Tupolev Tu-85

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tupolev Tu-85
Bombardeiro
Descrição
Tipo / Missão Protótipo de Bombardeiro
País de origem  União Soviética
Fabricante Tupolev
Período de produção 1951
Quantidade produzida 2
Desenvolvido de Tupolev Tu-4
Desenvolvido em Tupolev Tu-95
Primeiro voo em 9 de janeiro de 1951 (67 anos)
Tripulação 11/12
Especificações (Modelo: Tupolev Tu-85)
Dimensões
Comprimento 39,306 m (129 ft)
Envergadura 55,96 m (184 ft)
Altura 55,96 m (184 ft)
Área das asas 273,6  (2 950 ft²)
Alongamento 11.4
Peso(s)
Peso vazio 54 711 kg (121 000 lb)
Peso carregado 76 000 kg (168 000 lb)
Peso máx. de decolagem 107 292 kg (237 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 4 × Dobrynin VD-4K turbo-composto radial
Potência (por motor) 4 300 hp (3 210 kW)
Performance
Velocidade máxima 638 km/h (344 kn)
Alcance (MTOW) 12 000 km (7 460 mi)
Teto máximo 11 700 m (38 400 ft)
Razão de subida 17 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 10 × Canhões Nudelman NR-23 cannons 23 mm
Bombas até 18,000 kg de explosivos.
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - Tupolev Tu-85

O Tupolev Tu-85 (Designado pela USAF/DoD como "Tipo 31",[1] e pela OTAN como "Barge"[1]) foi um protótipo soviético de bombardeiro estratégico baseado no Tupolev Tu-4, uma cópia não licenciada feita por engenharia reversa do Boeing B-29. Foi o último desenvolvimento baseado na família do B-29, sendo 50% mais pesado que o seu predecessor com quase o dobro do alcance. Apenas dois protótipos foram construídos antes do programa ser cancelado em favorecimento do bombardeiro Tupolev Tu-95 quer era muito mais veloz e tinha o mesmo alcance.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Nem o Tu-4 ou o Tupolev Tu-80 eram de fato bombardeiros estratégicos intercontinentais já que ambos não possuíam o alcance necessário para atacar os Estados Unidos a partir de bases na União Soviética e retornar. O Tu-85 foi criado para atingir o alcance necessário utilizando motores mais potentes e eficientes, a asa foi redesenhada para melhorar a razão entre sustentação e arrasto e para adicionar mais combustível.

Um grande números de motores foram considerados antes de ser escolhido o Shvetsov ASh-2K de 4 500 HP, que em essência são dois motores radiais ASh-82 refrigerados a ar juntos com o sistema de disposição  de cilindros do motorDobrynin VD-4K de 4 300 HP, similar a configuração do falho Junkers Jumo 222. Foi dado turbos aos dois motores e turbinas que os transformaram em motores turbo-compostos. O projeto do Shvetsov era o preferido, mas não estava desenvolvido o suficiente para uso, então o VD-4K foi selecionado. Foi necessário muito esforço e a colaboração do TsAGI para redesenhar e adequar o projeto da asa, ela possuía o alongamento de 11.745 e inclinação de 2.93 para otimizar a sustentação em altas altitudes[2] O Tu-85 carregava 63 600 litros de combustível em 48 tanques flexíveis.[3]

Muitos dos armamentos e equipamentos foram desenvolvidos do último modelo Tu-4, incluindo as quatro torres de artilharia dorsais e ventrais remotamente controladas e a torre da cauda, cada uma com um canhão Nudelman-Rikhter NR-23 de 23 mm. A cauda do Tu-85 ainda possuía  um radar de medição Argon e cada um dos dois compartimentos de carga foram expandidos para levar 9 000 Kg  de bombas FAB-9000.[2]

O projeto começou realmente em agosto de 1949 sendo ratificado por uma diretiva do ministério soviético e foi datado em 16 de setembro que o primeiro protótipo deveria estar pronto para os testes de montagem em dezembro de 1950. A construção da primeira aeronave começou em julho de 1950 e foi completada em setembro do mesmo ano.[4] Seu primeiro voo foi em 9 de janeiro de 1951 e os testes de montagem duraram até outubro de 1951. Em 12 de setembro o primeiro protótipo voou 9 020 Km com um carregamento de 5 000 Kg de explosivos e pousou com combustível remanescente para cobrir 12 018 Km.[3]

O segundo protótipo, as vezes chamado de 85D ou 85/2, incorporou lições aprendidas da primeira aeronave, incluindo uma revisão e reforço da fuselagem e uma variedade de mudanças dos equipamentos e sistemas, ele voou pela primeira vez em 28 de junho de 1951 e seus testes duraram até novembro do mesmo ano. A produção em série foi aprovada em 28 de março de 1951 nas três fábricas onde sucederia o Tu-4 na linha de montagem, mas isso foi revertido após o programa ser cancelado.

Na guerra da coreia o soviético MiG-15 derrubou muitos bombardeiros B-29, mostrando que não havia futuro uso de aeronaves com motores a pistão em combate. A prioridade foi dada para o turboélice Tupolev Tu-95,[4] já que ele possuía motores turboélice próprios, os protótipos TV-12 para o Kuznetsov NK-12 que motoriza o Tu-95 até hoje e já gerava 12 000 HP em 1951.[5]

Especificações (Tupolev Tu-85)

Dados de: Dados da Wikipédia anglófona - Tupolev Tu-85[nota 1]

Descrições gerais
Motorização
  • Número de motores: 4x
  • Tipo do motor: Turbo-composto
  • Fabricante/modelo: Dobrynin VD-4K turbo-compound radial
  • Potência por motor: 4 300 hp (3 210 kW)
Performance
Armamentos

Notas

  1. Gordon, Yefim; Rigamant, Vladimir (2005). OKB Tupolev: A History of the Design Bureau and its Aircraft. Hinckley, England: Midland Publishing. ISBN 1-85780-214-4 

Referências

  1. a b Andreas Parsch e Aleksey V. Martynov (2005–2008). «Designations of Soviet and Russian Military Aircraft and Missiles» (HTML) (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  2. a b Gordon, p. 115
  3. a b Gunston, p. 146
  4. a b Gordon, p. 116
  5. Kuznetsov NK-12 (Russian Federation) - Jane's Aero-Engines

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Gordon, Yefim; Rigamant, Vladimir (2005). OKB Tupolev: A History of the Design Bureau and its Aircraft. Hinckley, England: Midland Publishing. ISBN 1-85780-214-4 
  • Gunston, Bill (1995). Tupolev Aircraft since 1922. Annapolis, MD: Naval Institute Press. ISBN 1-55750-882-8 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.