Un épisode sous la Terreur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Un épisode sous la Terreur
Um episódio durante o terror (BR)
Autor(es) Honoré de Balzac
Idioma Francês
País  França
Série Scènes de la vie politique
Editora Livre des Salons
Lançamento 1842
Edição brasileira
Tradução Dorothée ce Bruchard e Rejane Janowitzer
Editora L&PM
Lançamento 2013
ISBN 9788525426307
Cronologia
L'Envers de l'histoire contemporaine
Une ténébreuse affaire

Un épisode sous la Terreur (em português Um episódio do terror) é uma novela de Honoré de Balzac, surgida em 1842 no Livre des Salons, sob o título de Une messe en 1793. Em 1845, o texto toma seu título definitivo na edição de Chlendowski. Na edição Furne de 1846 da Comédia Humana ela figura nas Cenas da vida política com uma dedicatória a Monsieur Guyonnet-Merville, solicitador com o qual fizera seu estágio de direito.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em uma ruela sombria (como se encontra frequentemente na Comédia Humana: Ferragus, Les Proscrits, L'Envers de l'histoire contemporaine) um homem acompanha uma velha mulher que se revela uma religiosa em busca de hóstias em uma confeitaria. Hóstias que ela deve entregar ao abade Maroles para celebrar a missa. O homem (não se sabe senão ao fim) é em realidade o torturador Charles-Henri Sanson que cortou a cabeça de Luís XVI. Homem piedoso, apesar de sua função, Sanson não pede nada mais ao outro que uma missa pela alma do rei defunto. Como sempre, Balzac não se baseia em um fato real, mas é certo que existiram os Sansons, torturadores de pai para filho, e que eram muito piedosos. Balzac encontrou o filho de Charles-Henri Sanson: Henri-Nicolas-Charles Sanson e pode ser que as histórias do filhos tenham esclarecido ao autor da Comédia Humana os aspectos humanos da função horrível.

A novela tem um suspense admirável.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • (fr) Gabriel Moyal, « Pour un récit romantique : Vanina Vanini (Stendhal), Un Épisode sous la Terreur (Balzac), La Rose rouge (Dumas) », Stendhal, Balzac, Dumas : un récit romantique ?, Toulouse, PU du Mirail, 2006, p. 101-15.
  • (en) Gabriel Moyal, « Making the Revolution Private: Balzac’s Les Chouans and Un épisode sous la Terreur », Studies in Romanticism, Winter 1989, n° 28 (4), p. 601-22.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]