Usina do Gasômetro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2014)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Usina do Gasômetro
Geografia
Localidade Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Usina do Gasômetro, ou simplesmente Gasômetro, é uma antiga usina brasileira de geração de energia localizada em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Apesar do nome, era na realidade uma usina movida a carvão mineral — o tal "Gasômetro" fazia referência à área onde hoje está a Usina, chamada de Volta do Gasômetro.

O prédio da usina termelétrica do Gasômetro foi inaugurado em 1928 para abrigar a Companhia Brasil de Força Elétrica, subsidiária da Eletric, Bond & Share Co., empresa com sede nos Estados Unidos, que geriu a eletricidade e o transporte elétrico de Porto Alegre até 1954.

O complexo arquitetônico recebeu esse nome devido à proximidade com a antiga Usina de Gás de Hidrogênio Carbonado que ocupava as margens da rua Washington Luíz. Essa usina fornecia gás destinado à iluminação pública e abastecimento de fogões. A chaminé de 117 metros foi construída em 1937 durante a administração de Alberto Bins para amenizar os problemas causados pela emissão de fuligem. A usina foi desativada em 1970, entrando a partir daí, em processo de deteriorização. Pensou-se em demolí-la mas houve reação da sociedade. Anos depois é reformada, tombada e transformada em centro cultural.

É um dos pontos mais tradicionais para ver o famoso pôr-do-sol da cidade, às margens do Lago Guaíba. Hoje a Usina do Gasômetro é um grande centro cultural da cidade, sendo palco das mais diversas manifestações artísticas como teatro, dança, pinturas, etc. Em julho de 2007, recebeu nova reforma.

Em 17 de agosto de 1988, a chaminé do prédio foi palco de uma inédita manifestação ecológica, que visava chamar a atenção da cidade para a votação do Projeto Praia do Guaíba que ocorreria naquele dia na Câmara de Vereadores. Quatro ecologistas da AGAPAN (Gert Schinke, Guilherme Dorneles, Gerson Buss e Sidnei Sommer) escalaram a chaminé e em seu topo colocaram uma faixa de protesto ao pretendido projeto.

Nas noites de 1 e 2 de abril de 2011 - em alusão ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo - a torre da Usina foi iluminada na cor azul, que simboliza o autismo, num espetáculo de rara beleza.

Funcionam no prédio quatro galerias de arte e uma sala de cinema: Galeria Iberê Camargo, Galeria Lunara, Galeria dos Arcos, Espaço do 4º andar e Sala de Cinema P. F. Gastal. Atualmente está em fase de finalização o Teatro Elis Regina, ocupando espaço no 2º andar do prédio. O prédio da Usina do Gasômetro abriga inúmeras atividades desenvolvidas por grupos de teatro e dança locais, em projeto intitulado Usina das Artes e conta, ainda, com Centro de Informações Turísticas.

No período de 11 de setembro a 10 de novembro abriga parte das obras da 9ª Bienal do Mercosul / Porto Alegre;

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Usina do Gasômetro