Universidade Federal de Lavras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Universidade Federal de Lavras
UFLA
Lema Ciência e prática
Fundação 1908 (114 anos)
Tipo de instituição Pública, Federal
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Localização Brasao do Município de Lavras MG.png Lavras, Brasão de Minas Gerais.svg Minas Gerais, {{{país}}}
Funcionários técnico-administrativos Servidores Técnicos: 564
Reitor(a) Professor João Chrysóstomo de Resende Júnior
Vice-reitor(a) Professor Valter Carvalho de Andrade Júnior
Docentes Servidores Docentes: 767
Total de estudantes 16.582
Graduação 8.360
Pós-graduação 8.221
Afiliações RENEX
Página oficial UFLA.br

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) é uma instituição de ensino superior pública federal brasileira, sediada na cidade de Lavras, no estado de Minas Gerais. É uma autarquia, vinculada ao Ministério da Educação, órgão responsável por sua manutenção. Possui cursos de graduação e também cursos de pós-graduação lato sensu e stricto sensu.

De acordo com o Índices Gerais de Cursos das Instituições (IGC) divulgado pelo MEC, a UFLA possui um dos melhores índices de qualidade do Brasil entre as universidade públicas e privadas pesquisadas. A universidade já havia se destacado em 2008 e 2009 como a 4º do Brasil e 2º de Minas.

História[editar | editar código-fonte]

A Escola Superior Agrícola de Lavras (ESAL) foi idealizada por Samuel Rhea Gammon e fundada em 1908, com o seu primeiro diretor, Benjamin Harris Hunnicutt. A escola foi construída numa colina localizada junto à face leste do Ginásio do Instituto Evangélico, hoje Instituto Presbiteriano Gammon, no local que foi denominado de Fazenda Ceres. Em 14 de julho de 1920 foi lançada a pedra fundamental do primeiro prédio que recebeu o nome de Álvaro Botelho (atual edifício do Museu Bi Moreira). Essa pedra fundamental era lavrada e nela estava cravada outra pedra de mármore, contendo a inscrição "Sciencias, A.D. 1920". Como costume, autoridades presentes impuseram suas mãos na pedra, sendo o Cel. Pedro Salles, que representava o Secretário de Agricultura de Minas, Mr. H. Haberle, cônsul geral americano, Duque da Rocha, promotor de justiça e o Cel. Augusto Salles, agente executivo. Após esse gesto, a pedra foi enterrada junto com uma caixa, contendo documentos importantes da fundação da atual Universidade Federal de Lavras, dentre os quais se encontrava o discurso pronunciado pelo cônsul americano no momento dessa cerimônia.

A cerimônia foi precedida por uma invocação da bênção de Deus pelo pastor Rev. J. Goulart e, após as boas-vindas, foi cantado o Hino Nacional Brasileiro. Ao final, mais dois hinos foram cantados: um dos hinos nacionais da América do Norte e a Marselhesa, Hino Nacional Francês, provavelmente em função da coincidência de datas, quando se comemorava também a Queda da Bastilha. Em 14 de julho de 1922, foram inaugurados os Edifícios Álvaro Botelho e Carlos Prates, constituindo assim os primeiros prédios da Escola Agrícola de Lavras. O prédio Álvaro Botelho, também denominado de Pavilhão de Ciências foi utilizado como sala de aulas, biblioteca, laboratórios, além de ter sido instalada a diretoria e alguns setores da Escola Agrícola. O prédio Carlos Prates, conhecido como Jaratataca (apelido atribuído em função do cheiro desagradável do local) abrigava, no seu primeiro pavimento, o restaurante e, no segundo, o dormitório dos alunos. Atualmente, esse edifício é sede da FAEPE – Fundação de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão.

Além dos prédios Álvaro Botelho e Carlos Prates, no entorno da área central que se transformaria em praça, outro fora construído e denominado Edifício Odilon Braga, em homenagem ao então Ministro da Agricultura. A pedra fundamental foi lançada em 1936 e, também, uma urna foi disponibilizada para que os presentes depositassem alguma lembrança, além de jornais locais, revistas e publicações científicas. A inauguração ocorreu em 24 de agosto de 1937, durante a 10ª Exposição Agropecuária Regional de Lavras. Completando o círculo dessa área central, há o Prédio de Química Apolônio Sales, inaugurado em agosto de 1943, por ocasião do cinquentenário do Instituto Gammon, o qual contou com a visita do ilustre Ministro da Agricultura, Apolônio Sales.

Nessa área, formou-se uma espécie de praça da então Escola Agrícola. Em setembro de 1922, foi realizada, nesse local, a I Exposição Agropecuária e Industrial de Minas Gerais e a II Festa do Milho. Em 1923, nesse mesmo local, ocorreu a II Exposição Agropecuária e Cultural de Lavras, que contou com um cinema ao ar livre. Na década de 1940, era comum a realização da Festa da Primavera, com coroação da rainha, evento esse realizado no dia da Árvore.

Em 15 de dezembro de 1994, pela lei 8956, o Presidente Itamar Franco eleva a ESAL à condição de Universidade Federal de Lavras (UFLA). No ano de 2006 a UFLA foi eleita pelo Guia do Estudante como a terceira melhor universidade do país. Sendo a melhor do estado de Minas Gerais.[1][2] O primeiro lugar ficou com a Universidade de São Paulo e o segundo com a Universidade Federal de São Carlos.

Referências

  1. Relatório UFLA 2005 na páginda da Universidade.
  2. Guia do Estudante 2006, Editora Abril, São Paulo, 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]