Unidos da Vila Santa Tereza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vila Santa Tereza
Bandeira do GRES Unidos da Vila Santa Tereza.png
Fundação 20 de dezembro de 1956 (64 anos)
Cores
Símbolo Águia
Bairro Rocha Miranda[1]
2014 - Vila Santa Tereza (8).jpg
Unidos da Vila Santa Tereza - Marquês de Sapucaí (5).jpg
Unidos da Vila Santa Tereza - Marquês de Sapucaí (3).jpg
2014 - Vila Santa Tereza (2).jpg
Unidos da Vila Santa Tereza - Marquês de Sapucaí (2).jpg

Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Vila Santa Tereza é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro, fundada a 20 de dezembro de 1956. Está localizada no sub-bairro de Vila Santa Tereza, entre Coelho Neto e Rocha Miranda.

História[editar | editar código-fonte]

A Unidos da Vila Santa Tereza surgiu de um bloco carnavalesco de Coelho Neto. Seus fundadores foram Procópio Caetano, Jordelino Pereira da Rocha, Jorge Ferreira Martins, Sebastião Ferreira Martins, José Domingos Machado, Venâncio Pinheiro, Almir Fernandes e João Pereira Leite, José Ferreira.

A escola conquistou seu primeiro título pelo grupo 2-B, no carnaval de 1982, com o enredo em homenagem a Ataulfo Alves.

Em 1989, ao homenagear Jorge Benjor, mais uma vez ascendeu à Marques de Sapucaí. Permaneceu na segunda divisão do Carnaval Carioca nos anos de 1990, 1991, 1992 e 1993, retornando, a partir de 1994, para os desfiles da Avenida Rio Branco.

Após isso a agremiação passou pelo seu pior momento, com diversos rebaixamentos, chegando ao grupo E, sexta e última divisão. Lá permaneceu entre 2004 e 2007, ano em que alcançou o vice-campeonato, retornando ao grupo D.

Em 2009, a escola apresentou o enredo “Pindorama, o nascimento do Brasil”, com o qual conquistou o vice-campeonato.

Em 2011 apresentou a natureza e o folclore da Região Amazônica como seu enredo. Numa apuração muito disputada, surpreendeu, e foi a campeã do grupo de acesso C, retornando à Marquês de Sapucaí, após 20 anos.

No Carnaval de 2012, a Vila Santa Tereza teria a funkeira Gracy Kelly (mais conhecida como Mulher Maçã) como sua rainha de bateria,[2] mas faltando poucos dias para o desfile, esta foi trocada pela bailarina Alessandra Paes.[3] Com um enredo que abordava a história dos brinquedos, a diretoria optou por uma fusão entre dois sambas concorrentes.

Em 2013, com a criação da "série A", as escolas que estavam no terceiro grupo, que até então desfilava na terça-feira, foram promovidas ao segundo grupo. A Vila Santa Tereza desfilou na sexta-feira de Carnaval, na Sapucaí, e foi a primeira escola a ter seu desfile televisionado no Carnaval daquele ano, pela Rede Globo. Nesse ano, veio a protagonizar o que é considerado por especialistas como um dos episódios mais tristes da Era Sapucaí, quando desfilou com a bateria sem fantasia, além de passistas femininas apenas de calcinha e sutiã, uma vez que suas fantasias não chegaram a tempo.[4][5]

Logo após o Carnaval, ocorreu um pleito eleitoral que elegeu a Chapa Renovação, com a nova presidente Rute Maria.

Sob a nova diretoria, diversos segmentos da escola foram modificados. A nova diretoria trouxe o Carnavalesco Sandro Gomes, o historiador Vinícius Ferreira Natal, o Primeiro Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira Cassianne Figueiredo e Yuri Perroni, Thiago Lepletier como Diretor de Carnaval, Dennis Benvindo como diretor da Ala das Baianas e os coreógrafos Roy D’Peres e Wendson Mendonça para a comissão de frente.

No desfile de 2014, a agremiação apresentou o enredo “Ururaí” de autoria de Vinícius Ferreira Natal, e se manteve no Grupo B na 9ª colocação.

