Uriel da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Uriel Acosta)
Ir para: navegação, pesquisa
Uriel da Costa
Nascimento 1585
Porto, Portugal
Morte 1640 (55 anos)
Amesterdão
Nacionalidade Português
Ocupação Filósofo e pensador

Uriel da Costa ou Acosta (Porto, 1585 - Amesterdão, 1640) foi um filósofo judeu de nacionalidade portuguesa, descendente de judeus da Espanha. Nascido no Porto com o nome de Gabriel da Costa Fiuza, sua família era judaica mas tinha-se convertido ao catolicismo, como imposto pelo rei D. Manuel I.

Uriel convenceu a sua família a regressar ao judaísmo e eles tiveram de se mudar para Amesterdão. Lá, foi perseguido pelas autoridades da sua comunidade judaica por causa das suas perspectivas filosóficas (tal como Bento de Espinosa) e acabaria por se suicidar.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • No seu livro "Exemplar humanae vitae", Uriel Acosta relata a sua experiência como vítima da intolerância.
    • Uriel da Costa, Espelho da Vida Humana (Exemplar humanae vitae); introdução de Teófilo Braga, trad. de A. Epifânio da Silva Dias. Lisboa, Imprensa Lucas, 1901 (digitalizado pelas Éditions Ionas).
  • Propostas contra a tradição (1616)
  • Exame das tradições phariseas conferidas com a Ley Escrita (1624) - crítica ao médico e filósofo Samuel de Silva.

Obra de terceiros sobre ele[editar | editar código-fonte]

  • Uriel Acosta é uma das figuras do romance Expulsão do inferno, de Robert Menasse.
  • Agustina Bessa-Luís: "Um bicho da terra", uma biografia romanceada de Uriel da Costa.
  • Um dos contos de "Dreamers of the Ghetto", do escritor inglês Israel Zangwill, está inspirado em Uriel da Costa.
  • Em 1846 o escritor alemão Karl Gutzkow publicou "Uriel Acosta", drama em cinco atos inspirado na vida de Uriel da Costa.

Bibliografia crítica[editar | editar código-fonte]

  • Albiac, Gabriel. "Morir en la Sinagoga: Uriel da Costa", in La sinagoga vacía: un estudio de las fuentes marranas del spinozismo. Madrid: Hiperión, 1987, 183-252.
  • Basto, Artur de Magalhães. "Alguns documentos inéditos sobre Uriel da Costa", 0 Instituto, Vol. 79, 1930, 1-20.
  • Bodian, Miriam. "Review: Uriel Da Costa: Examination of Pharisaic Traditions by H. P. Salomon & I. S. D. Sassoon", The Jewish Quarterly Review. Vol. 87, No. 1/2 (Jul. - Oct., 1996), 167-169.
  • Boer, Harm den. "Was Uriel da Costa's 'Examen' seized by the Spanish Inquisition? The Spanish 'Index librorum prohibitorum' as a bibliographical source", Studia Rosenthaliana, 23, 1989, 3-7.
  • Damasio, Antonio Rosa. “The Uriel da Costa Affair”, in Looking for Spinoza: Joy, sorrow, and the feeling brain. Orlando, Fla.: Harcourt, 2003, 240-4.
  • Faur, José. "Uriel da Costa: The Man behind the Mirror", in In the Shadow of History: Jews and Conversos at the Dawn of Modernity. Albany: State University of New York Press, 1992, 110-141 (chapter 7).
  • Ferreira, J. A. Pinto. "Uriel da Costa (pensador quinhentista e portuense) redivivo no século XX?", Revista Portuguesa de Filosofia, Braga, XXV, 1969, 329-343.
  • Fishman, Talia. Shaking the Pillars of Exile: ‘Voice of a Fool’, an Early Modern Jewish Critique of Rabbinic Culture. Stanford, California: Stanford University Press, 1997.
  • Gebhardt, Carl (ed.). Die Schriften Des Uriel da Costa: mit Einleitung, Ubertragung und Regesten Herausgegeben. Amsterdam: Curis Societatis Spinozanae, 1922.
  • Goldish, Matt. "Perspectives on Uriel da Costa's "Example of a Human Life", Studia Rosenthaliana, Vol. 42/43, (2010-2011), 1-23.
  • Mordoch, Gabriel, A língua e o discurso do Exame das Tradições Phariseas de Uriel da Costa. M.A. Thesis. The Hebrew University of Jerusalem, 2011.
  • Osier, Jean-Pierre. "Un aspect du judaïsme individualiste d'Uriel da Costa", Cahiers Spinoza, 3, 1980, 101-115.
  • Porges, Nathan. “Gebhardt’s Book on Uriel da Costa”, Jewish Quarterly Review, 19, 1928, 37-74.
  • Proietti, Omero. “La você di De Acosta [=431]››. Sul vero autore del Qol Sakhal”, La Rassegna Mensile di Israel, Vol. LXX, N. 3, Settembre - Diciembre 2004, 33- 54.
  • Révah, I. S. "La religion d'Uriel da Costa. Marrane de Porto (d'après des documents inédits)", Revue de l'histoire des religions, Année 1962  161-1 , 45-76.
  • Salomon, H.P. "A Copy of Uriel da Costa's 'Exame das tradições phariseas' located in the Royal Library of Copenhagen", Studia Rosenthaliana, 24, 1990, 153-168
  • Sassoon, Isaac S.D. "The relevance for today of Uriel da Costa’s "Exame das tradições fariseas", Studia Rosenthaliana 28,1 (1994), 5-9.
  • Shepard, Sanford. “The Background of Uriel da Costa’s Heresy – Marranism, Scepticism, Karaism”, Judaism, a quarterly journal, 20-3 (Summer 1971), 341-350.
  • Sonne, Isaiah. "Da Costa Studies", Jewish Quarterly Review, 22 (1932), 247-93.
  • Strauss, Leo. “Uriel da Costa”, in Spinoza’s critique of religion. Translated by E.M. Sinclair. New York: Schocken Books, 1965, 53-63.
  • Vasconcelos, Carolina Michaelis de, "Uriel da Costa, Notas relativas à sua vida e às suas obras", Revista da Universidade de Coimbra, 8 (1922), 237-395.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.