Várzea Grande (Mato Grosso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o município de Mato Grosso. Para o municipio do Piaui acesse o artigo Várzea Grande (Piauí), veja Várzea Grande.
Município de Várzea Grande
"VG"
"Cidade do Aeroporto"
"Cidade Industrial"
Avenida da FEB, principal via comercial da cidade

Avenida da FEB, principal via comercial da cidade
Bandeira de Várzea Grande
Brasão de Várzea Grande
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 15 de maio
Fundação 15 de maio de 1867 (151 anos)
Emancipação 23 de setembro de 1948 (70 anos)
Gentílico várzea-grandense
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Guia
Prefeito(a) Lucimar Campos (Democratas)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Várzea Grande
Localização de Várzea Grande em Mato Grosso
Várzea Grande está localizado em: Brasil
Várzea Grande
Localização de Várzea Grande no Brasil
15° 38' 49" S 56° 07' 58" O15° 38' 49" S 56° 07' 58" O
Unidade federativa Mato Grosso
Mesorregião Centro-Sul Mato-Grossense IBGE/2008[1]
Microrregião Cuiabá IBGE/2008[1]
Região metropolitana Vale do Rio Cuiabá
Municípios limítrofes Acorizal, Rosário Oeste,Jangada (N), Santo Antônio do Leverger(SW), Cuiabá (L), Nossa Senhora do Livramento (O),Poconé(SW).
Distância até a capital
Características geográficas
Área 938,057 km² (BR: 1498º)[2]
Área urbana 81,4 km² (BR: 35º) – est. Embrapa[3]
População 282 009 hab. (BR: 97º MT: 2º) –  est. IBGE 2018[4]
Densidade 272 316 hab,/km²
Altitude 198 m
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,734 elevado PNUD/2010[5]
Gini 0,460 est. IBGE 2003[6]
PIB R$ 6 257 329 18 mil (BR: 155º) – IBGE/2015[7]
PIB per capita R$ 23 333,50 IBGE/2015[8]
Página oficial
Prefeitura www.varzeagrande.mt.gov.br
Câmara www.camaravarzeagrande.mt.gov.br

Várzea Grande (pronúncia IPA[vɐrzeaˈɡɾɐɲde]) é um município brasileiro do estado de Mato Grosso pertencente à Microrregião de Cuiabá, à Mesorregião do Centro-Sul Mato-Grossense, à Região Geográfica Imediata de Cuiabá e a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá. Situada as margens direita do Rio Cuiabá, está 7 km a leste da capital e ocupa uma área de 1, 048  212 km².[9] Em 2018, sua população foi estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 282 009 habitantes sendo o segundo município mais populoso do estado (ficando atrás de Cuiabá), à 7º mais populosa da região Centro-Oeste e o 97° mais populoso do país.[10] Aparece em nono lugar entre as piores cidades de grande porte para se morar no Brasil, em levantamento analisado e elaborado pela consultoria Macroplan e divulgado pela Revista Exame no ano de 2017 entre os 100 maiores municípios, com base em 16 indicadores divididos em quatro áreas distintas: 35,3% para educação e cultura; 35,3% para saúde; 20,6% para infraestrutura e sustentabilidade e 8,8% para segurança, a cidade apresentou nota 0, 479.[11]

Fundada em 15 de maio de 1867 no período da Guerra do Paraguai como campo de concentração para o aprisionamento de cidadãos paraguaios residentes em Cuiabá e cercania,[12] com o fim do conflito formou-se o povoado composto por soldados e prisioneiros paraguaios e vaqueiros, sendo em 4 de julho de 1874, foi inaugurada uma balsa, a primeira ligação da região à capital. [13]Em 1896 torna-se distrito de Cuiabá e se emancipando com a promulgação da lei estadual nº 126 de 23 de setembro de 1948.[14] [15] Nas décadas de 60, 70 e 80 houve o estimulo a Industrialização, com uma politica de incentivos fiscais e doações de áreas por parte da prefeitura e do Governo do Estado, nesse período ocorreu a atração de industrias de bebidas, frigoríficos e madeireiras, tornando a cidade no maior polo industrial de Mato Grosso.[16]

Várzea Grande destaca-se por sua indústria e seu comércio, possui o terceiro maior Produto Interno Bruto de Mato Grosso[7] e sendo um importante pólo atacadista[17] e turístico.[18] O município é considerado porta de entrada para a Amazônia Legal, por estar próxima a Rodovia dos Imigrantes (trechos da BR-163 e BR-364) e a BR-070.[19] Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) é considerado médio de 0, 734, sendo o decimo terceiro entre os municípios mato-grossenses.[5] Abriga o Aeroporto Internacional Marechal Rondon (IATA: CGB, ICAO: SBCY), o principal aeroporto de Mato Grosso[20] e sediará o Parque Tecnológico de Mato Grosso, o principal parque tecnológico da região.[21]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Várzea Grande" foi um termo usado em referência a extensão da planície plana e baixa as margens direita do Rio Cuiabá que em períodos de cheia se elevava a 185 metros acima do nível do mar, onde nasceu o núcleo populacional e abrangendo em enormes várzeas.[22][23]

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Índios Guanás, Considerado os primeiros habitantes da região.
Brigadeiro José Vieira Couto de Magalhães, considerado fundador do município.

A região do atual município de Várzea Grande surgiu em 1832, quando o governo imperial doou uma sesmaria a tribo indígena Guanás: Índios considerados mansos pelos portugueses e hábeis canoeiros e pescadores,[24] foram os precursores da atividade econômica da região e também da indústria manual com a confecção de redes grosseiras e da produção da cerâmica. Possuindo como base o comércio de troca e o cultivo da terra na virada dos seculos XIX e XX, foi o caminho obrigatório das boiadas que vinham de Rosário do Rio Acima (atual município de Rosário Oeste) a caminho de Cuiabá e muito tempo depois a região passou a ser um importante fornecedor de redes grosseiras e carne seca, produto muito apreciado por aventureiros que nesta região passaram a criar gado na região do atual distrito da Praia Grande e ao sul do atual município de Nossa Senhora do Livramento.

