Umberto Betti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Umberto Betti, O.F.M.
Cardeal da Santa Igreja Romana
Reitor Emérito da Pontifícia Universidade Lateranense
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Frades Menores
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 1991
Predecessor Dom Pietro Rossano
Sucessor Dom Angelo Cardeal Scola
Mandato 1991 - 1995
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 5 de abril de 1946
por Dom Federico Melendro y Gutiérrez, S.J.
Cardinalato
Criação 24 de novembro de 2007
por Papa Bento XVI
Ordem Cardeal-diácono
Título Santos Vito, Modesto e Crescência
Brasão
Brasão Card. Betti.jpg
Lema DILEXIT ECCLESIAM
Dados pessoais
Nascimento Pieve Santo Stefano
7 de março de 1922
Morte Fiesole
1 de abril de 2009 (87 anos)
Nacionalidade espanhol
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Frei Umberto Betti OFM (Pieve Santo Stefano, 7 de março de 1922 - Fiesole 1 de abril de 2009) foi um religioso franciscano, reitor emérito da Pontifícia Universidade Lateranense e cardeal italiano criado por Papa Bento XVI.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 23 de julho de 1937, na Província de São Francisco Estigmatizado da Toscana, na Itália. Fez sua primeira profissão religiosa em 2 de agosto de 1938, professou solenemente no dia 31 de dezembro de 1943. Sua ordenação presbiteral deu-se a 5 de abril de 1946.

Doutorou-se em Teologia em 1951 no Ateneu Pontifício Antonianum e fez um curso de especialização na Universidade Católica de Lovaina. Ensinou Teologia dogmática no mesmo Antonianum desde 1954. Foi decano da Faculdade Teológica de 1966 a 1969 e reitor de 1975 a 1978.

Foi perito consultor da comissão teológica preparatória do Concílio Vaticano II e depois atuou como perito do Concílio e teólogo do arcebispo de Florença, Dom Ermenegildo Florit.

Atuou desde a década de sessenta na Sagrada Congregação Suprema do Santo Ofício, como qualificador, e depois como consultor da Congregação para a Doutrina da Fé. Na década de noventa, por nomeação de João Paulo II, foi reitor da Pontifícia Universidade Lateranense (1991 – 1995).

Foi membro da Academia Pontifícia Teológica Romana e membro da Comissão «Fé e Constituição», do Conselho Mundial das Igrejas.

Recebeu em 1995, de João Paulo II, a Cruz Pro Ecclesia et Pontífice. Foi colaborador na redação das constituições dogmáticas Lumen gentium e Dei verbum.

Cardeal[editar | editar código-fonte]

Papa Bento XVI criou Frei Betti cardeal no Consistório Ordinário Público de 2007 de 24 de novembro, recebendo o barrete cardinalício e o título de cardeal-diácono de Santos Vito, Modesto e Crescência. Retirous-se no Convento San Francesco em Fiesole onde faleceu em 1 de abril de 2009, logo depois ter completado 87 anos.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Summa de sacramentis Totus homo (1955)
  • A Constituição dogmática ‘Pastor aeternus’, do Concílio Vaticano I (1961)
  • A doutrina sobre o episcopado do Concílio Vaticano II (1984)
  • A doutrina do Concílio Vaticano II sobre a transmissão da Revelação

Ligações externas[editar | editar código-fonte]