Durante a eliminatória de samba-enredo para 2015, o samba da parceria de Dalton Cunha, Danilo Garcia, Hugo Oliveira, Guilherme Salgueiro e Thalles Nunes foi anunciado vencedor.[6] Na ocasisão, esta composição sagrou-se vencedora por 4 votos, contra 2 votos do segundo colocado, e um voto para cada uma das três parcerias restantes.[7] No entanto, no domingo seguinte à final, a presidente da agremiação convocou uma reunião, aonde anunciou que teria provas de que dois integrantes da comissão de Carnaval, no caso o diretor de carnaval, Thiago Lepletier, e Vinícius Ferreira, estariam envolvidos com o samba vencedor, e por isso, decidiu desclassificar a composição, dando a vitória ao segundo colocado do concurso, o samba da parceria de Rafael Gigante.[6] O caso causou relativa comoção e foi acompanhado pela imprensa especializada, chegando a haver uma coletiva de imprensa na sde da AESCRJ.[6] A presidente Rute Maria apresentou como fundamento para sua decisão uma conversa d facebook entre Adriano Amaral, compositor que iria se inscrever na disputa, mas desistiu, e um membro da escola, que não teve seu nome revelado, em que este último afirma que o samba vencedor já teria sido escolhido antes da disputa.[6] Já os compositores do samba vencedor negaram qualquer manipulação e enfatizaram sua frustração com o ocorrido.[7]

Em protesto contra a decisão da presidente, 13 integrantes anunciaram seu desligamento da agremiação, entre eles os próprios Thiago e Vinicius, além do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Plínio Santos e Cassiane Figueiredo, e o mestre de bateria Macaco Branco.[6][8] No desfile, a agremiação sofreu um rebaixamento, indo para a Série C do carnaval carioca.

Ainda em 2015 assumiu a presidência Patrícia Drummond. Sob sua gestão, a Vila Santa Tereza conquistou em 2016 um 9º lugar, em 2017 um 8º e em 2018 mais uma vez um 9º lugar devido a perda de 1 ponto pela falta de componentes.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Rute Maria 2013 - 2015 [9][10]
Patricia Drummond 2015 - atualidade [11]
Presidente de honra Mandato Ref.
Rute Labre 2019 - 2020 [1]


Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Período Intérprete oficial Ref.
1988 Wagner e Timbó [12]
1997–2002 Xavier, Léo e Waguinho [12]
2003–2004 Raimundo de Barros Filho [12]
2005 João do Vale e Jorge Do [12]
2006–2007 Alessandro Português [12]
2008 Jorge Chatuba [12]
2009–2012 Augusto César [12]
2013 Tiãozinho Cruz [13]
2014–2015 Niu Souza [12]
2016 Jovaci [12]
2017 Bruno Revelação [12]
2018 Gabriel Chocolate
2019 Gabriel Chocolate e Carolina Abreu
2019-2020 Gabriel Chocolate e Carolina Abreu [1]
2021 Gabriel Chocolate e Carolina Abreu

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Thiago Lepletier Almir de Souza Macaco Branco [14]
2015 Caaio Araújo Alexandre Carlos Marquinho Swing [8]
2016 Caaio Araújo Leela Ribeiro Mi [11]
2017 Caaio Araújo e Wellerson Santos Rodrigo Mi e Josué Lourenço
2018 Caaio Araújo, Wellerson Santos e Luís Carlos Belmonte Alexandre Dias Josué Lourenço
2019- Caaio Araújo, Wellerson Santos e Luís Carlos Belmonte Rafael Coelho Josué Lourenço
2020 Matheus Rodrigues e Wellerson Santos Luís Alberto Wanderson Ribeiro [1]
2021 Matheus Rodrigues e Wellerson Santos Luís Alberto Wanderson Ribeiro

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2012 Handerson Big [15]
2014 Wendesson Mendonça e Roy D'Peres
2015 Kleu Kovaleski [16]
2016-2017 Marcos Maia
2018 Bherna Francy
2019 Kriollo Rei
2020 Kriollo Rei e Allan Carvalho [1]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Yuri Perroni e Cassianne Figueiredo
2015 Eduardo Belo e Cíntia [8]
2016 Caaio Araújo e Gabrielly Assumpção [11]
2017 Caaio Araújo e Gabrielly Assumpção [11]
2018 Fábio Rodrigues e Giselly Assumpção [11]
2019-2020 Francisco Alves e Grazy Santos Alves [1]