Na localidade houve a exploração da mineração, iniciada pelo bandeirante sorocabano Miguel Sutil com a garimpagem do ouro em córregos e encostas na região do Morro Vermelho, mas não logrou êxito. Essa região apenas possibilitou uma localização estratégica com acesso ao norte para as regiões dos atuais municípios de Diamantino e Rosário Oeste.

Em 15 de maio de 1867 foi fundado o Acampamento Magalhães, campo de concentração construído na margem direita do Rio Cuiabá durante a Guerra do Paraguai pelo presidente da província de Mato Grosso, Brigadeiro José Vieira Couto de Magalhães, teve a iniciativa de construção para o aprisionamento de cidadãos paraguaios moradores de Cuiabá e cercanias, distante do acesso dos cuiabanos e colocando a disposição dos prisioneiros 1 corpo de guarda para segurança, pois Várzea Grande naquele período era um ponto estratégico: fazia divisa com Cuiabá pelas margens esquerdas do Rio Cuiabá e a barra do Rio Coxipó.[25][26]

Pós Guerra[editar | editar código-fonte]

Com o fim do conflito, os remanescentes do acampamento militar tiveram a fixação imediata ocorrida por um período de 2 anos, contando com o período de existência do acampamento o que assegurou a fundação do novo povoado, tanto que no ano de 1870 houve o recolhimento de destacamentos para Cuiabá, declarando assim a liberdade integral aos prisioneiros paraguaios e fundando o povoado de Várzea Grande formado por três castas: soldados e prisioneiros paraguaios e vaqueiros e nesse período também houve o nascimento dos primeiros habitantes o que forçou o governo na época a contratar o primeiro mestre para lecionar na localidade o Mestre Bilão.

Com o abate de reses para a fabricação de carne seca, os moradores passam a fabricar artigos para montaria aproveitando-se do couro para a confecção de cordas, laços, moitos, sogos, peias, caronas, tropins e arreamentos em geral que eram era vendidos sob encomenda à proprietários de terra dos municípios de Nossa Senhora do Livramento e Poconé e nesse mesmo período surgem também elementos culturais do povoado como o rasqueado (ritmo musical oriundo da mistura do siriri mato-grossense com a polca paraguaia).[27][28]

Em 4 de julho de 1874 é inaugurada a primeira ligação de Várzea Grande a Cuiabá, a balsa, com a presença de parte da população de Cuiabá com bandeirolas, foguetes, girândolas e roqueiras (antigo canhão de ferro, cujos projéteis eram pedras) e sob o acordes instrumental da banda de música do Arsenal de Guerra, a balsa deu início a travessia o que permitiu maiores volumes de transportes de mercadorias daquele entreposto comercial para a capital.[13]

Com o crescimento do povoado Várzea Grande atraiu famílias de Nossa Senhora do Livramento que passaram a fixar residência surgindo assim os primeiros “bolichos”, pequenas iniciativas de atividade comercial e pelo seu desenvolvimento o governo provincial em 1879, passou a dar assistência social às famílias, com serviços como educação e entre outros.[29] Por decreto de lei provincial n° 145 de 6 de abril de 1886 o povoado foi elevado a categoria de Paroquia de Várzea Grande. Em 1890 foi iniciada uma revolução religiosa, liderada por Sebastião dos Anjos e Elesbão Pinto, foram responsáveis pela construção da Igreja de Nossa Senhora da Guia, em homenagem a padroeira da localidade e sendo inaugurada em 1892.

Por decreto de lei estadual n° 145 de 8 de abril de 1896, a paróquia foi elevada a categoria de distrito, assim permanecendo anexado ao município de Cuiabá e nesse período o novo distrito cuiabano passava a contar com duas escola, 1 urna para eleitores, 1 sub delegacia e um cartório.[30] Mas se envolve na revolução de Totó Paes contra as tropas de Generoso Ponce, caracterizando assim um clima de terror, crises políticas e incertezas, forçando famílias a procurarem outras localidades.

Em 1906 a região começou o rápido crescimento de sua população, com o surgimento de povoados como os de São Gonçalo, Bonsucesso e de Capão Grande. No ano de 1911 o distrito passava receber atenção de governantes, sobretudo na área educacional onde passava a contar com orquestra, banda e um teatro organizado pela professora Adalgisa de Barros.

A prefeitura de Cuiabá cede uma área de terra em 1938 a Abelardo Ribeiro de Azevedo a ser distribuída ao povo para a formação de uma Colônia de Trabalhadores que foi formada pelo Córrego de Areia, Lagoa dos Patos e Capão de Negro, no mesmo período outras famílias mudaram para a região, na qual originou a criação do quilombo Capão de Negro.[31]

Emancipação e Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em 20 de janeiro de 1942 foi inaugurada a Ponte Julio Muller ligando o então terceiro distrito (atual bairro Alameda) aos distritos São Gonçalo do Pedro II e ao distrito do Porto (atual bairro do Porto) em Cuiabá. A ponte contava com 224 metros de extensão, 60 metros de pista para dois veículos e passeio publico, além 40 metros para uso para a navegação e com detalhes decorativos alinhados junto ao parapeito ao estilo Art Déco.[32] Em 1945 ocorreu a chegada da energia elétrica, o que transformou em 3° distrito de energia de Cuiabá.

Por decreto de lei estadual n° 126 de 23 de setembro de 1948 de autoria do deputado estadual Licínio Monteiro da Silva e sancionada pelo então governador Arnaldo Estevão de Figueiredo, Várzea Grande se emancipa de Cuiabá. Para a formação do novo município, além das terras do antigo 3º distrito cuiabano foi incorporado uma área do município de Nossa Senhora do Livramento somando cerca de 600 Kms². Cinco anos mais tarde foi anexada também a Várzea Grande a área do distrito de Passagem da Conceição, totalizando assim 682 Kms² nesse mesmo período o município aumenta o seu comércio com a capital Cuiabá fornecendo-lhe: carne, galináceos, suínos, lenhas, carvão, material para construção e uma grande quantidade de cereais.[15][33]

