Unidade 8200

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Base da Unidade 8200 no Monte Avital, Israel
Documento fornecido por Edward Snowden do acordo da NSA com a Unidade 8200.[1]

Unidade 8200 (leia oito duzentos, ou יחידה 8200 (em hebraico: shmoneh matayim) é uma unidade do Corpo de Inteligência das Forças de Defesa de Israel, cuja missão é captar sinais de inteligência e decifrar códigos. Conhecido em publicações militares como Unidade Central de Coleta dos Corpos de Inteligência e era conhecida anteriormente como unidade 515 e posteriormente unidade 848.[2] Muitas vezes citada como Israeli SIGINT National Unit (ISNU).

É a maior unidade das Forças de Defesa de Israel, com vários milhares de soldados. Suas funções são semelhantes às da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos. A diferença sendo que a NSA é um órgão civil.[3]

Atividades[editar | editar código-fonte]

A Unidade 8200 foi identificada pela mídia americana como sendo responsável pela criação do Stuxnet[4] , um worm de computador que em 2010 infectou computadores industriais, incluindo as instalações nucleares iranianas.[5]

Os principais países afetados foram - Irã, com 62.867 computadores infectados, Indonésia, com 13.336, Índia 6552, Estados Unidos 2913, Austrália 2436, a Grã-Bretanha 1038, a Malásia 1013 e o Paquistão, com 993.[6]

Em 11 de setembro de 2013, o The Guardian publicou um documento fornecido por Edward Snowden, que revela como Unidade de 8200, conhecida como ISNU, recebe os dados brutos, sem filtro de cidadãos dos Estados Unidos, como parte de um acordo secreto com a Agência de Segurança Nacional dos EUA.[7]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências