Umbro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Umbro
Tipo Sociedade limitada
Indústria Têxtil
Fundação 23 de maio de 1924 (93 anos)
Fundador(es) Harold & Wallace Humphreys
Sede Manchester, Inglaterra,  Reino Unido
Área(s) servida(s) Mundial
Proprietário(s) Iconix Brand Group
Produtos Materiais esportivos
Website oficial www.umbro.com

A Umbro é uma das grandes empresas de material esportivo do mundo. Em 2007 foi comprada pela estadunidense Nike, e em 2012 foi vendida para a Iconix Brand Group.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada na Inglaterra em 1924, a partir da iniciativa dos irmãos Humphrey, que em 1920 inauguraram a primeira fábrica de artigos esportivos. A Umbro ao longo de sua existência participou efetivamente da história do futebol mundial patrocinando diversas seleções, clubes e atletas de expressão. O nome da empresa vem do nome dos seus fundadores, os irmãos Humphrey (em inglês, Humphrey Brothers).

A partir de 1934, a Umbro fornece equipamentos aos finalistas da FA Cup, e para mais uma equipe até o final da próxima década. Para ajudar no período da 2ª Guerra Mundial, as fábricas da Umbro são usadas para fazer os uniformes das Tropas Britânicas, e até para a fabricação de acessórios para o interior dos Bombardeiros Lancaster.

A partir dos anos de 1960, a Umbro começa um grande processo de expansão, patrocinando diversas equipes de futebol (cerca de 85% dos times britânicos, além de diversas seleções).

Em 1961, a Umbro começa a vender as inovadoras chuteiras da Adidas no Reino Unido como parte de um acordo exclusivo com a companha alemã.

Na década de 1980, a Umbro entra no mercado americano, expandindo-se como marca global, mesmo com o fim (na época, momentâneo) do patrocínio da Seleção Inglesa para a Admiral.

A Umbro está presente em mais de 70 países e, no Brasil, participou de grandes conquistas da Seleção Brasileira, que tinha seus uniformes produzidos pela Umbro quando conquistou o tricampeonato da Copa do Mundo de 1970 no México e o tetracampeonato da Copa de 1994 no EUA.

Em 23 de outubro de 2007, foi anunciada sua venda à sua grande concorrente Nike pelo valor de US$ 580 milhões. Em 2009, a companhia cria o conceito Tailored by Umbro, unindo a alfaiataria e a alta costura a fabricação dos uniformes esportivos.

Em maio de 2012, a Nike Inc. informou que venderá a Umbro (junto com a grife Cole Haan), a fim de se concentrar em suas marcas esportivas, como Nike, Converse, Hurley e Jordan. Em setembro de 2012, a Associação de Futebol da Inglaterra anunciou que seus futuros uniformes seriam fabricados pela Nike, sendo que a última partida do English Team usando a indumentária da marca inglesa acabou com uma vitória frente ao Brasil por 2 a 1, no dia 06 de fevereiro de 2013.[1] Em outubro de 2012, a Nike Inc. anunciou que tinha acordado com Iconix Brand Group para vender a Umbro em US$ 225 milhões. A aquisição foi concluída em dezembro de 2012.[2]

Fornecimento e patrocínio[editar | editar código-fonte]

Tradicionais equipes, como o Celtic, Liverpool, Manchester United, Manchester City, Bahia, Ajax, Vasco da Gama, Flamengo, Santos, além das Seleções Brasileira, Colombiana e Inglesa, já foram patrocinadas pela marca britânica.

Na Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra, a empresa, que chegou a ser a fornecedor de 15 das 16 equipes do Mundial de 66 (exceto a União Soviética), foi a fornecedora das seleções sueca e inglesa, além de diversos clubes pelo mundo, como Chelsea, Everton, Aston Villa, Olympique Lyonnais e Rangers.