Em 1949, ano da instalação do novo município, Várzea Grande teve a nomeação do primeiro prefeito o Major Gonçalo Romão de Figueiredo até a realização de novas eleições e no dia 1° de maio do ano por iniciativa do arcebispo Dom Antônio de Aragão e de Rubens dos Santos houve a criação do primeiro clube de futebol da cidade, o Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense, a partida de estreia deste clube foi contra a equipe do Palmeiras sediado em Cuiabá, na ocasião foi usado um uniforme nas cores vermelha, branca e verde. A partida foi disputada no antigo Círculo Operário, na Rua da Independência, na região central. Em 25 de julho houve a instalação da Câmara Municipal de vereadores da cidade, tendo como seu primeiro presidente Benedito Gomes da Silva, a câmara municipal foi instalada na Avenida Couto Magalhães.[34][35][36][37]

Passados os anos 50 o município crescia e em 1952 foi instalado o primeiro sistema de abastecimento de água da cidade pelo prefeito Júlio Domingos de Campos, foi iniciada a construção da primeira caixa d’água na Avenida Filinto Muller, conforme Lei nº 05 de 17 de outubro de 1952, durante esse período a população carregava água em poços e cacimbas para abastecer as suas residências.[38] Em 31 de julho de 1954 o distrito de Passagem da Conceição passava ser pertencente ao município de Várzea Grande e no mesmo ano foi construída a Igreja de Nossa Senhora do Carmo na região central da cidade e posteriormente foi elevada a categoria de Paroquia.[39]

Em 1956 a pista de decolagem de aeronaves é transferida da Vila Militar em Cuiabá para o bairro Jardim Aeroporto em Várzea Grande e no ano de 1957 foi inaugurado o primeiro posto de combustível, a inauguração da cadeia pública da cidade e também foi lançado o código tributário do município.

Em 1964 foi instalado o terminal do Aeroporto Marechal Rondon na Avenida João Ponce de Arruda, transferindo assim da Vila Militar para Várzea Grande e no mesmo ano o município passava a comemorar o aniversario da cidade como feriado municipal.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em 1966 foi marcado pela implantação da indústria de óleos vegetais Matoveg, ocupou uma área de quatro mil metros quadrados devidamente equipados com moderna instalação (para a época) de máquina de prensagem, refinação, saboaria, laboratório, armazenagem, etc. Localizada no Morro Vermelho ao lado dos primeiros quilômetros da via asfaltada da BR-364 na região do Cristo Rei foi idealizada pelo ex-governador Júlio Müller e o senhor Guilherme de Abreu Lima. Com um investimento de CR$ 5 milhões de cruzeiros, a indústria passava a produzir óleo vegetal a partir da extração do coco babaçu.[40]

A partir do final dos anos 60, foi criada a política de atração de investimentos para a cidade o programa foi chamada “Cidade Industrial”, teve como norte a atração de investimentos industriais para o município.

O começo da década de 70 marcou vinda de indústrias madeireira, cerâmica, frigorifica, de bebidas e balaios e nesse período foi inaugurado o Paço Municipal e em 1974 houve instalação da empresa Sadia Oeste S.A na região do Cristo Rei, empregando pessoas na região e aumentando a arrecadação municipal e também o surgimento do asfalto da Avenida da FEB, uma obra importante para o desenvolvimento da cidade e também para o deslocamento de pessoas da região do Cristo Rei ao centro da cidade.[41] Pelo decreto de lei estadual n° 3.701 de 14 de maio de 1976, foi criado o distrito de Capão Grande e anexado ao município de Várzea Grande.[42]

Em 1977 houve a implantação da indústria de bebidas Refrigerantes do Noroeste do Brasil, fabricante da Coca-Cola no município e nesse mesmo ano o Senai inaugura o seu campus na cidade no distrito Cristo Rei.[43] Em 1978 houve a criação da comarca de Várzea Grande, mais sua inauguração ocorreu em 1979, instalada na Avenida Couto Magalhães esteve localizada no espaço onde funcionou o grupo escolar Pedro Gardés que havia se transferido para Avenida Felinto Muller.[44]

Em 1982 houve a inauguração da revenda de refrigerantes da marca Marajá, com sede em Rondonópolis a empresa iniciou a sua distribuição na região de Cuiabá. Em 1984 é iniciada diversas obras de intervenção urbana na cidade como o alargamento das avenidas da FEB, Avenida Felinto Müller, Avenida Júlio Campos e a Avenida Ulisses Pompeu de Campos.[45] Em 18 de dezembro de 1984, na gestão do então prefeito Jayme Campos, houve a inauguração do prédio do fórum da cidade, próximo ao paço municipal.[46]

No ano de 1985 foi à inauguração da Ponte Juscelino Kubistchek e também a fundação da Associação Comercial e Industrial de Várzea Grande.[47] No mesmo ano a prefeitura em conjunto com o governo do estado inaugura o Ginásio Júlio Domingos de Campos conhecido popularmente como “Fiotão” na região central.[48]

Em 1986 o governo do estado inicia a duplicação da Ponte Júlio Muller e em 13 de setembro de 1988 é inaugurado o pronto socorro municipal, como o primeiro posto de saúde pública da cidade. No ano de 1989 é fundado o Centro Universitário de Várzea Grande e também realizada a primeira edição da Feira Industrial e Comercial de Várzea Grande (FEICOVAG).[49][50][51]

Em 1992 houve a inauguração do Palácio Benedito Gomes da Silva, a nova sede da Câmara Municipal de Várzea Grande e também a inauguração da linha de abate de aves da empresa Sadia Oeste.[52][53]

No ano de 1997 a Renosa constrói a sua nova unidade na Rodovia Mario Andreazza em numa área de 120 mil metros quadrados por 21 mil metros quadrados de área construída.[54]

Seculo XXI aos dias de hoje[editar | editar código-fonte]

