Uli Hoeneß

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Uli Hoeneß
Uli Hoeneß
Hoeneß em 2019
Informações pessoais
Nome completo Ulrich Hoeneß
Data de nasc. 5 de janeiro de 1952 (71 anos)
Local de nasc. Ulm, Baden-Württemberg, Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Altura 1,81 m
destro
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição ponta-direita
Clubes de juventude
1959–1965
1965–1970
VfB Ulm
TSG Ulm 1846
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1970–1979
1978–1979
Bayern de Munique
Nürnberg (emp.)
00336 00(111)
00011 0000(0)
Seleção nacional
1971–1973
1972–1976
Alemanha Ocidental Sub-23
Alemanha Ocidental
00002 0000(1)
00035 0000(5)

Ulrich "Uli" Hoeneß (Ulm, 5 de janeiro de 1952) é um dirigente e ex-futebolista alemão que atuava como ponta-direita. Atualmente é o presidente do Bayern de Munique.

Foi presidente do conselho de administração do Bayern entre 4 de março de 2010 e 14 de março de 2014, retornando a presidência do clube posteriormente, em novembro de 2016.[1]

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Uli Hoeneß iniciou a carreira no Bayern de Munique em 1970, e logo em sua primeira temporada o clube foi campeão da Bundesliga. Ficou no clube até 1978, quando foi emprestado ao Nürnberg, mas voltou ao Bayern um ano depois para encerrar a carreira. Pelos Bávaros, o atacante realizou 336 partidas, marcou 11 gols e conquistou diversos títulos: três Taça dos Clubes Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões da UEFA), três Bundesligas, uma Copa Intercontinental (1976)[2] e uma Copa da Alemanha.

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Depois de ter defendido a Seleção Alemã Ocidental Sub-23, Hoeneß recebeu sua primeira convocação para a Alemanha Ocidental em 1972. Naquele ano o atacante disputou os Jogos Olímpicos de Verão e ainda conquistou a Eurocopa realizada Bélgica.[3] Dois anos depois esteve na conquista da Copa do Mundo FIFA de 1974, em que a Alemanha derrotou na final a Holanda de Johan Cruijff.[4] No total pela Seleção Alemã, Hoeneß atuou em 35 partidas e marcou cinco gols.

Carreira como dirigente[editar | editar código-fonte]

Hoeneß assumiu pela primeira vez a presidência do Bayern de Munique em 2009, quando sucedeu a Franz Beckenbauer. Durante a sua presidência, o Bayern conquistou duas edições da Bundesliga, da Copa da Alemanha, e da Supercopa da Alemanha, todas nas temporadas 2009–10 e 2012–13, respectivamente. O clube chegou a ser finalista da Liga dos Campeões na temporada 2011–12, mas os Bávaros acabaram perdendo em casa para o Chelsea.[5] No entanto, a equipe viria a ser campeã da competição na temporada seguinte, ao derrotar o Borussia Dortmund na final.[6]

Uli Hoeneß foi destacado como inovador dentro da Bundesliga, especialmente no âmbito das televisões. Nomeado varias vezes "Executivo do Ano", faz parte do Salão da Fama dos esportistas alemães.

Em 13 de março de 2014, foi condenado a cumprir a pena de três anos e seis meses de prisão por fraude fiscal.[7] Assim, anunciou o abandono da liderança do clube bávaro e foi substituído por Herbert Hainer, presidente da Adidas.[8]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bayern de Munique
Seleção Alemã

Referências

  1. «Depois de ter estado preso Uli Hoeness volta à presidência do Bayern de Munique». Público. 26 de novembro de 2016. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  2. Luciano Trindade e Bruno Rodrigues (7 de fevereiro de 2021). «Bayern bateu Cruzeiro sob neve e confirmou seu 1º título mundial no Brasil». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  3. «EURO 1972: Tudo o que precisa de saber». UEFA.com. 13 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  4. Luís Francisco Prates (9 de maio de 2018). «Em 1974, a Alemanha Ocidental foi campeã de uma das Copas mais agitadas da História». VAVEL Brasil. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  5. «Chelsea segura Bayern, vence nos pênaltis e cala Munique». Terra. 19 de maio de 2012. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  6. «Vilão? Herói! Robben marca no fim, acaba com sina e dá título ao Bayern». GloboEsporte.com. 25 de maio de 2013. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  7. «Presidente do Bayern é condenado a três anos e meio de prisão por fraude». GloboEsporte.com. 13 de março de 2014. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  8. Bruno Henriques (14 de março de 2014). «Presidente da Adidas substitui Hoeness no Bayern». Diário de Notícias. Consultado em 28 de setembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]