcitation.org/5YpMuwdDH
  28. a b http://www.webcitation.org/5YpP0Iq2i
  29. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2008062515-WTPN.PGTW
  30. http://www.gmanews.tv/story/102132/8-areas-in-Visayas-Mindanao-under-signal-1---Pagasa
  31. http://www.gmanews.tv/story/102196/Frank-gains-strength-Signal-No-2-up-over-Samar-provinces
  32. http://www.gmanews.tv/story/102296/Frank-now-a-typhoon-7-areas-under-Signal-No-3
  33. http://www.business24-7.ae/Articles/2008/6/Pages/StormFengshenhitsHongKongandShenzhen.aspx
  34. http://www.acorianooriental.pt/noticias/view/172174
  35. http://www.gmanews.tv/story/102489/Storm-triggers-evacuation-of-23086-families-in-Bicol
  36. «Número de mortos por passagem de tufão sobe para 17 nas Filipinas». Folha Online. 21 de junho de 2008. Consultado em 27 de junho de 2008 
  37. http://www.gmanews.tv/story/102533/At-least-12-killed-as-typhoon-Fengshen-hits-Philippines
  38. «Pelo menos 12 mortos e milhares de evacuações devido ao tufão Fengshen». Agência Lusa. Consultado em 27 de junho de 2008 
  39. «17 mortos e 30 mil refugiados em telhados devido ao tufão Fengshen - novo balanço». Agência Lusa. 21 de junho de 2008. Consultado em 27 de junho de 2008 
  40. «Pelo menos 155 mortos segundo novo balanço da Cruz Vermelha». Lusa Agência. 22 de junho de 2008. Consultado em 27 de junho de 2008 
  41. http://afp.google.com/article/ALeqM5j-IEPqnlMA2_xpkgEk2zfBLBD99A
  42. [Pelo menos 12 mortos e milhares de evacuações devido ao tufão Fengshen «Tufão nas Filipinas faz 14 mortos e obriga à deslocação de milhares de pessoas»] Verifique valor |url= (ajuda). Publico.pt. Consultado em 27 de junho de 2008 
  43. a b «Typhoon death toll rises to 664 in Philippines». Xinhua News Agency (em inglês). 27 de junho de 2008. Consultado em 28 de junho de 2008 
  44. http://www.nytimes.com/2008/06/22/world/asia/22Philippines.html?_r=1&ref=world&oref=slogin
  45. «Tropical storm Fengshen leaves nine dead in south China». Xinhua News Agency (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2008 
  46. «Ciclone Fengshen deixa um morto e um ferido na passagem pela China». JB Online. Consultado em 27 de junho de 2008 


Ciclones tropicais da Temporada de tufões no Pacífico de 2008
06
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



*PAGASA
#JTWC
SN - Sem nome