Em março de 2002 foi inaugurada a Ponte Sérgio Motta ligando Várzea Grande a Cuiabá pelo bairro Cristo Rei. A ponte teve um custo de 15 milhões de reais e ficou sob responsabilidade da construtora Rivolli.[55] Foi considerada a terceira ponte estaiada inaugurada no Brasil.[56] Em 2004 foi inaugurado o primeiro terminal para o transporte intermunicipal do município o Terminal André Maggi, na ocasião o terminal passou a operar com duas plataformas com capacidade para 10 ônibus em linha reta e atendendo uma media de 10 mil usuários ao dia no período.[57] No dia 17 de novembro de 2015 foi inaugurado o primeiro shopping center da cidade o Várzea Grande Shopping, com cerca de 180 lojas, 6 salas de cinema o empreendimento é o primeiro centro multiúso do estado a concentrar o ganha tempo e outras autarquias.[58]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Várzea Grande está localizado na Mesorregião do Centro-Sul Mato-Grossense e Microrregião de Cuiabá no estado de Mato Grosso[59] distante 7,6 km de Cuiabá[60] e 1,056 km de Brasília, capital federal.[61] Ocupa uma área de 1 048,212 km²[62] e se limita com os municípios de Acorizal, Rosário Oeste e Jangada a norte, Poconé e Santo Antônio de Leverger a sul, Cuiabá a leste e Nossa Senhora do Livramento a oeste.[62]

O relevo do município está à 789 metros de altitude acima do nível do mar e sendo sua formação geológica está na cobertura dobrada do Proterozoico com grantoides associados a faixa móvel Brasiliana[63] e apresenta uma cobertura vegetal primitiva nativa representada pelo Cerrado, bem como de Floresta Amazônica onde verificam-se três tipos de bioma: cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica.[64] O município conta com um limitado polo de fauna e flora, dentre os quais merecem destaque o Parque Tanque do Fancho, Parque Bernardo Berneck[65] e o Parque Flor do Ipê esse último conta com dezenove hectares sendo 4 hectares de trilhas suspensas onde é possível ver macacos, esquilos e tamanduá-mirim, além de diversas aves e plantas nativas. A maioria das árvores possuem placas descritivas, com nome popular e científico.[66]

Margens do Rio Cuiabá

O principal rio do município é o Rio Cuiabá, rio que faz divisa da cidade a Cuiabá a sua hidrografia é a Grande Bacia da Prata, contribuindo com a Bacia do Rio Cuiabá estende-se ao longo dos limites de Cuiabá, Santo Antônio do Leverger, Poconé e Rosário Oeste até o Pantanal[64] e tendo a sua nascente a 133 km de Várzea Grande, no município de Rosário Oeste, que se juntam e formam os córregos Cuiabá do Bonito e Cuiabá do Castanho, que ficam no meio das serras Azul e do Tombador.[67] Desemboca no Rio Paraguai, afluentes os rios Pari e os rios Manso, São Lourenço e Coxipó e por fim no Pantanal.[68]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Várzea Grande é caracterizado como tropical de savana (do tipo Aw na classificação climática de Köppen-Geiger), com temperatura média anual de 25,9 °C e precipitação média de 1.750 milímetros (mm) anuais, concentrados entre os meses de janeiro, fevereiro e março.[69] O tempo médio de insolação é de aproximadamente 1 500 horas anuais, com umidade relativa do ar de 60%.[64] No município predomina entre os meses de julho e agosto o período de seca e é período do ano com maior incidência ocorrer de queimadas dentro do perímetro urbano na cidade.[70]

Maiores acumulados de precipitação em 24 horas
registrados em Várzea Grande MT por meses
Mês Acumulado Data Mês Acumulado Data
Janeiro 142,5 mm 31/01/1967 Julho 140 mm 19/07/1983
Fevereiro 73,6 mm 05/02/1968 Agosto 25,6 mm 18/08/1968
Março 76,9 mm 12/03/1983 Setembro 73,60 mm 27/09/1971
Abril 79,2 mm 11/04/1975 Outubro 87,3 mm 29/10/1971
Maio 107,5 mm 21/05/1978 Novembro 123,10 mm 20/11/1973
Junho 28,6 mm 03/06/1981 Dezembro 72,2 mm 23/12/1981
Fonte: Monitoramento Hidrometeorológico do Município de Várzea Grande entre(1963-presente).[71]

O inverno é o período do ano com temperaturas mais rigorosas a temperatura chega a baixar 8 °C no mês de julho com sensação térmica de 4,9 °C fato atípico para moradores acostumados com temperaturas elevadas durante o ano, porem o inverno é a estação mais seca do ano pela ocorrência de queimadas na cidade e isso faz a umidade relativa do ar caia pelo menos 13 %.[72] De forma geral, o estado de Mato Grosso possui temperaturas elevadas durante todas as estações do ano, especialmente no inverno com a falta de chuvas durantes meses, as tardes de julho, agosto e setembro podem registrar temperaturas muito altas, que variam de 35 °C a 40 °C, junto a baixa umidade do ar. As noites e manhãs podem registrar temperaturas baixas entre 10 °C e 15 °C, essa amplitude térmica é muito comum na região, por falta de nebulosidade devido a diversos bloqueios atmosféricos que atuam na região nesse período.[73]

Dados climatológicos para Várzea Grande (Mato Grosso) (Passagem da Conceição)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,2 37,4 37,4 38,1 36,1 36,2 37,3 39,2 41,1 40,8 40 39 41,1
Temperatura máxima média (°C) 32,6 32,6 32,9 33,7 31,6 30,7 31,8 34,1 34,1 34 33,5 32,5 32,8
Temperatura mínima média (°C) 23,2 23,1 23,1 22,6 20,5 18,1 17 19 21,4 22,8 23,2 23,2 21,4
Temperatura mínima recorde (°C) 19,2 19,2 15,4 10,8 7 6,8 3,3 6 10,2 13,3 15,8 18,4 3,3
Precipitação (mm) 221 206 206 114 51 13 10 13 51 125 168 129 1 376
Dias com precipitação 19 19 17 12 6 3 2 4 6 10 15 18 131
Umidade relativa (%) 90 82 80 73 69 30 25 19 22 49 89 92 60
Fonte: weatherbase[74] 9 de junho de 2014
Fonte #2: Instituto Nacional de Meteorologia (1961-1990).[75]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
19505 503
196010 83496,9%
197018 30569,0%
198076 676318,9%
1991161 958111,2%
2000215 29832,9%
2010252 59617,3%
Est. 2018282 009[76]11,6%
Censos demográficos do
IBGE (1950-2010).[77]

