Universal Futebol Clube (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura equipe alagoana, veja Universal Futebol Clube.
Universal
Universal Futebol Clube do Rio de JaneiroRJ.png
Nome Universal Futebol Clube (Rio de Janeiro)
Fundação 22 de agosto de 2000 (18 anos)
Estádio Eustáquio Marques
Presidente Sérgio Corrêa
Competição Inativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Universal Futebol Clube foi uma agremiação esportiva fundada a 22 de agosto de 2000, sediada na cidade do Rio de Janeiro.

História[editar | editar código-fonte]

O clube, ligado à Igreja Universal, surgiu através da compra do Internacional Futebol Clube, fundado a 1 de março de 1993.

Em 2000, o Universal integrou a Segunda Divisão do Campeonato Estadual no lugar do próprio Internacional.

Em sua única participação no profissionalismo, o Universal se classificou na primeira fase em seu grupo em segundo lugar, atrás somente do CFZ do Rio Sociedade Esportiva e o terceiro, Bonsucesso Futebol Clube. Na segunda fase a equipe foi eliminada ao ficar em último lugar no seu grupo, cujos classificados foram Centro Esportivo Arraial do Cabo, Associação Atlética Portuguesa e Goytacaz Futebol Clube. Esporte Clube Barreira, Itaperuna Esporte Clube e Bonsucesso Futebol Clube foram eliminados do certame que promoveu apenas a Portuguesa à Série A.

Suas cores eram azul e branco, as mesmas da IURD. A partir de então, foi feita uma intensa campanha de marketing para associar os fiéis à torcida[1] do clube, inclusive com jogos do clube sendo transmitidos pela Rede Record, de propriedade de Edir Macedo, que também é o fundador da Igreja.

Posteriormente, o projeto foi deixado de lado e atualmente o Universal não participa dos certames de âmbito profissional.

Em outubro de 2010, houve rumores de uma possível volta, em 2011, visando a disputa do Campeonato Estadual da 3ª divisão, mas a informação foi logo desmentida.

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Referências