Após a venda da Umbro para o grupo americano Iconix Brand Group, a marca ganhou força, assinando contratos com equipes patrocinadas pela antiga dona, como Everton,[3] PSV[4] e a Seleção Sérvia,[5] além de equipes como Lens,[6] FC Nantes,[7] Derby Country,[8] Hull City[9] e FC Tokyo.[10]

Nomes como Alan Shearer, Michael Owen, David Beckham, John Terry e Luis García já foram representantes da Umbro. Hoje, a marca conta com Gaël Clichy, Mauricio Pinilla e Phil Jagielka como alguns de seus representantes, além de Roberto Carlos como patrocinado vitalício da marca.[11]

A marca também tem um grande histórico no Brasil. Era a marca de material da Seleção Brasileira na campanha vitoriosa da Copa do Mundo de 1994. A parceria com o Santos e com o Atlético Paranaense são algumas das mais duradouras da história do futebol brasileiro. A Umbro teve uma parceria com o clube da baixada que durou 14 anos de, 1997 a 2011, sendo substituída pela Nike no começo de 2012.[12] Já o clube paranaense ainda mantém sua parceria com a marca inglesa, que começou no ano de 1997; atualmente a parceria entre Umbro e Atlético Paranaense é a mais antiga do futebol brasileiro. O clube não conversa com nenhuma outra marca, dando a entender que pretende continuar com a parceria com a marca.[13][14]

No Brasil, a Umbro fornece material esportivo para as seguintes equipes: Esporte Clube Bahia, Grêmio, Cruzeiro, Chapecoense, Luverdense, Avaí , Atlético Paranaense, Vasco da Gama,[15] Futsal Brasil Kirin (Sorocaba Futsal), Concórdia Futsal e Krona Futsal.

Seleções patrocinadas[editar | editar código-fonte]

Clubes patrocinados[editar | editar código-fonte]

Tunisia
Egito
África do Sul
Argentina
Brasil
Chile
Colômbia
Costa Rica
Equador
México
Peru
Uruguai
Austrália
Coreia do Sul
Índia
Japão
Malásia
Filipinas
  • Filipinas Pachanga Diliman FC
Arábia Saudita
Tailândia
  • Tailândia Bangkok Glass FC
  • Tailândia Ratchaburi FC
Alemanha
Armênia
Áustria
Azerbaijão
Belarus
Cazaquistão
Chipre
Dinamarca
Espanha
Finlândia
França
Grécia
Holanda
Inglaterra
Irlanda
Irlanda do Norte
Noruega
República Tcheca
Rússia
Suécia
Suíça
Turquia

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Umbro provoca Nike na despedida da Inglaterra». Meio & Mensagem. 7 de Fevereiro de 2013. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  2. «Nike vende Umbro por US$ 225 milhões». Veja Economia. 24 de outubro de 2012. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  3. «Umbro patrocinará Everton em 2014/2015». Cabide Placar. 5 de fevereiro de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  4. «PSV dá adeus à Nike e assinará com a Umbro». Mantos do Futebol. 6 de novembro de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  5. «Sérvia assina com a Umbro». Mantos do Futebol. 6 de março de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  6. «Lens confirma acordo com a Umbro por 4 anos». Mantos do Futebol. 17 de março de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  7. «Camisas Umbro do FC Nantes». Minhas Camisas. 29 de junho de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  8. «Derby County assina com a Umbro». Mantos do Futebol. 20 de junho de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  9. «Clube inglês troca a Adidas pela Umbro». Lance!NET. 22 de abril de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  10. «Camisas do FC Tokyo 2015 Umbro». 22 de dezembro de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  11. «Sim, a Umbro definitivamente está de volta!». Mantos do Futebol. 19 de dezembro de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  12. Samir Carvalho (6 de janeiro de 2012). «Santos fecha com a Nike visando internacionalizar o clube». iG Esporte. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  13. «Contratos mais duradouros do futebol brasileiro». Mantos do Futebol. 23 de setembro de 2014. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  14. Guilherme Moreira (16 de novembro de 2014). «Atlético-PR deve renovar com Umbro por mais cinco anos». Terra Esportes. Consultado em 0701/2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  15. João Matheus Ferreira (24 de agosto de 2014). «L!Net detalha contrato com a Umbro, e valor pode superar R$ 60 milhões». LANCE!Net. Consultado em 22 de dezembro de 2014