No censo demográfico de 2010 a população de Várzea Grande era de 252 596 habitantes, sendo o segundo município mais populoso de Mato Grosso, atrás de Cuiabá, o 7º do Centro Oeste, o 99º de todo o país e apresentando uma densidade populacional de 240,98 hab./km².[78] Desse total, 248 704 habitantes viviam na zona urbana (98,46%) e 3 880 na zona rural (1,54%). Ao mesmo tempo, 126 798 eram do sexo masculino (49,61%) e 128 651 do sexo feminino (50,39%) e tendo uma razão de sexo de 98,4 %.[79][80] Quanto a Faixa etária 175 711 habitantes tinha entre 15 e 64 anos (69,56%), 65 417 habitantes tinham menos de 15 anos (25,89%) e 11 468 possuíam 65 anos ou mais (4,54%).[81] Ainda segundo o mesmo censo, a população era formada por 85 510 pretos e pardos e branca 36 079 (14,28%) e os restantes de indígenas com 257 de um total de (0, 10%) .[82]

A população de Várzea Grande é formada por migrantes de diversas regiões brasileiras. No censo de 2010, da população total, dos 252 266 correspondem à região de nascimento, 203 897 no Centro-Oeste (80,72%), 16,957 no Sul (6,71%), 16 262 no Sudeste (6,43%),9,362 eram nascidos na Região Nordeste (3,70%) e 4 097 no Norte (1,62%) e além de 1.691 sem especificação (0,66%).[83] 192 331 habitantes eram naturais de Mato Grosso (76,14%) e, desse total, 125 426 nascidos em Várzea Grande (49,65%).[84] Entre os naturais de outras unidades da federação, havia 13 440 paranaenses (5,32%), 9 175 paulistas (3,63%), 6 969 sul-mato-grossenses (3,96%), 2 547 rondonianos (1,00%), 1 928 cearenses (0,76%), 1 263 maranhenses (0,50%), 5 530 mineiros (2,19%), 3 566 goianos (1,41%), 2 622 baianos (1,03%), 982 capixabas (0,39%), 961 alagoanos (0,38%), 320 brasilienses (0,12%), 612 paraibanos (0, 24%), 1 041 pernambucanos (0,41%), 463 piauienses (0,18%), 926 paraenses (0,36%), 575 fluminenses (0,22%), 192 amazonenses (0,07%), 233 sergipanos (0,92%), 2 054 gaúchos (0,81%), 193 tocantinense (0,07%), 1 463 catarinenses (0,57%), 196 acrianos (0,07%), 37 roraimenses (0,01%).[85] Levando-se em conta a nacionalidade da população, 252 596 habitantes eram brasileiros natos (99,86%) e cento e setenta e quatro eram estrangeiros (0,14%).[86] Havia ainda, 718 emigrantes internacionais, sendo 494 para a Europa (68, 80%), 81 para a América do Norte (11, 28%), 76 para outros países da América do Sul (10,58%), 51 para a Ásia (7,10%), seis para a América Central (0,3%), cinco para a África (1,52%) e quatro para a Oceania (0,83%) Entre os principais países de destino estavam a Espanha, com 258 emigrantes (35,93%), a Portugal, com 109 (15,18%), Estados Unidos, com 73 (10,16%), o pais da América do Sul com maior numero é a Bolívia com 52 (7,24%), o Japão com 50 (6,96%) e a Itália com 42 (5,84%).[87] Para 2018, a estimativa populacional é de 282 009 habitantes.[88]

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) do município é considerado médio, de acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era de 0, 734, sendo o decimo terceiro maior de Mato Grosso (PNUD) e o 920 º do Brasil. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é de 0,842, o valor do índice de renda é de 0,711 e o de educação é de 0, 661. No período de 2000 a 2010, o índice de Gini reduziu de 0,53 para 0,46 e a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até R$ 140 passou de 4,47% para 2,64%.[89] Em 2010 89,8% da população vivia acima da linha de pobreza, 5,3 % na linha de pobreza e 5% entre as linhas de pobreza e indigência.[90]

Religiosidade e Manifestações[editar | editar código-fonte]

NS CARMO
Igreja Nossa Senhora do Carmo

Conforme divisão oficial da Igreja Católica, Várzea Grande está inserido na Arquidiocese de Cuiabá. Em Várzea Grande existem atualmente seis paróquias: a Paróquia Nossa Senhora da Guia, Paróquia Cristo Rei, Paróquia São Sebastião, Paróquia Santa Edwiges, a Paróquia Santo Antônio de Várzea Grande e a Paróquia Nossa Senhora das Graças,[91] cuja padroeira é Nossa Senhora da Guia,a Paroquia de Nossa Senhora da Guia é a mais antiga foi criada em 1896.[92] Entre as manifestações católicas realizadas na cidade, as mais importantes são a Festa de Nossa Senhora da Guia realizada no mês de maio[93] e a tradicional Festa de São Pedro realizada todos os anos no mês de Junho em homenagem a São Pedro.[94] No censo de 2010 o catolicismo romano era a religião da maioria da população, com 151 109 adeptos, ou 59, 82% dos habitantes.[95]

Em Várzea Grande existem diversos credos protestantes ou reformados. Em 2010, 70 808 habitantes se declararam evangélicos (28,03%), sendo que 43 963 pertenciam às evangélicas de origem pentecostal (62,08%), 17 122 às evangélicas de missão (24,18%) e 9 724 a igrejas evangélicas não determinadas (13,73%). Das igrejas evangélicas pentecostais, 20 505 pertenciam à Assembleia de Deus (8,11%), 4.511 à Congregação Cristã no Brasil (1,78%), 4 004 à Universal (1,58%), 1.612 à Igreja do Evangelho Quadrangular (0,63%), 1.308 à Igreja Deus é Amor (0,51%) e 1 470 (0,58%) a outras igrejas pentecostais. Em relação às evangélicas de missão, 10 442 eram batistas (3,43%), 215 luteranos (1,67%), 5.299 adventistas (1,53%), 1.066 presbiterianos (0,78%).[96]

