Universitário (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Universitário (Belo Horizonte)

Pé Vermelho

—  Bairro do Brasil  —
Distritos
Energia elétrica (%) 100%
Água encanada (%) 100%
Coleta de lixo (%) 100%
Fonte: Não disponível

Universitário é um dos bairros mais antigos de Belo Horizonte, surgido na década de 1940 e localizado na região da Pampulha. O nome "Universitário" deve-se à proximidade do bairro com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Desde o ano de 2003, o bairro abriga em seu território o campus Belo Horizonte da Universidade de Alfenas (UNIFENAS), que tem sede na cidade homônima. Por conta da estreita relação com as instituições de ensino superior, o bairro vem consolidando sua vocação educacional e, atualmente, acomoda uma série de repúblicas estudantis dentro de seu limite territorial.

O Universitário dispõe de uma boa localização na região, pois fica próximo à Lagoa da Pampulha, Aeroporto da Pampulha, Mineirão, Mineirinho, Shopping Del Rey e Minas Shopping. Também possui vias que comunicam a região ao centro da metrópole mineira e à Cidade Administrativa de Minas Gerais.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação do bairro começou na época da construção da Cidade Universitária, por volta de 1945. Sua ocupação foi intensificada na década de 1950, quando ocorreu a construção de uma importante via da cidade: o Anel Rodoviário. Sua criação teve o objetivo de diminuir o fluxo de carros e caminhões que trafegavam pelo centro de Belo Horizonte. Ele facilitou o trânsito entre as diversas rodovias e movimentou muitos bairros da cidade, pois cruza várias avenidas importantes, como a Avenida Antônio Carlos.

Antes de sua urbanização, a região do bairro era remanescente de parte da Mata Atlântica. Pouco a pouco, esse espaço foi ocupado por edificações. "Brevemente será lançado o Novo Bairro Universitário, com plano de urbanização moderno, aprovado pela PBH. Vamos ter ótimos lotes à venda." Esses dizeres constavam de uma placa fixada no então projeto do bairro, em meados de 1944. Os moradores mais antigos contam que o bairro, antes de sua ocupação urbana, era repleto de áreas verdes, onde muitas famílias residentes do entorno se reuniam para fazer piqueniques nos finais de semana.

Na região onde hoje está o Universitário também existia uma fábrica de cerâmica chamada Papini. Nessa época, o bairro era apelidado de Pé Vermelho. Segundo moradores locais, o termo fazia referência aos pés dos habitantes que andavam descalços no chão, cuja terra apresentava coloração avermelhada. As pessoas pegavam os ônibus no Anel Rodoviário e deixavam as marcas de seus pés nos veículos.

Educação[editar | editar código-fonte]

O bairro foi aprovado na década de 1940 com o objetivo de abrigar os estudantes da então Universidade de Minas Gerais, atual UFMG. Com o passar do tempo, entretanto, a concentração de estudantes foi se dispersando pelos demais bairros da região da Pampulha, especialmente os bairros Liberdade e Jaraguá, ambos geograficamente mais próximos da Universidade Federal de Minas Gerais. Com isso, o Universitário assumiu um caráter predominantemente voltado à ocupação residencial familiar. No entanto, com a chegada da Universidade de Alfenas (UNIFENAS), em 2003, o bairro recuperou sua atribuição original e, desde então, tem abrigado em seu território uma série de repúblicas estudantis onde vivem estudantes de todo o mundo. A rua Cosme e Damião acomoda a maior parte dessas moradias, sendo algumas delas exclusivas para alunos em intercâmbio acadêmico.

Lazer[editar | editar código-fonte]

O Parque Ecológico do Universitário é uma demanda antiga da comunidade e foi aprovado no Orçamento Participativo de Belo Horizonte. O parque está situado entre as ruas Aristóteles Ribeiro de Vasconcelos, José de Melo e a Avenida Bueno Siqueira, em área limítrofe entre os bairros Universitário e Santa Rosa. Para a execução do projeto, foram realizados os serviços de cercamento do terreno, construção de guaritas e aberturas de acesso. A obra também conta com uma pista de cooper, área de ginástica, playground e substituição do alambrado existente no campo de futebol. A praça de esportes recebeu novos portões de acesso, pintura da edificação existente, implantação de pórtico em concreto, além de tratamento paisagístico.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A principal referência esportiva do Bairro Universitário é o Estádio Tadeu Santana de Jesus, sede do Racing Esporte Clube, uma equipe de futebol com tradição no futebol de várzea, nas categorias de base e adulta em Belo Horizonte. A equipe é integrante do Departamento de Futebol Amador da Capital.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Para além de sua vocação educacional, no final dos anos 1990 o bairro Universitário ganhou projeção no cenário nacional com a chegada da empresa Stola do Brasil , atraída pelo programa de “mineirização” da FIAT, em parceria com o Governo de Minas. A fábrica é a segunda maior indústria de Belo Horizonte e ocupa uma área de 220.000 m². Seu faturamento anual é estimado em R$ 200 milhões. Recentemente, representantes da empresa apresentaram ao governo estadual o novo plano de expansão de sua fábrica em Belo Horizonte. Com a expansão, a fábrica deverá gerar novos empregos diretos, buscando a atratividade das empresas, assim como empregos de qualidade na região.

Bairros vizinhos[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.