Universidade de Cabo Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Universidade de Cabo Verde
Logótipo da Universidade de Cabo Verde.
Uni-CV
Lema Scientia via est
"O Conhecimento é o Caminho"
Fundação 28 de julho de 1979 (40 anos) (EFPES)
20 de novembro de 2006 (13 anos) (Universidade)
Tipo de instituição Pública
Mantenedora Coat of arms of Cape Verde.svg Ministério da Educação
Faculdades Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes
Faculdade de Ciência e Tecnologia
Faculdade de Engenharias e Ciências do Mar
Escola de Negócios e Governação
Escola de Ciências Agrárias e Ambientais.
Localização Praça António Lereno, CP 379C,Praia, Cabo Verde
Reitor(a) Judite da Encarnação Medina do Nascimento[1]
Docentes 480[2]
Total de estudantes 5 000[2]
Campus Campus sede Praça António Lereno (Praia)
Campus Liceu Velho "Gil Eanes" (Mindelo)
Campus São Jorge dos Órgãos
Campus do Palmarejo (Praia)
Campus da Achada de Santo António (Praia)
Campus da Ribeira de Julião (São Vicente)
Afiliações Associação das Universidades de Língua Portuguesa
Orçamento anual 502 045 666,00 CVE (2009)[3]
Página oficial www.unicv.edu.cv

A Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) é uma instituição de ensino superior de Cabo Verde, com a sua reitoria instalada na cidade da Praia . É a única instituição pública com o carácter de universidade no país, sendo portanto referência para o ensino superior cabo-verdiano.

Sua composição orgânica é constituída por duas faculdades e três escolas superiores; possui seis campi espalhados por diversas localidades, sendo a maior universidade em estrutura física de Cabo Verde.

Sua história pode ser remontada ao período imediato da pós-independência, quando, no ano de 1979, foi fundada a primeira escola superior do país. Em 2006, após a reunião de três escolas superiores públicas independentes, criou-se a Uni-CV.

Em 2016, a universidade foi classificada pelo ranking Webometrics Ranking of World Universities como a quinta melhor universidade dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, sendo de longe a melhor universidade do seu país.[4]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A base do ensino superior cabo-verdiano iniciou a sua caminhada a 28 de julho de 1979, através do decreto presidencial n.º 70, criando a Escola de Formação de Professores e Educadores do Ensino Secundário (EFPES), vocacionada a formar docentes para lecionar no ensino secundário, e a partir de 1982 formou docentes do ensino básico também.[5][6] A 2 de outubro de 1995 a EFPES deu lugar ao Instituto Superior de Educação (ISE).[5]

No entanto, a institucionalização que permitiu a criação da Uni-CV, veio com o estabelecimento das três instituições públicas dedicadas ao ensino superior no país, a saber:[7]

  1. o Instituto Superior de Educação (ISE), criado pelo decreto-lei n.º 54/95, de 2 de outubro de 1995;
  2. o Instituto Superior de Engenharia e Ciências do Mar (ISECMAR), criado pelo decreto-lei n.º 40/96, de 21 de outubro de 1996;
  3. o Instituto Nacional de Administração e Gestão (INAG), criado pela resolução n.º 24/98 (de 1998), obedecendo ao decreto-lei 40/96, de 21 de outubro de 1996.

A 20 de novembro de 2006, o Conselho de Ministros criou por meio do decreto-lei n.º 53/2006, a Universidade de Cabo Verde, integrando primeiramente o ISE e o INAG, localizados na Praia, e o ISECMAR, localizado no Mindelo. Em 2007, uma quarta escola juntou-se oficialmente à universidade: o Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), localizado em São Jorge dos Órgãos. Nos primeiros anos de existência, a Uni-CV contou com o forte apoio das universidades brasileiras na matéria da formação dos docentes e intercâmbio das experiências administrativas.[8][9][10] A 29 de janeiro de 2007, a Universidade de Cabo Verde aderiu à Associação das Universidades de Língua Portuguesa como membro titular.[11]

