Uppsala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Upsália)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a cidade de Uppsala. Para outros significados, veja Upsália (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uppsala
A Catedral de Uppsala vista da Praça Gamla Torget
A Catedral de Uppsala vista da Praça Gamla Torget
País Suécia Suécia
Província histórica
Condado
Comuna
Uplândia
Uppsala
Uppsala
Área  
  Total 47,86 km²
População  
  Cidade 213 333 (2016)[1]
Localização de Uppsala na Suécia

Uppsala ou Upsália (em sueco: Uppsala) é uma cidade da Suécia, situada na província histórica da Uppland, e localizada a cerca de 70 quilômetros a norte de Estocolmo. [2] [3] [4] [5] [6]

É a quarta maior cidade do país, com 149 245 habitantes na cidade e 213 333 habitantes no município (comuna). É a sede da comuna de Uppsala, e a capital do condado de Uppsala (Uppsala län), assim como a sede da arquidiocese luterana de Uppsala. É famosa pela Universidade de Uppsala, a mais velha da Escandinávia, e ainda pela Catedral de Uppsala, a maior da Escandinávia. Desde 1164, que Uppsala é o centro religioso da Suécia, estando aí instalado o Arcebispado de Uppsala, o ponto principal da Igreja da Suécia. [7] [2] [8] [9] [10]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

A palavra sueca Uppsala significa "acima de Sala", em que upp significa "mais acima/mais a norte" e sala designa "povoação/sítio/casa". A ocorrência mais antiga de que há memória é ”ub salum” (isto é Upsalum), datada do século X, em duas pedras rúnicas na Escânia - Pedra de Hällestad 1 e Pedra de Sjörup. Inicialmente, o termo denominava a Velha Uppsala, mas passou a indicar a Uppsala atual a partir do século XIII, acompanhando a transferência da sede do arcebispado. Em português é geralmente usada a forma Uppsala.[11][12] [13]

História[editar | editar código-fonte]

Uppsala surgiu como uma cidade viquingue, localizando-se originalmente no sítio da atual Velha Uppsala (Gamla Uppsala), a 5 km de distância. A parte central da Uppsala dos nossos dias está localizada no local da antiga aldeia de Östra Aros (Aros Oriental), em contraste com Aros Ocidental, hoje Västerås. Segundo o cronista Adão de Brema, Velha Uppsala era o centro pagão da Suécia, contendo o Templo de Uppsala ídolos dos principais deuses nórdicos. [14] [15] Na planície do rio Firis (Fyrisån), onde hoje se situa a cidade moderna, ocorreu a Batalha dos Campos do Firis por volta de 980 d.C. Ao que parece, a cidade era então a capital do reino regional viquingue que se estendia pela Suécia central.

Património[editar | editar código-fonte]

Meios de comunicação[editar | editar código-fonte]

Jornais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.scb.se/hitta-statistik/statistik-efter-amne/befolkning/befolkningens-sammansattning/befolkningsstatistik/pong/tabell-och-diagram/kvartals--och-halvarsstatistik--kommun-lan-och-riket/kvartal-3-2016/
  2. a b Pia Lindgren. «Uppsala» (em sueco). Nationalencyklopedin (Enciclopédia Nacional Sueca). Consultado em 12 de agosto de 2015. 
  3. «Uppsala» (em inglês). Encyclopædia Britannica ( Enciclopédia Britânica). Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  4. «Uppsala» (em francês). Encyclopédie Larousse (Enciclopédia Larousse). Consultado em 24 de outubro de 2018. 
  5. «Suécia». Infopédia. Consultado em 24 de outubro de 2018. 
  6. «Uppsala» (em italiano). Treccani (Enciclopedia Italiana di Scienze, Lettere ed Arti dall'Istituto Giovanni Treccani). Consultado em 24 de outubro de 2018. 
  7. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Uppsala». Norstedts första svenska ordbokidioma= sueco. Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 719. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  8. «Uppsala». Norstedts uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 2007-2008. p. 1361. 1488 páginas. ISBN 9789113017136 
  9. Ottosson, Mats; Åsa Ottosson (2008). «Uppsala». Upplev Sverige. En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. p. 380-383. 527 páginas. ISBN 9789146215998 
  10. «Uppsala cathedral – DestinationUppsalaWeb». www.destinationuppsala.se. Consultado em 22 de março de 2016. 
  11. Wahlberg, Mats (2003). «Uppsala». Svenskt ortnamnslexikon [Dicionário das localidades suecas] (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. p. 350. 422 páginas. ISBN 91-7229-020-X 
  12. https://books.google.se/books?id=H9FtBgAAQBAJ&pg=PT84&lpg=PT84&dq=upsalum+runsten&source=bl&ots=_pGdM1KdSL&sig=8TlABcNJpWi0Kcfsmc4Gt2QOGkM&hl=sv&sa=X&ved=2ahUKEwjOqOLnmpzdAhVEkSwKHbLdAUg4ChDoATABegQICRAB#v=onepage&q=upsalum%20runsten&f=false
  13. Pamp, Bengt (1988). «Städernas namn (Nomes das cidades)». Ortnamnen i Sverige (Nomes de localidades da Suécia) (em sueco). Lund: Studentlitteratur. p. 70. 199 páginas. ISBN 91-44-01535-6 
  14. Adão de Brema. «Descriptio Insularum Aquilonis» (em latin). p. 26. Consultado em 15 de janeiro de 2012.. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2005 
  15. P. W. Christensen (1862). «Adam af Bremen om Menigheden i Norden under Erkesædet i Bremen og Hamborg (788–1072)» (em danish). Karl Schønbergs Forlag. p. 194. Consultado em 15 de janeiro de 2012. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Luft, Celso Pedro (2014). «Uppsala». Novo guia ortográfico. Rio de Janeiro: Globo Livros 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Uppsala
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Uppsala

Ragnar Lothbrok

Murkrona.svg Uppsala é uma das 134 cidades com o status histórico de cidade na Suécia.


Ícone de esboço Este artigo sobre Cidades da Suécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.