Universidade al Quaraouiyine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Interior do mosteiro e universidade de Quaraouiyine

A Universidade Al Quaraouiyine (جامعة القرويين, em árabe) está localizada em Fez, no Marrocos. Outras variações do nome incluem Al Karaouine, Kairouyine, Quarawin, Al-Qarawiyin, Kairaouine, Karaouine, Karouine, Karueein e El Qaraouiyn.

Fundada em 859, é considerada como a universidade mais antiga do mundo, segundo o Livro Guinness dos Recordes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Al Quaraouiyine foi fundada com uma madraça,[2][3][4][5] em 859, por Fatima al-Fihri, [6]filha de um próspero comerciante chamado Mohammed Al-Fihri. A família Al-Fihri era xiita e havia emigrado de Kairouan (daí o nome da mesquita), Tunísia, para Fez no início do século IX. Na época, o território de Fez era parte do Califado Fatímida, xiita. Lá a família juntou-se a uma comunidade de outros imigrantes oriundos de Kairouan e já estabelecidos na parte oeste da cidade. Fatima e sua irmã, Mariam, herdaram uma grande soma de dinheiro de seu pai. Fatima decidiu destinar toda a sua herança à construção de uma mesquita para a sua comunidade. Nessa mesquita, instalou-se a primeira madraça de que se tem notícia.

Várias fontes descrevem a madraça medieval como uma "universidade"[5][7][8][9][10] [11]

Alguns acadêmicos acreditam que essas madraças (notadamente as de Al-Andalus e as do Emirado da Sicília) tenham influenciado as universidades medievais europeias.[12] Outros, porém, questionam essa influência do mundo islâmico sobre a Europa cristã e destacam as diferenças de estrutura, metodologias, procedimentos, currículos e estatuto legal entre a madraça e a universidade europeia.[13][14][15]

Biblioteca[editar | editar código-fonte]

A biblioteca, localizada no centro histórico da cidade, integra o complexo da universidade e é também considerada como a mais antiga biblioteca do mundo ainda em atividade. Também fundada no século IX, possui mais de quatro mil livros raros e manuscritos árabes, dentre os quais um Alcorão do século IX e um manuscrito do filósofo Averroes[16].

Referências

  1. Rachael Holtz (30 de Abril de 2005). «Top 10 Oldest Universities in the World: Ancient Colleges» (em inglês). Collegestats.org. Consultado em 28 Abril 2011. 
  2. Petersen, Andrew: Dictionary of Islamic Architecture, Routledge, 1996, ISBN 978-0-415-06084-4, p. 87 (verbete: "Fez"):
    The Quaraouiyine Mosque, founded in 859, is the most famous mosque of Morocco and attracted continuous investment by Muslim rulers.
  3. Meri, Josef W. (ed.): Medieval Islamic Civilization: An Encyclopedia, Vol. 1, A–K, Routledge, ISBN 978-0-415-96691-7, p. 257 (entry "Fez")
  4. Lulat, Y. G.-M.: A History Of African Higher Education From Antiquity To The Present: A Critical Synthesis Studies in Higher Education, Greenwood Publishing Group, 2005, ISBN 978-0-313-32061-3, p. 70:
    As for the nature of its curriculum, it was typical of other major madrasahs such as al-Azhar and Al Quaraouiyine, though many of the texts used at the institution came from Muslim Spain...Al Quaraouiyine began its life as a small mosque constructed in 859 C.E. by means of an endowment bequeathed by a wealthy woman of much piety, Fatima bint Muhammed al-Fahri.
  5. a b Esposito, John (2003). The Oxford Dictionary of Islam Oxford University Press [S.l.] p. 328. ISBN 0-1951-2559-2. 
  6. A universidade mais antiga do mundo foi fundada por uma mulher muçulmana. Por Emir Nader. Vice, 8 de abril de 2016.
  7. Joseph, S, and Najmabadi, A. Encyclopedia of Women & Islamic Cultures: Economics, education, mobility, and space. Brill, 2003, p. 314.
  8. Swartley, Keith. Encountering the World of Islam. Authentic, 2005, p. 74.
  9. Illustrated Dictionary of the Muslim World, Publisher: Marshall Cavendish, 2010 [1] p.161
  10. Civilization: The West and the Rest by Niall Ferguson, Publisher: Allen Lane 2011 - ISBN 978-1-84614-273-4
  11. «The Kairaouine Mosque». Rough Guides. «and vies with Cairo's Al-Azhar for the title of world's oldest university» 
  12. Alatas, S. F. (2006), "From Jami'ah to University: Multiculturalism and Christian–Muslim Dialogue", Current Sociology 54 (1): 112–132 [123–4], doi:10.1177/0011392106058837 
  13. George Makdisi: "Madrasa and University in the Middle Ages", in: Studia Islamica, Vol. 32 (1970), S. 255-264 (264):
    Thus the university, as a form of social organization, was peculiar to medieval Europe. Later, it was exported to all parts of the world, including the Muslim East; and it has remained with us down to the present day. But back in the middle ages, outside of Europe, there was nothing anything quite like it anywhere.
  14. Toby Huff, Rise of early modern science, 2nd ed. p. 149-159; p. 179-189.
  15. Norman Daniel: Review of "The Rise of Colleges. Institutions of Learning in Islam and the West by George Makdisi", Journal of the American Oriental Society, Vol. 104, No. 3 (Jul. - Sep., 1984), pp. 586-588 (587)
  16. Alexandre Costa (19.09.2016). «Biblioteca mais antiga do mundo reabre em Marrocos». Diário Expresso - Portal Sapo. Consultado em 19 de setembro de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre instituição de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.