Tupolev Tu-144

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tu-144
(OTAN: Charger)
Picto infobox aircraft.png
Descrição
Tipo / Missão Aeronave supersônica comercial
País de origem  União Soviética
Fabricante Tupolev OKB
Período de produção 1963-1983
Quantidade produzida 16 unidade(s)
Primeiro voo em 31 de dezembro de 1968 (47 anos)
Introduzido em 1 de novembro de 1977
Variantes
  • Tu-144D
  • Tu-144DA
  • Tu-144LL
Tripulação 3
Passageiros 140 passageiro(s)
Número de classes 2 classe(s)
Especificações (Modelo: TU-144D)
Dimensões
Comprimento 65,70 m (216 ft)
Envergadura 28,80 m (94,5 ft)
Altura 12,55 m (41,2 ft)
Área das asas 506,35  (5 450 ft²)
Alongamento 1.6
Peso(s)
Peso vazio 99 200 kg (219 000 lb)
Peso carregado 125 000 kg (276 000 lb)
Peso máx. de decolagem 207 000 kg (456 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 4 x turbojatos Kolesov RD-36-51
Força de empuxo (por motor) 20 013 kgf (196 000 N)
Performance
Velocidade de cruzeiro 2 120 km/h (1 140 kn)
Velocidade máx. em Mach 2,15 Ma
Alcance (MTOW) 6 500 km (4 040 mi)
Teto máximo 20 000 m (65 600 ft)
Razão de subida 50 m/s
Notas
Dados de: tu144sst.com[1]

O Tupolev Tu-144 (designação NATO: Charger) é um avião supersônico construído pelo fabricante russo Tupolev. O primeiro voo de um protótipo do Tu-144 foi realizado em 31 de dezembro de 1968 perto de Moscou, dois meses antes que o Concorde. O Tu-144 cruzou por primeira vez a barreira do som a 5 de junho de 1969, e em 15 de julho de 1969 converteu-se no primeiro transporte comercial que excedeu o Mach 2. No ocidente, foi apelidado de Concordski, em referência ao Concorde.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro protótipo (CCCP-68001) voaria em dezembro de 1968. Porém o primeiro exemplar de pré-série (CCCP-77101) acabou saindo com uma configuração um pouco diferente do protótipo. Durante o programa de testes, o avião atingiu Mach 1 (a velocidade do som) em junho de 1969 (3 meses antes do concorrente franco-britânico), e superou, como primeiro avião comercial do mundo, a marca de Mach 2 (duas vezes a velocidade do som), em maio de 1970.

Na mostra aeronáutica de Paris, em 3 de junho de 1973, o programa de desenvolvimento do Tu-144 sofreu um severo revés com o acidente do primeiro Tu-144S que provocou sua queda.

Os testes em rota começaram a ser feitos pela Aeroflot em dezembro de 1975, na rota Moscou–Alma-Ata, no Cazaquistão, e em novembro de 1977 começaram os voos regulares entre as duas cidades, serviço que foi interrompido em junho de 1979 após um acidente com o primeiro TU-144D, ainda em fase de testes. Apenas dois exemplares efetuaram voos comerciais com passageiros: 77109 e 77110. No total, apenas 55 voos comerciais foram realizados, em um total de 3284 passageiros, ou seja, menos de 80 por vôo.[2] A utilização comercial do Tu-144S foi bastante prejudicada pelo seu pequeno alcance, já que o vôo supersônico exigia a utilização dos pós-queimadores em todo o percurso (ao contrário do Concorde, que os utilizava apenas na decolagem e aceleração inicial).

Até ao fim da produção foram construídos 16 aeronaves do modelo TU-144: Um protótipo (número 68001), um exemplar de pré-produção TU-144S (77101), nove exemplares TU-144S (77102-77110) e cinco TU-144D (77111-77115). Um sexto TU-144D (77116) permaneceu incompleto.[3]

A capacidade máxima autorizada é de 167 passageiros, embora nenhuma unidade tenha sido configurada com essa capacidade, e, ao contrário do Concorde, utiliza 5 assentos por fileira. Externamente, o Tupolev Tu-144 é muito parecido com o Concorde — destacam-se no Tu-144 os canards (pequenas asas dianteiras) retráteis e o desenho de suas asas ter cortes retos.

Acidente[editar | editar código-fonte]

No Show Aéreo de Paris em 3 de junho de 1973 o Tu-144 teve o seu primeiro acidente fatal. A aeronave foi a de número de série 01-2. Durante um movimento tentando erguer a aeronave em potência máxima, a aproximadamente 600m de altitude, ela se instabilizou, fazendo com que o nariz se voltasse para baixo, e numa tentativa de reerguer a aeronave a asa esquerda partiu. A aeronave foi-se depedaçando até cair no solo e explodir. O acidente matou todos os 6 ocupantes e mais 8 em terra, ferindo ainda mais 16 pessoas e destruindo 15 casas.[4]

Em 23 de maio de 1978 um segundo acidente fatal ocorreu com o TU-144D número 77111. Durante um teste a ruptura de uma tubulação de combustível causou o vazamento de oito toneladas de combustível dentro da asa direita. O avião fez um pouso forçado em Yegoryevsk e foi destruído. Dois tripulantes morreram e seis ficaram feridos.[5] [6]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento relacionado

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Tupolev Tu-144
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.