Tufão Kong-rey (2007)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones tropicais chamados Kong-rey, veja Tufão Kong-rey.
Tufão Kong-rey
Categoria 3 (EFSS)
O tufão Kong-rey no seu pico de intensidade
Formação 30 de março de 2007
Dissipação 6 de abril de 2007
Vento mais forte (1 min) 100 nós (185 km/h, 115 mph)
Vento mais forte (10 min) 80 nós (148 km/h, 92 mph)
Pressão mais baixa 960 hPa (mbar) ou 720 mmHg
Danos Desconhecido
Fatalidades Nenhuma
Áreas afetadas Ilhas Marianas
Parte da
Temporada de tufões no Pacífico de 2007

O tufão Kong-rey (designação internacional: 0701; Designação do JTWC: 01W) foi um tufão que afetou Guam e as Ilhas Marianas do Norte no começo de abril de 2007. O tufão foi o primeiro nomeado da temporada de tufões no Pacífico de 2007. O tufão foi o primeiro a formar-se em abril desde o tufão Sudal, em 6 de abril de 2004. O tufão foi considerado, no seu pico de intensidade, equivalente a um furacão de categoria 3 na escala de furacões de Saffir-Simpson pelo Joint Typhoon Warning Center. Ao longo de seu caminho, o tufão não causou maiores danos.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Kong-rey

Em 26 de março, o Laboratório de Pesquisa Naval (LPN ou NRL em inglês) identificou uma grande área de baixa pressão no Oceano Pacífico Noroeste. A área moveu-se nos dias seguintes, gradualmente se organizando. De acordo com a Agência Meteorológica Japonesa, o sistema tornou-se uma depressão tropical em 30 de março.[1] No dia seguinte, o JTWC emitiu um alerta de formação de ciclone tropical devido a um aumento da consolidação da circulação de ar de superfície do sistema.[2] Os ventos constantes da depressão aumentaram para 55 km/h assim que a depressão seguia para oeste.[3]

O JTWC emitiu o seu primeiro aviso sobre a depressão tropical 01W no final daquele dia, horário local.[4] A depressão fortaleceu-se mais ainda e então, o JTWC designou esta depressão como tempestade tropical, a primeira da temporada. A AMJ fez o mesmo logo depois e nomeou o sistema de Kong-rey.[5] O nome foi dado pelo Camboja e refere-se a uma personagem numa lenda do povo Khmer, que também é um nome de uma montanha.[6]

Kong-rey continuou a seguir em direção às Ilhas Marianas e continuando a se fortalecer. Na manhã de 2 de abril, a AMJ classificou Kong-rey como uma tempestade tropical severa, horário local.[7] O JTWC declarou Kong-rey como um tufão no final daquele dia. O tufão então virou para norte, ameaçando as Ilhas Marianas do Norte. O tufão passou sobre as ilhas em 3 de abril. Enquanto Kong-rey ameaçava as ilhas, a AMJ classficou o sistema também como um tufão.[8]

Assim que Kong-rey se dirigia para nordeste, ele desenvolveu um olho irregular, com diâmetro de 30 km.[9] O tufão fortaleceu-se ligeiramente pouco depois, antes de encontrar ventos de cisalhamento e águas frias, causando o enfraquecimento da convecção de ar no interior do sistema. A AMJ classificou novamente Kong-rey como uma tempestade tropical severa em 4 de abril.[10] Assim que Kong-rey acelerou em direção a nordeste, encontrou condições ambientais hostis, causadas por um cavado de latitudes médias. O tufão começou a se tornar um ciclone extratropical na madrugada de 5 de abril e logo depois o JTWC emitiu seu último aviso sobre Kong-rey.[11] A AMJ também emitiu seu último aviso sobre Kong-rey depois que o sistema já tinha se tornado um ciclone extratropical.[12]

Em análises pós-tempestade, o JTWC aumentou o pico de intensidade para ventos máximos sustentados de 185 km/h. Sendo assim, Kong-rey foi classificado de categoria 2 para categoria 3 na escala de furacões de Saffir-Simpson.[13]

Preparativos[editar | editar código-fonte]

Assim que Kong-reu ia em direção às Ilhas Marianas, um alerta de tufão foi emitido para Guam, Rota, Tinian e Saipan na manhã de 1º de abril, horário local. Um aviso de ciclone tropical nível 3 foi emitido para Guam às 04:00 UTC do mesmo dia, avisando os residentes para prepararem kits de emergência, rever os planos em desastres e ter as precauções necessárias assim que a tempestade se aproximava.[14] O alerta foi substituído por um aviso de tufão no final daquele dia assim que Kong-rey aproximava-se das ilhas. Condições de ciclone tropical foi elevado para nível doi para o restantes das ilhas e a autoridade portuária de Guam abriu seus portos para qualquer embarcação que estivesse no caminho do tufão.[15]

Imagem de radar em Guam mostrando a passagem do tufão Kong-rey sobre as Ilhas Marianas em 3 de abril