As instituições mantiveram-se como unidades associadas à Uni-CV, com um figurino jurídico específico nos dois primeiros anos de funcionamento da universidade. Então, por meio do decreto-lei n.º 29/2008 de 9 de outubro, o ISE, o ISECMAR e o INAG foram extintos, e as suas estruturas foram totalmente integradas a Uni-CV.[7]

A 31 janeiro de 2014 a Uni-CV passou por um processo inédito, com a primeira eleição livre e direta para reitor.[12] Nesta eleição foi eleita, com 50,9% dos votos, a professora doutora Judite Nascimento como nova reitora da universidade, que tomou posse a 24 de fevereiro do mesmo ano[13].

Estrutura orgânica[editar | editar código-fonte]

A Uni-CV é composta pelas seguintes estruturas orgânicas:[14]

Faculdade de Ciências e Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Uma das herdeiras do EFPES, oferta os seguintes cursos:

  • Ciências Biológicas
  • Complemento de Licenciatura em Enfermagem
  • Enfermagem
  • Engenharia Alimentar
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Eletrotécnica
  • Engenharia Informática e de Computadores (Programação e Sistemas de Informação)
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Química e Biológica
  • Ensino da Física
  • Ensino da Química
  • Estatística e Gestão de Informação
  • Geografia e Ordenamento de Território
  • Geologia (Geologia Aplicada e do Meio Ambiente; Geologia e Recursos Naturais)
  • Matemática (Ensino; Matemática Aplicada)
  • Tecnologias Multimédia e Comunicação (Multimédia e Audiovisual)

Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes[editar | editar código-fonte]

Herdeira da EFPES, fundada em 1979, e em 1995 convertido em ISE, esta faculdade (desde 2008) oferta os seguintes cursos:

  • Ciências da Educação
  • Ciências de Comunicação (Jornalismo; Assessoria de comunicação e Multimédia)
  • Ciências Sociais (Ciência Política; Sociologia; Antropologia)
  • Complemento de Licenciatura em Educação Física
  • Complemento em Educação Especial
  • Complemento Pedagógico
  • Educação Física e Desporto
  • Estudos Cabo-Verdianos e Portugueses (Comunicação; Ensino)
  • Estudos Franceses (Tradução; Ensino)
  • Estudos Ingleses (Tradução; Ensino)
  • Filosofia Política e Relações Internacionais
  • Gestão do Património Cultural
  • História (Ensino; Museologia, Bibliotecas e Arquivos)
  • Psicologia
  • Relações Internacionais e Diplomacia
  • Turismo e Cultura

Faculdade de Engenharias e Ciências do Mar[editar | editar código-fonte]

A 19 de junho de 1982 surgiu o Centro de Formação Náutica (CFN), localizado no Mindelo. Em 1996 é substituído pelo ISECMAR.[5] Após ser integrado na Uni-CV, a Escola do Mar veio a substituir finalmente o ISECMAR. Em 2016, a instituição passou a designá-lo por Faculdade de Engenharias e Ciências do Mar, ofertando os seguintes cursos:

  • Ciências Biológicas
  • Ciências Náuticas – Pilotagem
  • Enfermagem
  • Engenharia Civil
  • Engenharia de Informática e de Telecomunicações
  • Engenharia de Máquinas Marítimas
  • Engenharia Eletrotécnica (Energia)
  • Engenharia Eletrotécnica Marítima
  • Engenharia Informática e de Computadores
  • Engenharia Mecânica
  • Gestão dos Transportes Marítimos e Logística

Escola de Negócios e Governação[editar | editar código-fonte]

A 11 de fevereiro de 1981 foi instituído o Centro de Formação e Aperfeiçoamento Administrativo (CENFA), que passou a Instituto Nacional de Administração e Gestão (INAG), a 8 de junho de 1998;[15] substituto do INAG, a Escola de Negócios e Governação oferta os seguintes cursos:

  • Ciências Empresariais e Organizacionais (Contabilidade; Gestão; Administração)
  • Economia
  • Gestão Comercial e Marketing
  • Relações Públicas e Secretariado Executivo (Relações Públicas; Secretariado Executivo)