Corte da bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha de bateria Madrinha de bateria Ref.
2008 – 2010 Gabrielly Assumpção Joyce Souza
2011 Gabrielly Assumpção Joyce Souza [2]
2012 Alessandra Paes Joyce Souza [3]
2013 Ariadna Arantes Aline [17][18][19][20]
2014 Taiane Perfeito Luana Madeira [21]
2015 Taiane Perfeito Corine [22][23]
2016 Taiane Perfeito [11]
2017 Marisa Furacão Keyce Oliveira
2018 Dammy Alexandrino Keyce Oliveira
2019-2020 Carol Menezes Carla Santiago [1]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Unidos da Vila Santa Tereza
Ano Colocação Divisão Enredo Carnavalesco Ref.
1960 7.º Lugar Grupo 3 "Fundação da Cidade do Rio de Janeiro" Alcides Castro e Arthur Nunes [12]
1961 7.º Lugar Grupo 3 "Os inconfidentes" Alcides Castro e Arthur Nunes [12]
1962 10.º Lugar Grupo 3 "Insurreição Pernambucana" Alcides Castro e Arthur Nunes [12]
1963 6.º Lugar Grupo 3 "Caçadores de esmeraldas" Marco Aurélio Guimarães, Ildebrando e Josafá [12]
1964 Vice-campeã Grupo 3 "I Juca Pirama" Marco Aurélio Guimarães, Ildebrando e Josafá [12]
1965 15.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 2 "Rio antigo" Marco Aurélio Guimarães [12]
1966 19.º Lugar Grupo 3 "Das bandeiras ao garimpo" Darcy do Bonfim, Arthur Nunes e Alcides Fernandes de Castro [12]
1967 4.º Lugar Grupo 3 "Reminiscências afro-brasileiras" Clóvis Bornay, Arthur Nunes e Alcides Fernandes de Castro [12]
1968 7.º Lugar Grupo 3 "Homenagem ao samba" Frederico Moreira e Alcides Castro [12]
1969 7.º Lugar Grupo 3 "Heróis dos Guararapes" Diretoria de Carnaval [12]
1970 6.º Lugar Grupo 3 "Riquezas e maravilhas do Brasil" Vilela [12]
1971 Vice-campeã Grupo 3 "Origem do samba" Darcy do Bonfim e Vilela [12]
1972 16.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 2 "Heróis da liberdade" Julinho [12]
1973 4.º Lugar Grupo 3 "Em outros carnavais era assim" Julinho [12]
1974 16.º Lugar Grupo 2 "Primavera, estação das flores" Julinho [12]
1975 14.º Lugar Grupo 2 "A Caiaca e o diamante do Tijuco" José Félix [12]
1976 20.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 2 "Ídolos do rádio brasileiro" Adolfo Sodré [12]
1977 10.º Lugar Grupo 3 "Dalva de Oliveira" Adolfo Sodré [12]
1978 9.º Lugar Grupo 3 "45 anos do reinado de Momo" Boreo [12]
1979 11.º Lugar Grupo 2B "Os índios e seus deuses" Adolfo Sodré [12]
1980 4.º Lugar Grupo 2B "Congregação dos sambistas" Adolfo Sodré [12]
1981 7.º Lugar Grupo 2B "O samba tem alma, poesia e amor"
(Samba-enredo composto por Mindo e Chicão)
Adolfo Sodré [12]
1982 Campeã Grupo 2B "Ataulfo, acadêmico, mas imortal" Adolfo Sodré [12]
1983 10.º Lugar Grupo 2A "Um talento na história, Jackson do Pandeiro" Adolfo Sodré [12]
1984 8.º Lugar Grupo 2A "No meu tempo de criança" Adolfo Sodré [12]
1985 5.º Lugar Grupo 2A "Coroação da rainha Ginga" Adolfo Sodré [12]
1986 7.º Lugar Grupo 3 "Tá nas praças" Adolfo Sodré [12]
1987 11.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 3 "Reminiscências carnavalescas" Adolfo Sodré [12]
1988 4.º Lugar Grupo 4 "Villa-Lobos" Marcio Dorion [12]
1989 Vice-campeã Grupo 4 "De um pais tropical a Vila vem de Jorge Bem" Marcio Dorion [12][24]
1990 8.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
"A beleza da Vila, com Paulinho da Viola, a poesia" Marcio Dorion [12]
1991 11.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
"Palmas para mim que eu mereço"
(Samba-enredo composto por Boca Miúda, Barbeirinho, Bigode)
Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12]
1992 9.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
"Portela e Império encantam Madureira" Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12]
1993 12.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo B
(terceira divisão)
"O que é que o negro tem" Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12]
1994 12.º Lugar Grupo C
(quarta divisão)
"O coração do mundo do samba" Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12][25]
1995 3.º Lugar Grupo 2
(quinta divisão)
"As sete cores do arco-íris" Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12][26]
1996 5.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Maria Augusta, é mestra, é sorte, é carnaval" Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12]
