U Thant

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
U Thant
U Thant (1963).jpg
Funções
Secretário-geral das Nações Unidas
-
Embaixador
Biografia
Nascimento
Morte
Nome nativo
UstidabVisualizar e editar dados no Wikidata
Nome no idioma nativo
UstidabVisualizar e editar dados no Wikidata
Cidadania
Alma mater
Universidade de Yangon (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Atividades
Outras informações
Empregador
Religão
Membro de
Distinções
Causa da morte
assinatura deU Thant

assinatura

Maha Thray Sithu U Thant (Ayeyarwady, 22 de janeiro de 1899Nova Iorque) foi um político da Myanmar. De 1962 a 1971 foi o terceiro secretário-geral das Nações Unidas, com dois mandatos entre 1962 e 1971. Ele foi escolhido para comandar a ONU depois que o então secretário-geral, Dag Hammarskjöld, morreu num acidente aéreo.

U Thant na Casa Branca, em 1968.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Pantanaw, então Birmânia, em 1909, foi educado no Colégio Nacional e na University College, em Rangoon. Antes da carreira diplomática, U Thant trabalhou nas áreas de educação e informação. Ele foi mestre sênior e diretor do Colégio Nacional, em Pantanaw, e jornalista free-lancer.

Em 1942, U Thant serviu por alguns meses como secretário do Comitê para Reorganização da Educação da Birmânia. Em 1947, foi nomeado diretor de Imprensa do Governo. Depois, tornou-se diretor de broadcasting e secretário para o Governo da Birmânia no Ministério da Informação. Foi secretário de projetos no Gabinete do primeiro-ministro, secretário-executivo da Junta Econômica da Birmânia, presidente da Comissão de Conciliação das Nações Unidas para o Congo e presidente do Comitê do Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento de Capital .

Na época de sua nomeação como secretário-geral interino das Nações Unidas, U Thant foi representante permanente da Birmânia nas Nações Unidas, com status de embaixador (1957-1961). Durante esse período, chefiou as delegações birmanesas nas sessões da Assembléia Geral, e, em 1969, serviu como um dos vice-presidentes da 14º sessão.

U Thant aposentou-se no fim de seu segundo mandato, em 1971, e morreu em 1974, com 65 anos.

Carreira nas Nações Unidas

Thant iniciou seu mandato como Secretário-Geral interino no dia 3 de Novembro de 1961, quando foi apontado unanimemente pela Assembléia Geral, sob recomendação do Conselho de Segurança na Resolução 168, para o preenchimento do cargo de Dag Hammarskjöld. Thant foi novamente apontado unanimemente para Secretário-Geral a começar em 30 de Novembro de 1962. Nesse primeiro período de seu mandato foi altamente creditado o seu papel na resolução da crise cubana dos mísseis e para o fim da Guerra Civil do Congo.

U Thant foi reapontado como Secretário-Geral pela Assembléia Geral em 2 de Dezembro de 1966. Nesse segundo mandato supervisionou a entrada de dúzias de novos estados Asiáticos e Africanos e foi um firme oponente do regime do apartheid da África do Sul.

Thant também estabeleceu muitas das agências de desenvolvimento e meio-ambiente, fundo e programas, incluindo o Programa de Desenvolvimento (UNDP), a Universidade da ONU, UNCTAD, O Institudo de Treino e Pesquisa da ONU (UNITAR), e o Programa Ambiental da ONU.

Diferentemente dos seus dois predecessores Thant se retirou do cenário internacional depois de dez anos de intensos debates com todas as grandes potências. Em 1961, quando Thant foi pela primeira vez apontado, a União Soviética insistiu no uso da formula da troika (3 Secretários-Gerais). Em 1966, quando Thant foi reapontado Secretário-Geral, todas as grandes potências reafirmaram a importância do trabalho do secretário-chefe e de seus bons ofícios, um claro tributo ao trabalho de Thant.

O mandato de Thant testemunhou a Guerra dos Seis Dias, a Primavera de Praga, a subsequente invasão soviética na Tchecoslováquia e a Guerra entre Índia e Paquistão, em que nasce Bangladesh.

Thant foi amplamente criticado nos EUA e em Israel por concordar em retirar as tropas da ONU do Sinai em 1967 em resposta ao pedido do presidente egípcio Nasser.

A boa relação de Thant com o governo norte-americano rapidamente deteriorou quando Thant publicamente criticou a conduta Americana na Guerra do Vietnã. Thant secretamente também tentou o discurso entre Washington e Hanoi.

Em 23 de Janeiro de 1971, U Thant anunciou categoricamente que ele não estaria “sob nenhuma circunstância” disponível para um terceiro mandato como Secretário-Geral. Por muitas semanas, o Conselho de Segurança se manteve num impasse em busca de um successor, que viria a ser Kurt Waldheim. Fonte: www.aj-onu.org


Precedido por
Dag Hammarskjöld
Secretário-geral das Nações Unidas
19611971
Sucedido por
Kurt Waldheim