Tulum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o sítio arqueológico maia. Para outros significados, veja Tulum (município) ou Tulum (instrumento musical).
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo está a ser traduzido de «Tulum» na Wikipédia em inglês (desde maio de 2019). Ajude e colabore com a tradução.
Tulum
Tuluum • Tulu'um • Zamá
Vista parcial das ruínas de Tulum, com o chamado Templo do Deus do Vento à esquerda e o "Castelo" à direita
Localização atual
Tulum está localizado em: México
Tulum
Localização de Tulum no México
Coordenadas 20° 12' 53" N 87° 25' 44" O
País México
Região Península do Iucatão
Estado Quintana Roo
Município Tulum
Altitude 12 m
Dados históricos
Abandono final do século XVI
Civilização Maia
Notas
Acesso público Sim

Tulum (em iucateque: Tulu'um) é um sítio arqueológico correspondente a uma antiga cidade muralhada maia. Situa-se no município homónimo, na costa caribenha do sudeste do México, no estado de Quintana Roo, numa região conhecida como Riviera Maya.

História[editar | editar código-fonte]

A fundação desta cidade parece remontar ao ano 564 de acordo com algumas inscrições encontradas. A cidade de Cobá, cujo apogeu ocorreu cerca de 650, utilizava Tulum como porto de pesca e talvez como porto comercial, para as trocas efectuadas com as cidades da região. Os artefactos de sílex, cerâmica do Iucatão, de jade e obsidiana da Guatemala e em cobre provenientes do planalto central mexicano, demonstram a importância destas trocas. Apesar de alguns vestígios que remontam ao período clássico maia, a grande maioria deles é do período pós-clássico tardio, i.e. cerca 1200. Frescos encontrados em alguns dos edifícios sugerem uma influência mixteca.

Tulum permanecia habitada à chegada dos conquistadores espanhóis, mas foi abandonada durante o século XVI.

O sítio de Tulum[editar | editar código-fonte]

Esta cidade era designada pelos maias pelo nome de Zamá, que significa cidade da aurora. Tulum é também uma palavra maia para barreira ou parede, o que se entende facilmente pois a cidade encontra-se rodeada de espessa muralha protectora.

O primeiro a identificar a cidade foi Juan Díaz, que em 1518 fazia parte da expedição de Juan de Grijalva. A sua descrição de Tulum é a de uma cidade rica e magnífica, à imagem de Sevilha na Espanha. No entanto, o primeiro estudo detalhado do sítio deveu-se aos famosos exploradores John Lloyd Stephens e Frederick Catherwood, que publicaram em 1843 o livro Incidents of Travel in Yucatan.

Actualmente, milhares de turistas visitam as ruínas de Tulum diariamente, sobretudo em excursões organizadas. Tulum é o terceiro sítio arqueológico do México mais visitado atrás de Teotihuacan e Chichén Itzá e à frente de Monte Albán.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Vogel Susana, Guide of Tulum, History,Art and Monuments, Ediciones Monclem, 1995, ISBN 968-6434-29-1