Os avisos de tufão para Guam foram cancelados depois que a previsão feita pelo escritório de Guam do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos mostrou que os ventos fortes não iriam atingir a ilha. Para Rota, o aviso de tufão foi substituído por aviso de tempestade tropical ao mesmo tempo. Pouco depois, um aviso de tufão foi emitido para Agrihan. Os residentes em Agrihan, Pagan e Alamagan foram avisados para porem em prática todas as medidas precautivas.[16] Em Saipan, o governador das Ilhas Marianas do Norte, Benigno R. Fitial, liberou equipes de trabalho não-essenciais na tarde de 2 de abril, assim que o Escritório de Gerenciamento de Emergências começou a abrir os abrigos temporários. Além disto, reuniões com o objetivo de estabelecer um Estudo de Impactos Ambientais relativos a relocações militares foram adiados por quinze dias. Vários vôos foram cancelados na ilha durante a passagem do tufão.[17]

Na manhã de 3 de abril, os avisos de tempestade tropical para Rota e os avisos de tufão para Saipan e Tinian foram cancelados.[18] O governador das ilhas declarou que o perigo já tinha passado.[19] Condições de ciclone tropical nível 1 foram mantidos para Agrihan, Pagan e Alamagan até o final do mesmo dia, horário local. Na manhã de 4 de abril, assim que a tempestade se afastava das ilhas, todos os avisos e alertas foram cancelados.[20]

Observações meteorológicas e impactos[editar | editar código-fonte]

Imagens de satélite montrando Kong-rey às 21:17 UTC de 2 de abril assim que passava sobre as Ilhas Marianas, mostrando a intensidade da chuva associada

Em Guam, a rajada de vento mais forte foi de 52 km/h na Base da Força Aérea de Andersen. Em todas as Ilhas Marianas do Norte, rajada de vento mais forte, de 124 km/h, foi registrada em Agrihan.[20] Em saipan, a pressão atmosférica mínima foi de 995,3 mbar.[20] Em Guam, apesar dos ventos, choveu pouco. A maior precipitação acumulada num período de 24 horas foi registrada em Saipan, 68,6 mm. E num período de 30 horas choveu 90,9 mm em Agrihan, entre 3 e 4 de abril, horário local.[20]

O tufão atrasou uma delegação de congressistas nos Estados Unidos que iam para Guam.[21]

Os efeitos do tufão Kong-rey na agricultura foram mínimos. Quedas de eletricidade foram registradas apenas em regiões isoladas, principalmente em Saipan.[22] Entretanto, não houve registros de mortos ou feridos, nem grandes danos após a passagem de Kong-rey.[20]

Referências

  1. http://www.webcitation.org/5OroY8sbw
  2. Joint Typhoon Warning Center (31 de março de 2007). «Tropical Depression 01W Warning Nr 001». Consultado em 10 de abril de 2007. Cópia arquivada em 10 de abril de 2007. THIS WARNING SUPERSEDES AND CANCELS REF A, NAVPACMETOCCEN 300552Z MAR 07 TROPICAL CYCLONE FORMATION ALERT (WTPN21 PGTW 300600) 
  3. Japan Meteorological Agency (31 de março de 2007). «Warning and Summary 311200». Consultado em 11 de abril de 2007. Cópia arquivada em 10 de abril de 2007 
  4. Joint Typhoon Warning Center (31 de março de 2007). «Tropical Depression 01W Warning Nr 001». Consultado em 10 de abril de 2007. Cópia arquivada em 10 de abril de 2007 
  5. Japan Meteorological Agency (31 de março de 2007). «Tropical Storm 0701 Kong-rey (0701) Upgraded From Tropical Depression». Consultado em 10 de abril de 2007. Cópia arquivada em 10 de abril de 2007 
  6. RSMC Tokyo-Typhoon Center. «List of names for tropical cyclones adopted by the Typhoon Committee for the western North Pacific Ocean and the South China Sea». Japan Meteorological Agency. Consultado em 31 de março de 2007 
  7. Japan Meteorological Agency (1 de abril de 2007). «Severe Tropical Storm 0701 Kong-rey (0701) Upgraded From Tropical Storm». Consultado em 10 de abril de 2007. Cópia arquivada em 10 de abril de 2007 
  8. http://www.webcitation.org/5NzurAe5Y
  9. http://www.webcitation.org/5NzvBrmw8
  10. http://www.webcitation.org/5NzvHFEtD
  11. http://www.webcitation.org/5NzvKgY51
  12. http://www.webcitation.org/5NzvSJNpy
  13. https://metocph.nmci.navy.mil/jtwc/best_tracks/2007/2007s-bwp/bwp012007.txt
  14. http://www.kuam.com/news/21725.aspx
  15. http://www.guampdn.com/apps/pbcs.dll/article?AID=/20070402/NEWS01/70402008/1002
  16. http://www.webcitation.org/5NnjDIK1z
  17. http://www.saipantribune.com/newsstory.aspx?newsID=67117&cat=1
  18. http://www.webcitation.org/5NobQXB4p
  19. http://www.webcitation.org/5NobHxdGe
  20. a b c d e http://www.webcitation.org/5Nzo9U5ML
  21. http://www.kuam.com/news/21750.aspx
  22. http://www.saipantribune.com/newsstory.aspx?newsID=67153&cat=1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tufão Kong-rey (2007)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ciclones tropicais da Temporada de tufões no Pacífico de 2007
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



*PAGASA
#JTWC
SN - Sem nome