Escola de Ciências Agrárias e Ambientais[editar | editar código-fonte]

Viria a ser fundado a 27 de março de 1980 o Instituto Nacional de Investigação Tecnológica (INIT), que em 1997 foi convertido no INIDA.[5] Localizada em São Jorge dos Órgãos, a Escola de Ciências Agrárias e Ambientais é a substituta do INIDA; oferta os seguintes cursos:

  • Agronomia Socioambiental (Regime presencial)
  • Agronomia Socioambiental (Regime semi-presencial)

Pesquisa e pós-graduação[editar | editar código-fonte]

No aspecto da pesquisa, a Uni-CV dispõe de dois periódicos de divulgação acadêmica, a Revista Ciência & Tecnologia e a Revista de Estudos Caboverdianos, além de 3 centros de investigação, 7 núcleos de pesquisa, 2 cátedras e vários projetos de investigação.[16]

A nível de pós-graduação, a Uni-CV possui 13 cursos de mestrado e 3 de doutorado, somando 16 ofertas; de suas instituições orgânicas, somente a Faculdade de Ciências e Tecnologia não lista nenhum curso dessa natureza.[17]

A maioria está voltada para o estudo das línguas e processos de ensino, havendo também oferta relativa para a área de economia, política e negócios.[17]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Por seu uma instituição jovem, a Uni-CV ainda não dispõe de uma unidade central e um aparato físico razoável para uma universidade. Seus campi estão espalhados de maneira irregular pelo território do país, atendendo basicamente à Praia e ao Mindelo. Seus campi e prédios são[18]

  • Sede da Reitoria da Uni-CV: Praça António Lereno, CP 379C - Praia, Santiago - Cabo Verde
  • Campus Liceu Velho "Gil Eanes": Rua Franz Fanon, Edifício do Antigo Liceu Gil Eanes, CP 299 - Mindelo, S. Vicente - Cabo Verde
  • Campus São Jorge dos Órgãos: S. Jorge dos Órgãos, Cabo Verde
  • Campus do Palmarejo: Palmarejo, CP 279 - Praia, Cabo Verde
  • Campus da Achada de Santo António: Avenida OUA nº 27, Achada de Santo António, CP 24 - Praia, Cabo Verde
  • Campus da Ribeira de Julião: Ribeira de Julião CP 163 - S. Vicente, Cabo Verde

O governo da República Popular da China está doando a construção de uma Cidade Universitária, na cidade de Praia, à Uni-CV[19][20]. A pedra fundamental foi lançada em junho de 2017, na zona do Palmarejo Grande; a Cidade Universitária terá capacidade para 4.890 estudantes e 476 professores em 61 salas de aulas, 5 auditórios com capacidade de 150 lugares, oito salas de informática, oito salas de leitura, 34 laboratórios, salão multiúsos com capacidade de 654 lugares, refeitórios, biblioteca, dormitórios e um pavilhão desportivo.[21]

Reitores[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Afiliação Forma de eleição
António Leão de Aguiar Correia e Silva[22] 21 de novembro de 2006 a 15 de junho de 2011 Instituto Superior de Educação Indicação presidencial
Paulino Lima Fortes[23] 15 de junho de 2011 a 24 de fevereiro de 2014 Escola do Mar Indicação presidencial
Judite da Encarnação Medina do Nascimento[1] 24 de fevereiro de 2014 a atualidade Faculdade de Ciências e Tecnologia Eleições diretas paritárias

