Ulf Kristersson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ulf Kristersson
Ulf Kristersson
45.ª Primeiro-ministro da Suécia
Período 18 de outubro de 2022 – presente
Monarca Carlos XVI Gustavo
Antecessor(a) Magdalena Andersson
Líder do Partido Moderado
Período 1 de outubro de 2017 – presente
Antecessor(a) Anna Kinberg Batra
Ministro do Seguros Sociais
Período 2010–2014
Antecessor(a) Cristina Husmark Pehrsson
Sucessor(a) Annika Strandhäll
Deputado do Parlamento da Suécia
Período 1994–1998
1998–2000
2014–2018
Dados pessoais
Nome completo Ulf Ed Hjalmar Kristersson
Nascimento 29 de dezembro de 1963 (58 anos)
Nacionalidade sueco
Alma mater Universidade de Uppsala
Cônjuge Birgitta Ed (c. 1991)
Partido Partido Moderado
Profissão Economista
Website website

Ulf Hjalmar Ed Kristersson (Lund, 29 de dezembro de 1963) é um político sueco que atua como primeiro-ministro da Suécia e líder do Partido Moderado. É membro do Parlamento para o condado de Södermanland desde 2014 e anteriormente de 1991 a 2000 para o condado de Estocolmo.[1] Previamente, atuou como Ministro da Previdência Social de 2010 a 2014 e Presidente da Liga da Juventude Moderada de 1988 a 1992.[2]

Em 11 de dezembro de 2014, foi nomeado Ministro-Sombra das Finanças do Partido Moderado e porta-voz da política econômica Em 1 de setembro de 2017, Kristersson anunciou estar concorrendo à liderança do Partido Moderado depois que Anna Kinberg Batra deixou o cargo.[3] Desde as eleições gerais de 2018, o Partido Moderado sob sua liderança abriu-se aos Democratas Suecos e, no final de 2021, formou uma aliança informal de direita com eles e dois partidos de centro-direita da dissolvida Aliança. Após as eleições gerais de 2022, o bloco de direita obteve a maioria no Parlamento, levando à eleição de Kristersson como primeiro-ministro em 17 de outubro de 2022.[4]

É formado em Economia pela Universidade de Uppsala.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Primeiro-ministro[editar | editar código-fonte]

Kristersson liderou o Partido Moderado durante a campanha de 2022. Embora seu partido tenha diminuído em assentos e perdido o segundo lugar pela primeira vez desde 1976, o bloco de centro-direita obteve maioria absoluta, resultando na renúncia de Magdalena Andersson e sua nomeação como primeiro-ministro pelo presidente Andreas Norlén.[5] Kristersson sinalizou sua preferência por um governo de coalizão entre Moderado, seu próprio partido, Democratas Cristãos e Liberais com apoio dos Democratas Suecos.[6]

Em 14 de outubro de 2022, Kristersson apresentou o Tidöavtalet, um acordo entre Moderados, Democratas Cristãos, Liberais e Democratas Suecos.[7] Isso resultou nos três primeiros partidos buscando um mandato para um novo governo no Parlamento, com os democratas suecos recebendo uma forte influência como confiança e oferta.[7] Em 17 de outubro de 2022, Kristersson foi aprovado como primeiro-ministro pelo Parlamento com 176 a 173 votos.[8] Em 18 de outubro de 2022, Kristersson tornou-se oficialmente o novo primeiro-ministro da Suécia e, durante uma reunião no Parlamento, anunciou os membros de seu gabinete.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Ulf Kristersson (M) - Riksdagen». Riksdagen. Consultado em 18 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 23 de junho de 2019 
  2. «Kristersson blir M:s nya Borg». Dagens Industri. 11 de dezembro de 2014. Consultado em 18 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2022 
  3. Kristersson kandiderar till M-ledare Arquivado 2018-08-14 no Wayback Machine Consultado em 18 de outubro de 2022.
  4. «Ulf Kristersson: Swedish parliament elects new PM backed by far right». BBC News. 17 de outubro de 2022. Consultado em 17 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2022 
  5. «Swedish center-right leader Ulf Kristersson claims election win, faces tough coalition talks». Politico. 14 de setembro de 2022. Consultado em 19 de setembro de 2022. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2022 
  6. Auto, Hermes (19 de setembro de 2022). «Sweden's Moderate Party leader Ulf Kristersson gets nod to try form a new govt | The Straits Times». straitstimes.com. Consultado em 19 de setembro de 2022 
  7. a b «Här är överenskommelserna i nya Tidöavtalet». Aftonbladet (em sueco). Consultado em 17 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2022 
  8. «Swedish parliament backs center-right leader Ulf Kristersson as new PM». Politico. 17 de outubro de 2022. Consultado em 17 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2022 
  9. «Sweden's new PM Kristersson appoints cabinet». 18 de outubro de 2022. Consultado em 18 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2022 – via Reuters 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Magdalena Andersson
Primeiro-ministro da Suécia
2022–presente
Sucedido por