1997 4.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"O oráculo sagrado de Atlântida" Jordey de Paula e Oscar Alcântara [12]
1998 6.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Vila Santa Tereza nas terras do Maranhão" Zezinho de Oiá [12]
1999 6.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Santa Tereza voando nas asas da Beija-Flor" Luis Cavalcante [12]
2000 6.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Bahia de todos os negros" Cidinho [12]
2001 4.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Palmares, a festa da liberdade"
(Samba-enredo composto por José Lúcio dos Santos Cruz)
João Carlos [12]
2002 4.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Nas asas da ilusão, deixei viajar meu coração"
(Samba-enredo composto por Tico do Gato e Xavier)
Marco Aramha, Ley Vaz, Marcyo de Olliveira, Célio de Araújo e Joelson Estevão [27]
2003 11.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo D
(quinta divisão)
"A cor do pecado"
(Samba-enredo composto por Celso Martins, Samuel, Jorge e Iran)
João Carlos [28]
2004 6.º Lugar Grupo E
(sexta divisão)
"Na ginga dos bambas, 70 anos de glórias da Associação das Escolas de Samba"
(Samba-enredo composto por Ivanisia, Fernando Totcha, Tunico, Wando de Menezes e Francisco)
Jefferson Machado e Flávio Rodrigues [29]
2005 5.º Lugar Grupo E
(sexta divisão)
"Max Lopes, na magia da criação"
(Samba-enredo composto por Claudinho da Vila, Tuninho da Padaria, João do Valle, Salvador, André do Cavaco e Edson Papudo)
Adilson Correia e Gilberto Lanio [30][31]
2006 3.º Lugar Grupo E
(sexta divisão)
"Que comédia é essa?"
(Samba-enredo composto por Celso Martins, Meia Noite, Samuel, Jorge Veruga, Marcelo Bagulhão e Edinho do Parque São Luiz)
Sérgio Marcelo [32][33]
2007 Vice-campeã Grupo E
(sexta divisão)
"50 anos de glórias, a Vila canta e conta a sua história" Sandro Gomes, Ivanísia, Celso Tito, Jorge Bucco, Samuel e Jorge Verruga [34][35]
2008 9.º Lugar Grupo D
(quinta divisão)
"Os suburbanistas" Tereza Oliveira da Silva [36][37]
2009 Vice-campeã Grupo RJ-3
(quinta divisão)
"Pindorama, o nascimento do Brasil" Sandro Gomes [38]
2010 8.º Lugar Grupo RJ-2
(quarta divisão)
"Que rei sou eu? Do castelo real à corte do carnaval" Luiz de Oliveira [39]
2011 Campeã Grupo C
(quarta divisão)
"Amazônia – Memórias da floresta de coração verde"
(Samba-enredo composto por Ivanísia, Alexandre Valle, Wander Timbalada, J. do Taxi, Girão e Igor Sorriso)
Sandro Gomes [40]
2012 7.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
"A Vila na magia dos brinquedos" Raphael Torres e Alexandre Rangel [41][42][43]
2013 19.º Lugar
(Rebaixada)
Série A
(segunda divisão)
"Axé - No caminho das águas sagradas"
(Samba-enredo composto por Rafael Gigante, Vinicius Ferreira, Carlos Ferreira, Robert Farrow, Victor Rangel e Tiãozinho Cruz)
Guilherme Alexandre [4][5][44]
2014 9.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
"Ururaí" Sandro Gomes [9][10][45][46]
2015 15.º Lugar
(Rebaixada)
Série B
(terceira divisão)
"Aquarela negra de Debret" Marcus Ferreira
2016 9.º Lugar Série C
(quarta divisão)
"Podem aplaudir, a minha Vila vai passar! São 60 anos de histórias para contar" Plínio Santos [11][47]
2017 8.º Lugar Série C
(quarta divisão)
"Abracadabra" Plínio Santos
2018 9º Lugar Série C
(quarta divisão)
"Baobá - a Árvore da Vida" Plínio Santos [48]
2019 4º Lugar Série C
(quarta divisão)
Sob um olhar negro: Valongo, a história de um caís. Caaio Araújo e Wellerson Santos [49]
2020 8º Lugar Especial da Intendente
(terceira divisão)
No Saçarico da Intendente, a Vila canta Rosa
Compositores:Marcelo Guimarães, Rafael Gigante, Vinicius Ferreira, Amaro Poeta, Milton Carvalho, Anderson Mancuso, Jane Célia e Jeférson Araújo
Caaio Araujo [50][1]
Inicialmente adiados para o mês de julho, os desfiles do Carnaval 2021 foram cancelados devido a pandemia de Covid-19 [51]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pelo GRES Unidos da Vila Santa Tereza.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
2007 Troféu Jorge Lafond Vice-campeã do Grupo E Grupo E [52]
2008 Troféu Jorge Lafond Ala mirim Grupo D [53]
2009 Troféu Jorge Lafond Premiação especial Grupo RJ-3 [54]
2011 Troféu Jorge Lafond Campeã do Grupo C Grupo C [55]
2013 Troféu Apoteose Ala de passistas Série A [56]

