Upsália

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Arrows-move.svg
Em 6 de julho de 2018 foi proposta a renomeação deste artigo para Uppsala. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: Ver explicação na discussão do artigo
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a cidade de Upsália. Para outros significados, veja Upsália (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Upsália
Uppsala
A Catedral de Uppsala vista da Praça Gamla Torget
A Catedral de Uppsala vista da Praça Gamla Torget
País Suécia Suécia
Província histórica
Condado
Comuna
Uplândia
Uppsala
Uppsala
Área  
  Total 47,86 km²
População  
  Cidade 213 333 (2016)[1]
Localização de Uppsala na Suécia

Upsália [2] - conhecida como Uppsala em textos em português (em sueco: Uppsala) - é uma cidade da Suécia, situada na província histórica da Uppland, e localizada a cerca de 70 quilômetros a norte de Estocolmo. [3] [4]

É a quarta maior cidade do país, com 149 245 habitantes na cidade e 213 333 habitantes no município (comuna). É a sede da comuna de Uppsala, e a capital do condado de Uppsala (Uppsala län), assim como a sede da arquidiocese luterana de Uppsala. É famosa pela Universidade de Uppsala, a mais velha da Escandinávia, e ainda pela Catedral de Uppsala, a maior da Escandinávia. Desde 1164, que Uppsala é o centro religioso da Suécia, estando aí instalado o Arcebispado de Uppsala, o ponto principal da Igreja da Suécia. [5] [3] [6] [7] [8]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

A palavra Uppsala significa "acima de Sala", em que upp significa "mais acima/mais a norte" e sala designa "povoação/sítio/casa". A ocorrência mais antiga de que há memória é ”ub salum” (isto é Upsalum), datada do século X, em duas pedras rúnicas na Escânia - Pedra de Hällestad 1 e Pedra de Sjörup. Inicialmente, o termo denominava a Velha Uppsala, mas passou a indicar a Uppsala atual a partir do século XIII, acompanhando a transferência da sede do arcebispado. Em português é geralmente usada a forma Uppsala.[9][10] [11]

História[editar | editar código-fonte]

Uppsala surgiu como uma cidade viking, localizando-se originalmente no sítio da atual Velha Uppsala (Gamla Uppsala), a 5 km de distância. A parte central da Uppsala dos nossos dias está localizada no local da antiga aldeia de Östra Aros (Aros Oriental), em contraste com Aros Ocidental, hoje Västerås. Segundo o cronista Adão de Brema, Velha Uppsala era o centro pagão da Suécia, contendo o Templo de Uppsala ídolos dos principais deuses nórdicos. [12] [13] Na planície do rio Firis (Fyrisån), onde hoje se situa a cidade moderna, ocorreu a Batalha dos Campos do Firis por volta de 980 d.C. Ao que parece, a cidade era então a capital do reino regional viking que se estendia pela Suécia central.

Património[editar | editar código-fonte]

Meios de comunicação[editar | editar código-fonte]

Jornais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.scb.se/hitta-statistik/statistik-efter-amne/befolkning/befolkningens-sammansattning/befolkningsstatistik/pong/tabell-och-diagram/kvartals--och-halvarsstatistik--kommun-lan-och-riket/kvartal-3-2016/
  2. Luft 2014.
  3. a b Pia Lindgren. «Uppsala» (em sueco). Nationalencyklopedin (Enciclopédia Nacional Sueca). Consultado em 12 de agosto de 2015. 
  4. «Uppsala» (em inglês). Encyclopædia Britannica ( Enciclopédia Britânica). Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  5. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Uppsala». Norstedts första svenska ordbokidioma= sueco. Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 719. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  6. «Uppsala». Norstedts uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 2007-2008. p. 1361. 1488 páginas. ISBN 9789113017136 
  7. Ottosson, Mats; Åsa Ottosson (2008). «Uppsala». Upplev Sverige. En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. p. 380-383. 527 páginas. ISBN 9789146215998 
  8. «Uppsala cathedral – DestinationUppsalaWeb». www.destinationuppsala.se. Consultado em 22 de março de 2016. 
  9. Wahlberg, Mats (2003). «Uppsala». Svenskt ortnamnslexikon [Dicionário das localidades suecas] (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. p. 350. 422 páginas. ISBN 91-7229-020-X 
  10. https://books.google.se/books?id=H9FtBgAAQBAJ&pg=PT84&lpg=PT84&dq=upsalum+runsten&source=bl&ots=_pGdM1KdSL&sig=8TlABcNJpWi0Kcfsmc4Gt2QOGkM&hl=sv&sa=X&ved=2ahUKEwjOqOLnmpzdAhVEkSwKHbLdAUg4ChDoATABegQICRAB#v=onepage&q=upsalum%20runsten&f=false
  11. Pamp, Bengt (1988). «Städernas namn (Nomes das cidades)». Ortnamnen i Sverige (Nomes de localidades da Suécia) (em sueco). Lund: Studentlitteratur. p. 70. 199 páginas. ISBN 91-44-01535-6 
  12. Adão de Brema. «Descriptio Insularum Aquilonis» (em latin). p. 26. Consultado em 15 de janeiro de 2012.. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2005 
  13. P. W. Christensen (1862). «Adam af Bremen om Menigheden i Norden under Erkesædet i Bremen og Hamborg (788–1072)» (em danish). Karl Schønbergs Forlag. p. 194. Consultado em 15 de janeiro de 2012. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Luft, Celso Pedro (2014). «Uppsala». Novo guia ortográfico. Rio de Janeiro: Globo Livros 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Upsália
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Upsália

Ragnar Lothbrok

Murkrona.svg Upsália é uma das 134 cidades com o status histórico de cidade na Suécia.


Ícone de esboço Este artigo sobre Cidades da Suécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.