U-869

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Unterseeboot 869
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Data de encomenda 25 de agosto de 1941
Construção AG Weser, Bremen
Batimento de quilha 5 de abril e 1943
Lançamento 5 de outubro de 1943
Comissionamento 26 de janeiro de 1944
Período de serviço 1942 - 1943
Estado Afundado
Fatalidade 11 de fevereiro de 1945
Características gerais
Tipo de navio Submarino alemão Tipo IXC/40
Tripulação 56 tripulantes

Unterseeboot 869 (U-869) foi um submarino da Kriegsmarine, marinha alemã da Segunda Guerra Mundial, cujos destroços foram descobertos em Nova Jersey, EUA, no ano de 1991.[1]

A construção do U-869 foi iniciada a 5 de Abril, 1943, pela AG Weser de Bremen e foi lançado ao mar em 26 de Janeiro com o capitão-tenente Hellmut Neuerburg em comando. O U-869 não sofreria casualidades para a sua tripulação até a sua perda, em fevereiro de 1945, quando todos os seus 56 marinheiros e oficiais morreram.

A 28 de Fevereiro de 1945, o contratorpedeiro norte-americano USS Fowler e o caça-submarinos francês L'Indiscret efectuaram ataques com cargas de profundidade num contacto com o inimigo no meio do Atlântico perto de Rabat. O U-869 já tinha recebido ordens anteriores do Almirante Karl Dönitz, comandante da frota de submarinos do III Reich, para mover a sua área de operações da costa norte-americana para a área de Gibraltar. Por vários anos este ataque foi presumido como o fim do submarino.

A descoberta[editar | editar código-fonte]

Contudo, a 2 de Setembro de 1991, destroços de um submarino não identificado foram descobertos a 73 metros de profundidade perto da costa de Nova Jersey, nos Estados Unidos, por mergulhadores a bordo do barco Seeker, entre eles o mundialmente conhecido John Chatterton.

Foi dado ao submarino a alcunha de «U-Who» («U-Quem»), e sua identificação exata foi várias vezes debatida através dos anos,sendo inicialmente considerado como sendo os destroços do U-550 ou do U-521, afundados na região, durante a guerra.

Continuaram-se a fazer várias operações de mergulho durante vários anos, mesmo com vários riscos (três mergulhadores morreram ao explorar os restos do U-869), até que conseguiu recuperar uma faca com o nome de um dos membros da tripulação, uma parte de um torpedo UZO, e algumas partes da seção do motor com números de série e outras identificações gravadas, que o identificavam realmente como sendo o U-869.

Em 31 de agosto de 1997 Chatterton e o companheiro Richie Kohler provaram oficialmente que o submarino encontrado era ele de fato. Até hoje o que os cruzadores norte-americanos atacaram perto de Rabat é desconhecido.

Referências

  1. Guðmundur Helgason. «U-869» (em inglês). Uboat.net. Consultado em 16 de janeiro de 2014 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]