Referências

  1. a b c d e f g h «Unidos da Vila Santa Tereza / Carnaval 2020 / Especial». Samba na Intendente. Consultado em 24 de maio de 2020. Cópia arquivada em 24 de maio de 2020 
  2. a b Tititi do Samba (16 de outubro de 2011). «Muita animação na coroação da Rainha de Bateria da Unidos da Vila de Santa Tereza». Consultado em 23 de janeiro de 2012 
  3. a b [1]
  4. a b G1 (9 de fevereiro de 2013). «Unidos de Vila Santa Tereza enfrenta problema com fantasia ao desfilar». 1h41. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  5. a b Terra (9 de fevereiro de 2013). «Fantasias não chegam a tempo para desfile da Vila Santa Tereza». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  6. a b c d e SRZD-Carnaval (11 de dezembro de 2014). «Intendente: 'Não podemos levar um samba que foi uma fraude', diz presidente da Vila Santa Tereza». Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  7. a b SRZD-Carnaval (9 de dezembro de 2014). «Frustração: compositor lamenta alteração no resultado da disputa da Vila Santa Tereza». Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  8. a b c Carnavalesco (8 de dezembro de 2014). «Vila Santa Tereza volta atrás, troca samba vencedor e provoca saída de segmentos». Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  9. a b SRZD-Carnaval (26 de julho de 2013). «Sandro Gomes retorna para a Unidos da Vila Santa Tereza». 12h19. Consultado em 26 de julho de 2013 
  10. a b Galeria do Samba (26 de julho de 2013). «Unidos do Vila Santa Tereza tem novo carnavalesco». 10h47. Consultado em 26 de julho de 2013 
  11. a b c d e f g [2]
  12. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax ay az Academia do Samba. «Vila Santa Tereza - Desfiles e enredos». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  13. «Tiãozinho Cruz». Sambario Carnaval. Consultado em 18 de março de 2017 
  14. Rodney de Figueiredo (8 de fevereiro de 2014). «Macaco Branco é o novo mestre de bateria da Unidos da Vila Santa Tereza». 14:37. Consultado em 9 de fevereiro de 2014 
  15. Handerson Big é o novo coreógrafo da Vila Santa Tereza
  16. [3]
  17. EGO (14 de julho de 2012). «Ariadna vai ser rainha de bateria de escola de samba carioca em 2013» 
  18. EGO (30 de julho de 2012). «Ex-BBB Ariadna é apresentada como rainha de bateria» 
  19. G1 (30 de janeiro de 2013). «Ex-BBB Ariadna estreia como rainha de bateria no Rio e se sente especial». 06h48 
  20. G1 (15 de fevereiro de 2013). «Ariadna quer voltar a desfilar pela Vila Santa Tereza mesmo após descenso». 06h12 
  21. Rodney Figueiredo (19 de novembro de 2013). «Luana Madeira é a nova madrinha de bateria da Unidos da Vila Santa Tereza». 16:36. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  22. Oscar do Samba. «Santa Tereza coroa Rainha de Bateria e apresenta Protótipos nesse sábado». Consultado em 16 de janeiro de 2014 
  23. Rodney Figueiredo (19 de novembro de 2013). «Luana Madeira é a nova madrinha de bateria da Unidos da Vila Santa Tereza». 16:36. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  24. Academia do Samba. «1989». Consultado em 15 de janeiro de 2011 
  25. Academia do Samba. «1994 Grupo 3». Consultado em 15 de janeiro de 2011 
  26. Academia do Samba. «1995». Consultado em 15 de janeiro de 2011 