Além do catolicismo romano e do protestantismo, também existiam 3.471 espíritas (1,37%), 1.474 testemunhas de Jeová (0,58%), 224 esotéricos (0,08%), 221 Umbanda e Candomblé. 19.758 não tinham religião (7,82%) e 746 se declaravam ateus (0,29%); 2.430 pertenciam a outras religiosidades cristãs (0,96%) e 138 não souberam (5,43%).[97]

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal se dá pelos poderes executivo e legislativo. O poder executivo é exercido pelo prefeito, auxiliado pelo seu gabinete de secretários e eleito pelo voto direto para um mandato de quatro anos.[98][99] Várzea Grande teve como primeiro prefeito o Major Gonçalo Romão de Figueiredo que ficou no cargo entre janeiro e julho de 1949 e Miguel Leite da Costa foi o primeiro prefeito eleito, ficando até novembro, quando foi cassado e assumiu o segundo colocado, Gonçalo Botelho de Campos (1949-1950).[100] A atual prefeita é Lucimar Campos, do Democratas (DEM), assumiu no ano de 2015, após a cassação do prefeito Walace Guimarães e sendo reeleita no primeiro turno das eleições de 2016, tendo como vice José Anderson Hazama, do (PRTB).[101] O poder legislativo é representado pela câmara municipal, formada por 21 vereadores.[102]

Várzea Grande abriga o poder judiciário, uma Vara da Infância e juventude e dois juizados um Especial Cível e Criminal no bairro Cristo Rei e outro com a mesma especialidade no Jardim Glória.[103] Inaugurado em 1984, a comarca se localiza próximo ao Paço Municipal, mas mais conhecido como "Fórum", no Água Limpa.[104]

O município de Várzea Grande é regido pela sua lei orgânica, promulgada em 20 de novembro de 1992.[105] E também instituiu, conforme as resoluções nº 13/2004, nº 25/2005 e n° 34/2005 do Ministério das Cidades e com a lei municipal nº 3.112/2007, onde está instituído o atual Plano Diretor da cidade e sancionada a lei municipal n.º 3.211/2008, o seu próprio Conselho da Cidade.[106] Sendo representada por 21 representantes sendo 7 servidores da administração publica municipal e 13 da sociedade civil organizada.[107] Várzea Grande se divide em três zonas eleitorais (20ª; 49ª; 58ª, sendo abrangido pelo município de Nossa Senhora do Livramento), com um total de 183 937 eleitores (setembro de 2016), segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), representando 8,061% do eleitorado mato-grossense.[108] Desde 2011, Várzea Grande conta com um fórum trabalhista, sendo ela reportado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT-23), criado para atender uma demanda reprimida do TRT da 2ª Região, sediado na capital mato-grossense, com jurisdição sobre todos os municípios do estado de Mato Grosso e na Região Metropolitana de Cuiabá, como Jangada, Poconé e Nossa Senhora do Livramento.[109]

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

Atividades econômicas em Várzea Grande (2012)[110]

O Produto Interno Bruto de Várzea Grande é o segundo maior da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, o terceiro do estado de Mato Grosso e o 155° de todo o país.[7] Segundo o portal Empresômetro em 2016, o município contava com 29 235 mil empresas ativas, sendo o 97º lugar de todo o país.[111]De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística relativos a 2015, o produto interno bruto do município era de 6 257 239,18 mil reais[7] sendo que 622 826,34 mil são de impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes.[7] O produto interno bruto per capita é de 23 333,50 reais[7] e o Índice de Desenvolvimento Humano de renda é de 0 711.[5]

Avenida da FEB, Importante via comercial que liga o bairro Cristo Rei ao centro da cidade
Setor primário

A agricultura é o setor menos relevante da economia de Várzea Grande e um dos municípios em Mato Grosso com menos expressão a atividade dentro do estado. De todo o PIB da cidade 79 680,85 mil reais é o valor adicionado bruto da agropecuária.[112] Segundo o IBGE em 2015, o município contava com um rebanho bovino de 22 195, suíno 8 146, possuindo apenas 18,945 aves, entre estas 9,821 galinha. Na piscicultura além da produção de 1 781 milheiros alevinos foram produzidas também 5 500 quilos de matrinxã, 59 076 quilos de pacu e patinga, pintado, cachara, cachapira e pincachara, surubi foram 2 958 409 toneladas. Em 2015, a cidade produziu 42 mil dúzias de ovos de galinha.[113] Na lavoura temporária são produzidos abacaxi (10 hectares cultivados e 300 000 mil frutos colhidos) e a mandioca (20 hectares e 200 toneladas colhidas).[114]

A atividade agropecuária em Várzea Grande teve início com o cultivo da terra na virada dos séculos XIX e XX. Atualmente o órgão responsável pela agricultura no município é a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, responsável pelas políticas de meio ambiente e desenvolvimento da agricultura familiar, o município conta com o Centro de Abastecimento da Agricultura Familiar na Rodovia Mário Andreazza.[115][116][117]

Setor secundário

A indústria é atualmente o segundo setor mais relevante para a economia do município, produziu 1 056 131,18 mil reais ao PIB municipal em relação ao valor adicionado bruto da indústria (setor secundário) no ano de 2015.[118] Na cidade são produzidos principalmente: estopas, plásticos, produtos de limpeza, embalagens, bebidas (tais como refrigerantes e destilados), alimentos (principalmente cereais como arroz e farináceos), cerâmica (telhas e tijolos) além de ser grande exportador de carne, couro, espumas (colchão e sofás) e refrigerantes. Várzea Grande conta com mais de 1400 indústrias em diferentes setores, na cidade também concentra cerca de 70 % das empresas atacadistas do estado.[119][120][121]

