Usina Termelétrica Gera Maranhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Usina Termelétrica Gera Maranhão
Usina Termelétrica Gera Maranhão 2.jpg
Localização
Localização Brasil Editar isso no Wikidata
Divisão Miranda do Norte, Maranhão, Brasil
Dados gerais
Proprietário GNP S.A (50%), Equatorial (25%) e Fundo Brasil Energia (25%)
Data de inauguração 2010
Tipo usina termoelétrica
Capacidade de geração 330 MW
Unidades geradoras Geramar I e Geramar II,que utilizam óleo combustível, com capacidade de 165 MW cada uma
Website
http://www.grupoligna.com.br/gera-maranhao/

A Usina Termelétrica Gera Maranhão é parque térmico de geração de energia, situado em Miranda do Norte, a 120 km de São Luís, no Maranhão.

Capacidade energética[editar | editar código-fonte]

Possui duas plantas gêmeas (Geramar I e Geramar II) que utilizam óleo combustível, com capacidade de 165 MW cada uma, potência suficiente para abastecer toda a ilha de Upaon-açu (São Luís), em um total de 330 MW.[1]

A instalação tem potencial de geração de energia de 245.400 MWh/mês, o que corresponde a capacidade para atender 1,6 milhões de residências.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Foi inaugurada em 20/05/2010, sendo resultado do Leilão n° 02/2007, realizado no dia 26 de julho de 2007, pela Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL.[1]

Ocupa uma área de 88 hectares, sendo 35 de reserva ambiental, com localização próxima à via de acesso da subestação da Eletronorte e rodovia BR-135.[1]

A usina faz parte do plano de contingência da matriz energética brasileira, ficando parada na maior parte do tempo, tendo que estar preparada para gerar energia na eventualidade de qualquer escassez.[3]

Propriedade[editar | editar código-fonte]

O empreendimento demandou um investimento de R$ 560 milhões e a composição acionária da Gera Maranhão é formada pela Equatorial (25%), pelo Fundo de Investimentos em Participações Brasil Energia (25%) e pela GNP S.A. (50%). [4]

Tanques de óleo que é usado como combustível pela usina

A GNP S.A., por sua vez, é composta pela Servtec Investimentos e Participações Ltda. (50%) e Companhia Ligna de Investimentos (50%).[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Termelétrica será inaugurada, hoje, em Miranda do Norte». Imirante 
  2. «Equatorial Energia». Consultado em 17 de novembro de 2021 
  3. a b «Gera Maranhão | Grupo Ligna». www.grupoligna.com.br. Consultado em 18 de julho de 2018 
  4. «Histórico e Perfil Corporativo». Equatorial. Consultado em 17 de novembro de 2021