Usuária:Sway 2/Teste 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
PÁGINA DE COLABORAÇÕES EM ANDAMENTO



Tarefas[editar | editar código-fonte]

Colaborações[editar | editar código-fonte]

Obs.: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Esboços a serem criados[editar | editar código-fonte]

Esboços a serem ampliados e ajustados[editar | editar código-fonte]

Artigos[editar | editar código-fonte]

FONTES

Esboços[editar | editar código-fonte]

Informações pessoais
Modalidade Ginástica artística masculina
Nascimento 22 de julho de 1980 (39 anos)
Nível sênior

Hisashi Mizutori, em japonês: 水鳥 寿思, Mizutori Hisashi, (Shizuoka, 22 de julho de 1980) é um ginasta que compete em provas de ginástica artística pelo Japão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) ginasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

{{DEFAULTSORT:Mizutori, Hisashi}} [[Categoria:Ginastas artísticos do Japão]] [[de:Hisashi Mizutori]] [[en:Hisashi Mizutori]] [[ja:水鳥寿思]]

FONTES

Artigo outro: Esporte[editar | editar código-fonte]

[[Ficheiro:|thumb|300px|O ''[[wrestling]]'', junto a provavelmente [[ginástica]] e [[atletismo]], é um dos esportes mais antigos do mundo.]] Desporto (pt) ou Desporte ou Esporte (pt-BR) é uma actividade física ou mental sujeita a determinados regulamentos e que geralmente visa a competição entre praticantes. Para ser considerado desporto tem de haver envolvimento de habilidades, capacidades motoras e competitividade entre opostos; regras instituídas por uma confederação ou federação regente.

Algumas modalidades desportivas praticam-se mediante veículos ou outras máquinas que não requerem realizar esforço, em cujo caso é mais importante a destreza e a concentração do que o exercício físico. Idealmente o desporto diverte e entretém, e constitui uma forma metódica e intensa de um jogo que tende à perfeição e à coordenação do esforço muscular tendo em vista uma melhora física e espiritual do ser humano. As modalidades desportivas podem ser colectivas, duplas ou individuais, com ou sem adversário.

Também podemos definir desporto como um fenómeno sociocultural, que envolve a prática voluntária de uma atividade predominantemente física competitiva com finalidade recreativa ou profissional, predominantemente física não competitiva com finalidade de lazer, contribuindo para a formação, desenvolvimento e/ou aprimoramento físico, intelectual e psíquico de seus praticantes e espectadores. Além de ser uma forma de criar uma identidade desportiva para um inclusão social.

A actividade desportiva pode ser aplicada ainda na promoção da saúde em âmbito educacional, pela aplicação de conhecimento especializado em complementação a interesses voluntários de uma comunidade não especializada.

Etimologia e significado[editar | editar código-fonte]

Moeda soviética para os Jogos Olímpicos de 1980 estampa um atleta praticando o arremesso de disco.

História[editar | editar código-fonte]

Aquarela Harrow School Footer Field de Walter Cox. O futebol tornou-se o desporto mais popular do mundo.[1]
Um campo simples de futebol, em Caldas Novas.

O desporto conhecido como é hoje, ou o desporto moderno, toma forma nas escolas da Inglaterra do século XVIII, berço do capitalismo.

Cercados pela ideologia capitalista, a qual prega a ordem, o racionalismo, a competição e a iniciativa individual, os alunos das escolas inglesas desenvolvem um novo formato para os jogos populares de então, dando origem ao Desporto. Surgem os campeonatos entre as escolas, os clubes e depois as confederações e federações, instrumentos que a pouco e pouco vão legitimando a prática e desportiva.

Após a consolidação do capitalismo e sua dispersão por todo o mundo, a instituição desportiva, antes restrita ao mundo europeu, vai ganhando espaço nos outros continentes. Seguindo a mesma lógica da voracidade capitalista, o Desporto liga-se às culturas e toma o espaço de práticas populares, veiculando a ideologia capitalista mundialmente.

Entre outros factores, pelo seu potencial catártico, que possibilita ao espectador um bem estar através do processo de transferência de seus próprios problemas ao ambiente de jogo, o Esporte passa a ser um grande aglutinador de massas. Aproveitando essa potencialidade do fenómeno, empresários apropriam-se das diferentes esferas relacionadas ao Desporto: equipamento, clubes, acessórios, canais de televisão, entre outros. E por sua vez, o Estado também passa a usar o Desporto em busca de popularidade e projecção internacional.

Unido à mídia corporativa, interessada em mais espaço e lucro para seus patrocinadores, o esporte sofre intensas transformações, sobretudo na forma como é transmitido. Acentua-se o carácter espetacular das competições, o que se torna visível através da presença de televisores nos estádios, existência de canais de televisão especializados no assunto, aumento da prática de “desportos da moda” e extrema valorização e influência social dos atletas mais bem sucedidos. Conceituando essa nova fase do esporte, surge a expressão “Desporto Espectáculo”, modelo actual do fenómeno aqui tratado.

Para o especialista em antropologia social Arlei Damo, uma competição desportiva é "até certo ponto" uma ilusão, pois não tem impacto na vida ou no dia-a-dia das pessoas, excepto daqueles directamente ligados à prática do desporto.[2]

  • avanços da tecnologia

Desportistas e atletas[editar | editar código-fonte]

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Desporto amador[editar | editar código-fonte]

Desporto profissional[editar | editar código-fonte]

  • fair play
  • torcedores e popularidade

Organizações desportivas[editar | editar código-fonte]

  • amadoras e profissionais

Benefícios físicos e psicológicos[editar | editar código-fonte]

  • reabilitação de acidentados

Doping[editar | editar código-fonte]

Dinheiro e mercado de apostas[editar | editar código-fonte]

Desporto e cultura[editar | editar código-fonte]

  • inclusão social
  • relação com a arte

Referências

  1. oeco.com.br: O desporto mais popular do mundo
  2. GRESCO, Dante. As razões do desporto. National Geographic Brasil, junho de 2007.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

BOURDIEU, Pierre. Como é possível ser esportivo? In: Questões de Sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983, p. 136-153.

BROHM, Jean-Marie; PERELMAN, Marc; VASSORT, Patrick. A ideologia do esporte-espetáculo e suas vítimas. Le Monde Diplomatique – Brasil, São Paulo, jun. 2004. Disponível em: <http://diplo.uol.com.br/2004-06,a931>. Acesso em: 24 nov. 2009.

ELIAS, Norbert; DUNNING, Eric. A gênese do desporto: um problema sociológico. In: A busca da excitação. Lisboa: Difel, 1992, p. 187-221.

HOBSBAWN, Eric. A era dos impérios: 1875-1914. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.Sporting-benfica

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Seleções[editar | editar código-fonte]

Fontes para ampliação de conteúdo[editar | editar código-fonte]

Seguir até a Lista de fontes

<ref>{{citar web|url=|titulo=|acessodata=|publicado=|lingua=}}</ref>