A Indústria em Várzea Grande surgiu com os Índios Guanás tendo sido os precursores da indústria produção manual das redes cuiabanas e da confecção de cerâmica e no século XX, o povoado torna-se um importante fornecedor de redes grosseiras e carne. Com fim da Guerra do Paraguai, a sociedade foi se formando a partir dos vaqueiros, soldados e presos paraguaios. Com o abate de reses para a produção de carne seca, os moradores passaram a fabricação de artigos para montaria aproveitando-se do couro para a confecção de cordas, laços, moitos, sogos, peias, caronas, tropins e arreamentos em geral que era vendidos sob encomenda a proprietários de terra dos municípios de Nossa Senhora do Livramento e Poconé. Em 1948 o município aumentou o seu comércio com a capital Cuiabá fornecendo-lhe: carne, galináceos, suínos, lenhas, carvão, material para construção e uma grande quantidade de cereais.[122] O setor ganhou projeção a partir das décadas de 60 e 70 e se consolidando nos anos 80 quando a indústria passou a ser a principal atividade econômica do município e o maior polo industrial de Mato Grosso, através de inúmeras doações de áreas e incentivos fiscais da Prefeitura Municipal e Governo do Estado, disseminando a industrialização, especialmente nos ramos de bebida e abate de animais e para o setor madeireiro.[16]

Entre as principais indústrias instaladas e sediadas na cidade estão: BRF, Renosa, Refrigerantes Marajá, Colchões Ortobom, Prol Moveis de Aço, Isoeste Isolamento Térmico, Videplast, Cerâmica Santo André e centros distribuição de empresas como a BRF, Coprodia e a Usinas Itamarati.

Setor terciário

O setor terciário é a maior atividade econômica em Várzea Grande, produziu ao valor adicionado bruto do município 3 302 813,65 mil de reais em 2015.[123] Nesse mesmo período do ano de acordo com o IBGE, a cidade possuía, 6.809 unidades locais, 6.568 empresas e estabelecimentos comerciais atuantes e 55 822 trabalhadores, sendo 55 822 pessoal ocupado total e 47 751 ocupado assalariado, salários juntamente com outras remunerações somavam 1 186 034 reais e o salário médio mensal de todo município era de 2,3 salários mínimos.[124] O município serve de alternativa a consumidores de Cuiabá e de sua região metropolitana, se encontra na cidade filiais de empresas nacionais como as Lojas Americanas, O Boticário, Cacau Show, Subway, Casas Bahia e também de redes de comércio atacadista como Atacadão, Assaí Atacadista e Fort Atacadista e de redes com atuação regional como a Rede Comper de Supermercados, rede de lojas Eletrokasa, Ricardo Eletro, Gabriela Calçados, Tecelagem Avenida, Studio Z, Moda Verão e entre outras. Ainda devido ao seu grande e importante mercado consumidor, Várzea Grande foi a primeira cidade de Mato Grosso a contar com unidade da rede de lojas de departamentos Havan em 2012,[125] e a segunda cidade do estado a ter uma unidade da rede de hipermercados Extra.[126] Entre as principais empresas sediada no município estão a rede de supermercados Big Lar, a rede de lojas de materiais para construção Todimo, a rede de concessionaria de veículos Domani, a revenda autorizada Ultragaz Top Gás para o estado e entre outros varejistas com filiais em Cuiabá e em alguns municípios de Mato Grosso.

O principal shopping center do município é o Várzea Grande Shopping, contando com 180 lojas, 6 salas de cinema e lojas ancoras como (Renner, Lojas Americanas, Riachuelo) além de autarquias estaduais e municipais no Ganha Tempo e 43 000 m² de Área Bruta Locável, o empreendimento foi inaugurado em 17 de novembro de 2015 e está localizado no bairro Jardim Aeroporto.[127] [128] Na cidade há outros centros de compras destacam o Auto Shopping Formula, inaugurado em 2007 está localizado na Avenida da FEB contando com 39 lojas acessórios, despachantes, financeiras, restaurante e lanchonetes,[129] o Popular Shopping e galerias como Vitória Shopping e também o Shopping Popular na avenida Couto Magalhães na região central, também se fazem presente galerias comerciais nos bairros Jardim Aeroporto e no Cristo Rei.

Entre as regiões com concentração de comércio estão a área central da cidade, onde concentra uma parcela expressiva do comércio, principalmente nas avenidas Couto Magalhães e Filinto Muller onde a concentração de varejo de eletrodomésticos, materiais para construção, artigos para o lar, supermercados, agências bancarias, vestuário e acessórios, pet shops, relojoaria e etc. Na cidade ainda há a predominância de comércio atacadista, concessionarias de veículos, lojas de departamentos, retifica de motores, autopeças e comércio em geral nas regiões dos bairros Cristo Rei, Jardim Glória, Guarita, Jardim Aeroporto e no Jardim Ouro Verde.[130]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em 2009, o município possuía 51 estabelecimentos de saúde entre hospitais, pronto-socorro, postos de saúde e serviços odontológicos, sendo 24 deles na rede pública e 27 na saúde privada. Neles a cidade possuía 247 leitos para internação, sendo que 127 estão na saúde pública e os 120 restantes estão na rede privada.[131] Em 2010 a expectativa de vida ao nascer era de 75,5 anos, a taxa de mortalidade infantil de 13,7 por mil nascimentos e a taxa de fecundidade de 1,9 filhos por mulher.[132] Segundo dados do Ministério da Saúde, 1302 casos de AIDS foram registrados no município entre 1990 e 2015 e de 2001 a 2012 foram notificados 12 295 casos de dengue, 278 de leishmaniose, 7 de malária e nenhum caso de febre amarela.[133] Em 2014 94,1% das crianças menores de um ano de idade estavam com a carteira de vacinação em dia[134] e dentre as crianças menores de dois anos foram pesadas pelo Programa Saúde da Família (PSF) 0, 50% estavam desnutridas.[135]

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande é o órgão ligado de forma direta à Prefeitura do Município de Várzea Grande e tem por função a manutenção e funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS), assim como a criação de políticas, programas e projetos que visem à saúde municipal e contando com 1288 profissionais na saúde pública.[136] [137]Para emergências a cidade conta com uma Unidade de Pronto Atendimento no bairro Jardim Aeroporto,[138] 5 hospitais sendo 2 públicos (Pronto Socorro e Hospital Metropolitano) e 3 privados,[139] cinco policlínicas, além do Centro de Especialidades Médicas de Várzea Grande, diversos centros odontológico, três Centros de Atenção Psicossocial (Caps) entre outros pólos de atendimento (Serviço de Assistência Especializada - SAE em DST/HIV/AIDS, Centro Integrado da Mulher e Vigilância em Saúde - Sanitária e Epidemiológica, Centro de Zoonoses, Consultório de Rua, etc.),[140] a cidade possuí um Laboratório Central localizado no bairro Jardim Aeroporto para uso da saúde do município.[141] São alguns dos serviços de atenção básica presentes em Várzea Grande o Programa de Saúde da Família (PSF), com nove unidades de atendimento e as 15 Unidade Básica de Saúde (UBS) e 4 centro de saúde e também um Centro de Especialidades Odontológica na região central da cidade.[142][143]

