Tumores dos tecidos hematopoético e linfoide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tumores dos tecidos hematopoético e linfoide
Histologia de um plasmacitoma
Classificação e recursos externos
CID-10 C81-C96
CID-9 200-209
ICD-O: 9590-9999
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Tumores dos tecidos hematopoiéticos e linfoides, também conhecidos como neoplasias hematológicas ou, mais vulgarmente, cânceres do sangue são tumores malignos originadas das células do sangue, medula óssea e sistema linfático. Esses elementos estão intimamente ligados através tanto ao sistema circulatório como ao sistema imunológico, de modo que sempre comprometem ambos sistemas.[1] Os cânceres hematológicos representam entre 8 e 12% de todos os cânceres. Enquanto os tumores sólidos são mais comuns em idosos, os hematológicos são os cânceres mais comuns em crianças, adolescentes e adultos jovens.[2]

Tipos e frequências[editar | editar código-fonte]

Tipos e subtipos de neoplasias hematológicas[3]:

Causas[editar | editar código-fonte]

Ao contrário dos tumores sólidos, frequentemente são causados por translocações cromossômicas, por radiação ionizante ou por infecção viral como o Vírus linfotrópico da célula T humana (HTLV-1), o HIV, o Herpesvirus tipo 8 e o Epstein-Barr.[4]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sinais e sintomas relacionados às neoplasias hematológicas incluem[5]:

  • Febre persistente de origem desconhecida
  • Cansaço e fraqueza persistente
  • Nódulos linfáticos inchados, duros e indolores
  • Perda de apetite e de peso inexplicada
  • Suor noturno
  • Dores nos ossos/articulações
  • Desconforto abdominal
  • Dor de cabeça
  • Falta de ar
  • Infecções frequentes
  • Coceira pele ou erupção cutânea

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento para neoplasias hematológicas depende do tipo de câncer, evolução, local afetado, condições do paciente e outros fatores. Alguns tratamentos comuns esses cânceres incluem[5]:

  • Transplante de medula óssea: As células-tronco saudáveis transplantadas formam outras células do sangue saudáveis, para substituir as cancerígenas.
  • Quimioterapia: São medicamentos que inibem temporariamente o crescimento e multiplicação das células mais ativas no corpo. Pode ser administrada antes de um transplante de células-tronco.
  • Radioterapia: Destrói células cancerosas e aliviar a dor ou desconforto em um local limitado. Ironicamente é uma das causas de câncer de sangue.

Referências

  1. World Cancer Report 2014. World Health Organization. 2014. pp. Chapter 5.13. ISBN 9283204298.
  2. "Facts & Statistics". The Leukemia and Lymphoma Society.
  3. Horner MJ, Ries LAG, Krapcho M, Neyman N, et al. (eds). "SEER Cancer Statistics Review, 1975–2006". Surveillance Epidemiology and End Results (SEER). Bethesda, MD: National Cancer Institute. Retrieved 3 November 2009. Table 1.4: Age-Adjusted SEER Incidence and U.S. Death Rates and 5-Year Relative Survival Rates By Primary Cancer Site, Sex and Time Period
  4. Stass, Sanford A.; Schumacher, Harold R.; Rock, William R. (2000). Handbook of hematologic pathology. New York, N.Y: Marcel Dekker. pp. 193–194. ISBN 0-8247-0170-4.
  5. a b Blood cancer symptoms. http://www.cancercenter.com/terms/blood-cancers/