Frigate Ecojet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tupolev Tu-304)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Freejet
Avião
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial widebody
País de origem  Rússia
Fabricante JSC "Russian Avia Consortium" Corp.

Projeto bimotor anterior

O Frigate Ecojet (em russo: Фрегат Экоджет, transliterado como Fregat Ekodzhet) é um programa para o desenvolvimento de uma nova aeronave comercial widebody de médio alcance utilizando novos conceitos aerodinâmicos e configurações no projeto.[1] O projeto foi iniciado em 1991 como Tu-304 sob a liderança de Valentin Klimov (o então engenheiro chefe da Tupolev), sendo inicialmente projetado para carregar 500 passageiros. Desde 2004 o projeto está sendo mantido por outra empresa, liderada por Valentin Klimov e instituída como uma subsidiária da Tupolev, liderado pelo filho de Valentin Klimov, Alexandr Klimov.[2]

Características técnicas iniciais[editar | editar código-fonte]

Corte da fuselagem do "Frigate Ecojet"
Cabine do "Frigate Ecojet"

O alvo primário do projeto do Frigate Ecojet é o desenvolvimento de uma nova gama de aeronaves widebody de médio alcance, que esperava-se estar operacional até 2018.

A nova aeronave utiliza uma configuração de fuselagem oval. A forma escolhida assegura dimensões mínimas para a aeronave com 300 a 350 passageiros divididos em três cabines, três corredores principais, não menores do que 500 mm (20 polegadas) e espaço entre assentos de pelo menos 810 mm (32 polegadas). Na configuração econômica, o número de assentos pode ser aumentado para 400. A aeronave pode acomodar 302 passageiros em uma configuração básica de três classes (In an all-economy layout, the number of seats can be increased to 400. The aircraft can accommodate 302 passengers in a basic three-class layout (Classe Executiva, Econômica Premium e Econômica).[3]

Em 2015 a empresa e os engenheiros do projeto foram realocados de Moscou para outro país não Europeu e não revelado afim de obter a certificação EASA fora da Rússia, uma vez que isso diminuía os custos perante a autoridade certificadora. Os padrões russos são menores e ainda não estão harmonizados com a EASA/FAA e se fosse baseado na Rússia, teria de repetir pelo menos 30% dos testes de voo para a EASA para receber uma certificação de voo europeia, além de ter de seguir outros padrões mais exigentes. Se a companhia fosse baseada em um país regulado pela EASA, não poderia receber a certificação da EASA e FAA em um único programa de testes. Sergey Grachev, Diretor de Vendas do Frigate Ecojet alegou que 'É impossível desenvolver e criar este tipo de aeronave aqui'. A empresa ainda pretende executar seu primeiro voo em 2019 e entrar em serviço em 2021.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Frigate Ecojet
  1. «Russia begins tests of new civilian aircraft» (em inglês). 10 de agosto de 2012. Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  2. «Frigate Ecojet» (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  3. «TsAGI confirms high lift characteristics of Frigate Ecojet wing» (em inglês). 7 de agosto de 2013. Consultado em 14 de fevereiro de 2019