Utahraptor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Utahráptor)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaUtahraptor
Esqueleto reconstruído de um Utahraptor
Esqueleto reconstruído de um Utahraptor
Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Infraordem: Tetanurae
Família: Dromaeosauridae
Género: Utahraptor
Espécie: Utahraptor ostrommaysorum

O Utahraptor (Utahraptor ostrommaysorum) foi uma gênero de dinossauro terópode, carnívoro que viveu durante o período Cretáceo Inferior da era Mesozoica do éon Fanerozoico. Media em torno de 7 metros de comprimento e pesava no máximo até 500 kg. Sendo assim um dos maiores "raptores" que já existiram no planeta.[1]

O Utahraptor viveu na América do Norte e seus fósseis foram encontrados no estado de Utah, nos Estados Unidos, como sugere seu nome. O Utahraptor é uma descoberta relativamente recente, tendo sido nomeado em 1993.[2]

O Utahraptor também tinha nos pés garras de até 25 centímetros de comprimento, com as quais prendiam suas presas; mas principalmente perfuravam e causavam hemorragias fatais a elas. Esse tipo de garra é comum a muitos outros membros de sua família e não serviam para retaliar, visto que seu formato não permitia isto.[3]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Comparação de tamanho do Utahraptor com outros grandes dromeosaurideos e um humano

O maior espécime de Utahraptor tem estimativas que podem alcançar até 7 metros de comprimento e perto de 500 kgs de peso, sendo comparável com o peso de um urso polar.[4] Em 2012, o paleontólogo Thomas R. Holtz Jr. estimou seu peso entre de 230 a 450 kgs de peso, que seria comparável o peso de um urso pardo.[5] No entanto, na descoberta de Kirkland em 2001 indica que a espécie pode ser muito mais pesada do que o estimado anteriormente.[6] Já em 2016, Rubén Molina-Pérez e Asier Larramendi estimaram o maior espécime visto anteriormente com 4,65 metros de comprimento, 1,5 metros de altura até os quadris e 280 kgs de peso.[7] Em 1993, segundo Kirkland et al., o Utahraptor pode ser reconhecido por certas autapomorfias, como suas garras na parte da mão que são mais especializadas para cortar do que em outros dromeossaurídeos, além de uma base de abertura nasal no pré-maxilar paralela à fileira desses dentes além de outros fatores.[8]

Embora penas nunca tenham sido encontradas em Utahraptor, há fortes evidências por causa da filogenética sugerindo que todos os dromeosaurídeos as possuíam. Já que os dromeossaurídeos mais antigos conhecidos tinham evidências de penas e eram filogeneticamente mais primitivos que o Utahraptor,[9] então é razoável supor que essa característica estava presente em todos os membros da Dromaeosauridae. Até agora não há nada que sugira que penas foram perdidas em espécies maiores e mais derivadas desses animais.

Paleobiologia[editar | editar código-fonte]

O Utahraptor não era rápido como outros dromeossaurídeos como o Deinonychus ou o Velociraptor; em vez disso ele teria uma velocidade semelhante aos iguanodontídeos, sendo mais rápido do que outros saurópodes. Ele teria uma força significativa na perna para matar sua presa devido a espessura do osso da tíbia.[4] Também foi sugerido que dromeossaurídeos, como o Velociraptor, dependiam de suas garras para segurar a presa e manter o equilíbrio enquanto estava encima dela, ao contrário disso, Utahraptor era muito pesado para agarrar-se em suas presas; em vez disso, ele poderia fazer diversos chutes sem o risco de se desequilibrar, e depois liberando as mãos e usando-as para perfurar a presa.[4]

Reconstrução de um Utahraptor

Segundo o paleontólogo Gregory S. Paul, o Utahraptor não era particularmente rápido e teria sido um caçador de emboscadas que atacava grandes dinossauros como os iguanodontídeos e terizinossaurídeos que viviam no mesmo local. Sua construção robusta e sua grande garra em forma de foice indicam que ele era adequado para caçar tais presas, podendo também ter dependido fortemente de suas mandíbulas para perfurar algumas presas, até mais do que outros tipos de dromeosaurinaes.[10]

Classificação[editar | editar código-fonte]

O Utahraptor é o maior membro conhecido da família dos Dromeosaurideos, mesma família do Velociraptor e do Deinonychus um grupo de teropodes comumente chamado de 'Raptores', sendo classificado na subfamília dos Dromeosaurinaes.

Resultados das analise cladísticas conduzida em 2017 por Cau et al no Cladograma abaixo: [11]

Comparação de tamanho entre um Utahraptor com outros dromeosaurideos
Eudromaeosauria

Bambiraptor




Tianyuraptor



Dromaeosaurinae

Achillobator




Utahraptor



Dromaeosaurus




Velociraptorinae

Adasaurus





Deinonychus



Saurornitholestes





Velociraptor




Tsaagan



Linheraptor










Referências

  1. Utahraptor: AVPH
  2. Dinossauros Bizarros: National Geographic News
  3. Luta Jurássica "Os maiores assassinos": Chanel History
  4. a b c Kirkland, J. I.; Burge, D.; Gaston, R. (1993). "A large dromaeosaurid (Theropoda) from the Lower Cretaceous of Eastern Utah". Hunteria. 2 (10): 1–16.
  5. Holtz, T. R.; Rey, L. V. (2007). Dinosaurs: The Most Complete, Up-to-Date Encyclopedia for Dinosaur Lovers of All Ages. Random House. Supplementary Information 2012 Weight Information
  6. Kirkland, J.I.; Simpson, E.L.; DeBlieux, D.D.; Madsen, S.K.; Bogner, E.; Tibert, N.E. (September 1, 2016). "Depositional constraints on the Lower Cretaceous stikes quarry dinosaur site: Upper yellow cat member, cedar mountain formation, Utah". PALAIOS. 31 (9): 421–439. Bibcode:2016Palai..31..421K. doi:10.2110/palo.2016.041.
  7. Molina-Peréz & Larramendi (2016). Récords y curiosidades de los dinosaurios Terópodos y otros dinosauromorfos. Barcelona, Spain: Larousse. p. 275. ISBN 9780565094973.
  8. Turner, A. H.; Makovicky, P. J.; Norell, M. A. (2012). "A Review of Dromaeosaurid Systematics and Paravian Phylogeny". Bulletin of the American Museum of Natural History. 371 (371): 1–206. doi:10.1206/748.1. hdl:2246/6352.
  9. Xu, X.; Zhou, Z.; Wang, X.; Kuang, X.; Zhang, F.; Du, X. (2003). "Four-winged dinosaurs from China". Nature. 421 (6921): 335–340. Bibcode:2003Natur.421..335X. doi:10.1038/nature01342. PMID 12540892.
  10. Paul, Gregory S. (2016). The Princeton Field Guide to Dinosaurs(2nd ed.). Princeton, New Jersey: Princeton University Press. p. 151. ISBN 9780691167664.
  11. Cau, Andrea; Beyrand, Vincent; Voeten, Dennis F. A. E.; Fernandez, Vincent; Tafforeau, Paul; Stein, Koen; Barsbold, Rinchen; Tsogtbaatar, Khishigjav; Currie, Philip J.; Godefroit, Pascal (December 6, 2017). "Synchrotron scanning reveals amphibious ecomorphology in a new clade of bird-like dinosaurs". Nature. 552 (7685): 395–399. Bibcode:2017Natur.552..395C. doi:10.1038/nature24679. PMID 29211712.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre dinossauros é um esboço relacionado ao Projeto Dinossauros e Animais Pré-Históricos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.