Urbano Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o político brasileiro, veja Urbano Santos da Costa Araújo.
Município de Urbano Santos
"Ponte Nova"
Bandeira de Urbano Santos
Brasão de Urbano Santos
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 10 de junho
Fundação 10 de junho de 1929
Gentílico urbano-santense ou urbanossantense
Prefeito(a) Iracema[1] (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Urbano Santos
Localização de Urbano Santos no Maranhão
Urbano Santos está localizado em: Brasil
Urbano Santos
Localização de Urbano Santos no Brasil
03° 12' 28" S 43° 24' 14" O03° 12' 28" S 43° 24' 14" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Leste Maranhense IBGE/2008 [2]
Microrregião Chapadinha IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Belágua, São Benedito do Rio Preto, Chapadinha, Mata Roma, Anapurus
Distância até a capital 262 km
Características geográficas
Área 1 207,774 km² [3]
População 24 548 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 20,32 hab./km²
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,588 baixo PNUD/2010 [5]
PIB R$ 59 812,367 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 2 663,18 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura http://www.urbanosantos.ma.gov.br/

Urbano Santos é um município brasileiro do leste do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2014 segundo o IBGE era de 31.840 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

O nome da cidade, que antes se chamava Ponte Nova, é uma homenagem ao político Maranhense Urbano Santos da Costa Araújo, nascido em Guimarães no dia 3 de fevereiro de 1859 e falecido em viagem entre o Maranhão e o Rio de Janeiro no 7 de maio de 1922. Ele foi senador e vice-presidente do Brasil entre 1914 e 1918, e por duas vezes assumiu a Presidência da República, assinando a lei de criação do município durante a presidência de Venceslau Brás. Reeleito para a vice-presidência na chapa de Artur Bernardes em 1922, morreu antes de ser empossado.Banhado pelos rios Mocambo e Boa-Hora , o município que já foi um grande produtor de farinha e arroz, hoje sobrevive do comércio e do aproveitamento da mão de obra na exploração de carvão pela empresa Gerdau, Florestal do Grupo Suzano de SP. Atualmente a zona rural está em franco desmatamento do cerrado para instalação do plantio de soja, cana,etc.A cidade possui dois hospitais, sendo que um está desativado e o outro funciona de modo precário.A demora para a pavimentação da MA-226 e as últimas administrações municipais,foram causas fundamentais para o baixo desenvolvimento da cidade.Apesar de ficar a apenas 100 km de Barreirinhas, a estrada que liga essas cidades está em estado lastimável. No governo Roseana, foi feita a rodovia translitorânea via Morros , ao invés de ser feita via Urbano santos , o que isolou ainda mais a cidade e deixou de beneficiar também as cidades de São Benedito do Rio Preto e Belágua, devido ao fluxo de turistas.A cidade teve seu início quando a Balaiada começou a ser dominada e grande parte dos insurretos entrou em debandada, buscando lugares onde se colocassem a salvo das ações militares comandadas pelo então coronel Luís Alves de Lima e Silva, mais tarde Barão e Duque de Caxias (Patrono do Exercito Brasileiro). Muitos tomaram o rumo da região hoje ocupada pelo município de Urbano Santos, fixando-se num lugar que ficou conhecido por Mocambinho e, mais tarde, por Mocambo, nome dado também ao belo rio ali existente. Aos antigos “balaios” juntaram-se indivíduos de várias procedências, o que contribuiu para que a povoação, por onde passava uma estrada de crescente movimento para a região praiana, tomasse considerável impulso econômico.

Em 1864, o comerciante João Fortes tomou a iniciativa de construir uma ponte sobre o rio Mocambo, mas não demorou muito para que ela deixasse de atender a contento o acelerado desenvolvimento da região. Com a construção de outra ponte pelo governo, o topônimo Mocambo foi trocado pelo de Ponte Nova, que permaneceu até sua elevação a vila, pela Lei Nº 1324, de 9 de março de 1929.

O que antes era apenas uma vila, em 10 de junho virou sede de município, ganhou o nome Urbano Santos e teve seu 1º prefeito empossado, o Sr. Chagas Araújo, porém, foi extinta no dia 22 de abril de 1931.

Sua autonomia foi restabelecida pelo Decreto-Lei Nº 919, de 30 de setembro de 1935, restabelecendo o dia 10 de junho como o dia mais importante para a tradição urbanosantense e foi novamente elevada à categoria de cidade pelo Decreto-Lei Nº45, de 29 de março de 1938.

Com tantas datas, tornou-se tradição importante comemorar-se o aniversário em 10 de junho, em alusão a posse do 1º primeiro prefeito e ao fato de ter deixado de ser vila e se tornado sede de município nesta mesma data do ano de 1929.

Recentemente teve o distrito de Belágua emancipado e transformado em municípío. A família Araújo foi durante muito tempo, a mais importante do Município. São seus últimos prefeitos: Raimundo Ferreira Lima, Rosalina Costa Araújo,Valdir Araújo Melo,Rosalina Costa Araujo, Onilda Vale Melo, Abnadab Silveira Lêda e Aldenir Santana Neves,e 2013 a 2016- Iracema Cristina Lima Vale

O prefeito era Abandab Léda(3º mandato) até o dia 01 de setembro de 2011, mas como enfrentava problemas com a justiça brasileira pois tinha inúmeras contas reprovadas e irregularidades, inclusive no que era sua atual administração prevista até 2012, como por exemplo notas fiscais de combustível para transporte escolar em ano que não houve transporte público para crianças deslocarem-se para as escolas. Fatos que custaram-lhe o mandato. O atual prefeito é Aldenir Santana Neves que assumiu após o afastamento de Abnadab.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Urbano Santos pertence a microrregião de Chapadinha, que é uma das microrregiões pertencente à mesorregião do Leste Maranhense. A população total dessa microrregião, foi estimada em 2006 pelo IBGE em 190.178 habitantes e está dividida em nove municípios e possui uma área total de 10.030,543 km². Pertencem a essa microrregião, as cidades de Anapurus, Belágua, Brejo, Buriti, Chapadinha, Mata Roma, Milagres do Maranhão, São Benedito do Rio Preto e Urbano Santos.Urbano Santos encontra-se constituindo em área de Cerrado, com base geológica sedimentar atingindo altitudes entre 50 e 100 metros e inserida na Superfície Sublitorânea de Barreirinhas.Entre as famílias mais conhecidas se destacam as Famílias do Desembargador Emésio Dário de Araújo, Soeiro, ex-vereador Valdivino Corrêa, A atual prefeita é Iracema Vale. A cidade é um entroncamento de quatro rodovias estaduais a MA-025, MA-110, MA-225, e MA-224 sendo esta última a principal via de acesso ao município e também a Chapadinha e São Luís pelas BR-222 e BR-135 respectivamente, a rodovia MA-110 liga a cidade ao município de Belágua e é a única via de ligação desse município ao resto do Estado, já a rodovia MA-225, que ainda não foi pavimentada, liga Urbano Santos a Barreirinhas e a região dos Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Referências

  1. Resultado Final eleições 2012 no Maranhão. Página visitada em 13/01/2013.
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  5. «Indice de desenvolvimento humano municipal - IDHM». Atlas Brasil 2013 Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 23 de Dezembro de 2014.  Texto "urbano-santos" ignorado (Ajuda); Texto "%C3%8Dndice-de-desenvolvimento-humano-municipal-idhm " ignorado (Ajuda)
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010.