Pessoas notáveis[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Empossamento da Reitora da Uni-CV, Doutora Judite Nascimento». Portal da Universidade de Cabo Verde. 25 de fevereiro de 2014. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  2. a b «Factos e números». Portal da Universidade de Cabo Verde. 20 de março de 2015. Consultado em 27 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 22 de novembro de 2016 
  3. Banco Mundial (maio de 2012). «Construindo o Futuro: Como é que o Ensino Superior Pode Contribuir Para a Agenda de Transformação Económica e Social de Cabo Verde» (PDF). Direção Geral do Ensino Superior. p. 92 
  4. «Cape Verde». Webometrics Ranking of World Universities (em inglês). Laboratório Cybermetrics do Conselho Superior de Investigações Científicas. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  5. a b c d Varela, Bartolomeu Lopes (2013). Edições Uni-CV, ed. A evolução do ensino superior público em Cabo Verde: da criação do Curso de Formação de Professores do Ensino Secundário à instalação da Universidade Pública (PDF). 3. Praia: Coleção Aula Magna. ISBN 978-989-97833-4-8 
  6. Spínola, Carlos Jorge Rodrigues (2009). «Educação superior em Cabo Verde» (PDF). Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  7. a b Neves, José Maria (9 de outubro de 2008). «Decreto-Lei nº 29/2008 de 9 de Outubro» (PDF). Conselho de Ministros. Ministério do Ensino Superior, Ciência e Inovação. 1 (36) 
  8. «Universidades do Pará e de Cabo Verde querem reforçar cooperação». Portugal Digital. 5 de novembro de 2014. Consultado em 23 de novembro de 2014. Arquivado do original em 29 de novembro de 2014 
  9. «Missão de pesquisadores de Cabo Verde visita a UFPA». Portal da Universidade Federal do Pará. 25 de agosto de 2014 
  10. «Professores da UFPA de missão em Cabo Verde». Portal da Universidade de Cabo de Verde. 6 de novembro de 2013. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  11. «Universidade de Cabo Verde». Associação das Universidades de Língua Portuguesa. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  12. Almeida, Sara (11 de janeiro de 2014). «Eleições na academia: Uni-CV elege Reitor a 31 de Janeiro». Expresso das Ilhas 
  13. «Judite Nascimento toma posse esta segunda-feira como reitora da Uni-CV». ASemana Online. 24 de fevereiro 2014  Parâmetro desconhecido |ulr= ignorado (ajuda);
  14. «Licenciaturas». Portal da Universidade de Cabo Verde. Consultado em 22 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 21 de dezembro de 2016 
  15. Carvalho, Maria Adriana Sousa (19 de fevereiro de 2015). «Projeto de Recuperação e Valorização da Memória Institucional da Universidade de Cabo Verde» (PDF). Praia: Universidade de Cabo Verde 
  16. «Investigação». Portal Universidade de Cabo Verde. 2018. Consultado em 24 de abril de 2018 
  17. a b «Pós-graduação». Portal Universidade de Cabo Verde. 2018. Consultado em 24 de abril de 2018 
  18. «Contactos Uni-CV». Portal Uni-CV. 19 julho 2011 
  19. «China financia projecto de Campus Universitário da Uni-CV». Página Oficial do Governo de Cabo Verde. 23 de dezembro de 2015 
  20. «"Construir o Campus Universitário na Praia é uma prioridade"». ASemana Online. 28 Outubro 2014 [ligação inativa]
  21. Lusa (20 de junho de 2017). «Novo campus da Universidade de Cabo Verde com capacidade para 5 mil alunos». Diário de Notícias. Consultado em 7 de março de 2018 
  22. «Reitor da Uni-CV toma posse hoje». A Semana. 21 de novembro de 2006. Consultado em 21 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 22 de dezembro de 2016 
  23. «Debaixo de polémica, novo reitor da UniCV é empossado». Radiotelevisão Caboverdiana. 15 de junho de 2011 
  24. «Uni-CV recebe conferência internacional sobre "Jornalismo e Comunicação Multiplataforma"». Associação de Jovens Investigadores Cabo-Verdianos. 9 de fevereiro de 2015. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 
  25. «Manuel Veiga oferece obra completa à Uni-CV». A Semana. 5 Dezembro 2011. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 
  26. «Associação cabo-verdiana de Lisboa: João Lopes Filho apresenta livro "Percursos & Destinos"». Sapo Notícias. 22 de Dezembro de 2011. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 
  27. «Diretor geral». Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. 2014. Consultado em 27 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]