  27. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2002». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  28. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2003». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  29. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2004». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  30. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2005». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  31. «Vila Santa Tereza - CARNAVAL 2005». AESCRJ. Consultado em 4 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 6 de janeiro de 2009 
  32. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2006». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  33. «Vila Santa Tereza - CARNAVAL 2006». AESCRJ. Consultado em 4 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 21 de maio de 2006 
  34. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2007». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  35. «Vila Santa Tereza - CARNAVAL 2007». AESCRJ. Consultado em 4 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2008 
  36. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2008». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  37. «Vila Santa Tereza - CARNAVAL 2008». AESCRJ. Consultado em 4 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2008 
  38. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2009». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  39. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2010». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  40. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2011». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  41. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2012». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  42. SRZD-Carnaval (21 de fevereiro de 2012). «Unidos da Vila Santa Tereza leva colorido para a Passarela do Samba». 22h42. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  43. OBatuque.com. «Alexandre Rangel e Raphael Torres são os novos carnavalescos da Santa Tereza». 17:49. Consultado em 19 de julho de 2011 
  44. Academia do Samba. «Vila Santa Tereza 2012». Consultado em 4 de novembro de 2013 
  45. Galeria do Samba. «Confira a sinopse do enredo da Unidos de Vila Tereza para o Carnaval de 2014». Consultado em 15 de agosto de 2013 
  46. O Dia na Folia (10 de fevereiro de 2014). «Escola do Grupo B troca de intérprete e mestre de bateria às vesperas do desfile». 14:25:52. Consultado em 11 de fevereiro de 2014 
  47. http://www.radioarquibancada.com.br/?platform=hootsuite
  48. «Unidos da Vila Santa Tereza anuncia enredo para o Carnaval 2018». Carnaval Carioca.net. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  49. «Unidos da Vila Santa Tereza 2019». Apoteose.com. Consultado em 19 de janeiro de 2019 
  50. «Vila Santa Tereza 2020». Galeria do Samba. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  51. Lisboa, Vinicius (21 de janeiro de 2021). «Prefeito diz que Rio não terá carnaval fora de época em julho». Agência Brasil. Consultado em 4 de fevereiro de 2021 
  52. «Troféu Jorge Lafond 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 20 de junho de 2016 
  53. «Troféu Jorge Lafond 2008». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 24 de junho de 2016 
  54. «Troféu Jorge Lafond 2009». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 27 de junho de 2016 
  55. «Troféu Jorge Lafond 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 27 de junho de 2016 
  56. «Entrega do Troféu Apoteose será neste domingo». Rádio Arquibancada - O melhor do carnaval. 26 de maio de 2013. Consultado em 25 de maio de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Unidos da Vila Santa Tereza