USS Discovery

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
USS Discovery
A Discovery em espaço Klingon
A Discovery em espaço Klingon
Afiliação Federação Unida dos Planetas
Frota Estelar
Primeira aparição "Context Is for Kings"
Classe Crossfield
Registro NCC-1031
Lançamento 2256
Status Ativa
Velocidade máxima Velocidade infinita
Propulsão Motor de Impulso
Motor de Dobra
Motor de Esporos[1]
Armamento Fasers
Torpedos Fotônicos
Defesa Escudo Defletor
Portal Ficção Científica

A USS Discovery (NCC-1031) é uma nave espacial fictícia da série Star Trek: Discovery da classe Crossfield do século XXIII comandada pelo capitão Gabriel Lorca, comandante Saru e pelo capitão Christopher Pike, sendo este último após a USS Enterprise sofrer uma grave avaria.

História[editar | editar código-fonte]

A USS Discovery foi construída nos estaleiros de São Francisco na Terra

Após o rompimento da guerra Federação-Klingon em 2256, a USS Discovery e sua nave-irmã a USS Glenn foram encarregados pela Frota Estelar de, secretamente, desenvolver um novo tipo de propulsão que lhes permitiria viajar instantaneamente a qualquer ponto do universo, chamada de Motor de Esporos.[2]

A nave é considerada a mais avançada da frota, a última palavra em tecnologia em contraste com a relativamente velha USS Shenzhou (DIS. Context Is for Kings).[2]

Características[editar | editar código-fonte]

Sendo da classe Crossfield, a Discovery foi oficialmente construída para ser uma nave científica com capacidades de se defender. Devido a sua característica é capaz de acomodar até 300 missões científicas discretas, um recorde da frota.[2]

Motor de Esporos[editar | editar código-fonte]

Ambas as naves, a Discovery e sua nave-irmã a USS Glenn, foram equipadas com uma unidade experimental de esporos para testes de campo. Muitas pesquisas e refinamentos ficaram incompletas até o final de 2256, mas, em sua plena capacidade, tinha o potencial de atravessar instantaneamente vastas distâncias do universo em um piscar de olhos. No início os voos eram de curtas distâncias enquanto tentavam aperfeiçoá-lo em um sistema de transmissão confiável, no entanto: em contraste, a equipe da Glenn assumiu grandes riscos ao acelerar o processo, resultando em um acidente que matou toda a tripulação e paralisou a nave. (DIS: "Context Is for Kings").[2]

Tem a capacidade de viajar entre universos paralelos. (DIS: "Despite Yourself").[3]

Referências

  1. «Motor de Esporos». Star Trekkers 
  2. a b c d «USS Discovery». Memory Alpha (em inglês) 
  3. «How new 'Star Trek: Discovery' links to classic Trek». CNET (em inglês) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]