Ultranacionalismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde março de 2016). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

O ultranacionalismo é uma ideologia político-filosófica de extrema-direita, de teor populista e chauvinista.

O ultranacionalismo traz o sentimento de amor à nação ufanizada, com o sistema conservador.

A base do ultranacionalismo é o nacionalismo comum, que sozinho não se trata de uma forma de pensamento político (pois não tem sistema econômico e político, normalmente).

O ultranacionalismo supõe a homogeneidade étnica como base da manutenção da ordem política e social.[1]

Jean-Marie Le Pen é uma das mais notórias figuras da extrema-direita europeia.[2] O ultranacionalismo marcou o seu discurso.[3] Obteve 17,07% dos votos no primeiro turno das eleições presidenciais francesas de 2002, pouco menos do que o então presidente Jacques Chirac (20%), mas superou o socialista Lionel Jospin, primeiro-ministro à época, que obteve apenas 16% dos votos e foi eliminado da disputa, assim como os demais candidatos da esquerda. Le Pen disputou o segundo turno com Chirac, de direita, que, afinal, foi o vencedor da eleição,[4] no comando da Frente Nacional.[5]

O ultranacionalismo no Brasil[editar | editar código-fonte]

Um dos representantes é o Presidente do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Brasileiros "PNSTB" (Ainda em formação) Harry Marson que luta junto com seus seguidores para o registro do partido no TSE para assim disputar as eleições com a legenda.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Howard Zinn, “War Is the Health of the State,” A People’s History of the United States, 1492-Present, Sept. 2001.
  2. Nationalism and War, por Carl K. Savich.
  3. Uol, 23 de abril de 2002Xenofobia e ultranacionalismo marcam Le Pen
  4. Caos na França: a ascensão da extrema direita.
  5. Le Pen, o último chouan - A ação francesa
  6. TEMPO, O (21 de outubro de 2017). «'O nacional-socialismo mudará a vida de todos os brasileiros'». Política