Educação[editar | editar código-fonte]

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) médio entre as escolas públicas de Várzea Grande era no ano de 2015 de 5,2 (numa escala de avaliação que vai de nota 1 à 10), sendo que a nota obtida por alunos do 5º ano (antiga 4ª série) foi de 5,3 e do 9º ano (antiga 8ª série) foi de 3,8.[144] O município contava em 2015 com aproximadamente 57 670 matrículas nas redes públicas e particulares.[145] Segundo o IBGE, naquele mesmo ano, das 123 escolas do ensino fundamental, 40 pertenciam à rede pública estadual, 61 à rede pública municipal e 22 escolas particulares. Dentre as 38 instituições de ensino médio, 29 pertenciam à rede pública estadual, 8 a rede particular e 1 ao ensino médio federal.[145] Segundo dados do Ministério da Educação 75% das crianças de 6 a 14 anos frequentavam o ensino fundamental e médio no ano de 2010 e entre jovens de 15 a 17 anos a taxa de frequência foi de 50% e nesse mesmo período 54,4% dos jovens de 15 a 17 anos concluíram o ensino fundamental e o ensino médio e entre 18 a 24 anos a taxa de conclusão foi de 50%. O índice de alfabetização da população 15 ou mais de idade, em 2010 era de 98,8%.[146]

A Secretaria Municipal de Educação Cultura Esporte e Lazer (SMELC) têm como objetivo coordenar e assessorar administrativa e pedagogicamente o sistema escolar de Várzea Grande. Alguns dos exemplos de programas coordenados pela Secretaria com foco voltado na população está o projeto Escola em Tempo Ampliado (ETA), tem o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de educação e do rendimento escolar, oferecendo espaço de convivência para ações afirmativas que reduzam a vulnerabilidade social de crianças e adolescentes onde são realizados em tempo ampliado aulas de dança e música.[147] A cidade possui também escolas técnicas e profissionalizantes, como: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Serviço Social da Indústria (SESI), Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e várias universidades particulares, como o Centro Universitário de Várzea Grande (UNIVAG), Faculdades Integradas Desembargador Sávio Brandão (FAUSB), Studium Eclesiástico Dom Aquino Corrêa (SEDAC) e a Instituição Várzea-grandense de Educação (IVE), UNOPAR, Universidade Aberta do Brasil e a Universidade Paulista no ensino a distancia.[148]

Educação de Várzea Grande em números[145]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 6 770 263 88
Ensino fundamental 37 512 1 991 123
Ensino médio 13 170 945 38

Habitação, serviços e comunicação[editar | editar código-fonte]

No ano de 2010, segundo o IBGE, a cidade tinha 74 641 domicílios particulares permanentes, sendo 69 889 casas, 2 089 apartamentos, 1 881 casas de vilas ou em condomínios e 782 cômodos ou cortiços. Dos 74 641 domicílios totais, 56 958 eram imóveis próprios, sendo 52 879 próprios já quitados, 4 079 em aquisição e 13 384 alugados; 4 106 imóveis foram cedidos, sendo 739 por empregador e 193 cedidos de outra maneira. 3.367 foram ocupados de outra forma. Naquele ano, 83,33% dos domicílios eram atendidos pela rede geral de abastecimento de água; 93,48% das moradias possuíam coleta de lixo e 96,86% das residências possuíam esgotamento sanitário.[149] a rede bancária do município tinha até o ano de 2014 aproximadamente 19 agências bancarias do Banco da Amazônia, Banco do Brasil, Bradesco, Banco Itaú, Banco Santander, Caixa Econômica Federal, HSBC, Sicredi.[150]

O primeiro sistema de abastecimento de água em Várzea Grande foi instalado em 1952 pelo prefeito Júlio Domingos de Campos, quando iniciada a construção da primeira caixa d’água na avenida Filinto Muller, conforme Lei municipal nº 05 de 17 de outubro de 1952, durante esse período a população carregava água em poços e cacimbas para abastecer as suas residências.[38] O serviço passou a ser regulado graças a Lei estadual nº 2.626, de 7 de julho de 1966, passando a criar a Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso (SANEMAT),[151] e anos mais tarde, pela Lei municipal nº 1.733, de 8 de abril de 1998, foi criado o Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande (DAE), órgão que desde então é o responsável pelos serviços públicos de água e esgoto na cidade.[152] A água que abastece a população é oriunda do Rio Cuiabá, que tem como adutores 12 cursos de água com braços menores e 20 córregos[153] e também três estações de tratamento de água (ETAs); a ETA I Ulisses Pompeu de Campos, ETA II Júlio Campos e a ETA III no bairro São Matheus.[154][155]

Em 1945 Várzea Grande foi transformada em terceiro distrito de energia de Cuiabá, por iniciativa do governo do estado foi o primeiro serviço de abastecimento de energia elétrica.[15] Em 1958 a empresa responsável pelo serviço passou a ser a Centrais Elétricas Matogrossenses,[156] e depois privatizada em 1997 para o Grupo Rede,[157] atualmente a concessão do serviço é de responsabilidade do Grupo Energisa que hoje atende ainda a outros 141 municípios de Mato Grosso.[158] Em 2010 99,86% dos domicílios do município possuíam energia elétrica.[159] O Código de Endereçamento Postal (CEP) da cidade vai de 78.110-000 .[160]

Há vários canais nas faixas Very High Frequency (VHF) e Ultra High Frequency (UHF), entre as principais emissoras geradora de conteúdo localizada em cidades próximas estão a TV Vila Real (afiliada à RecordTV), a TV Centro América (Rede Globo), TV Rondon (afiliada ao SBT) e a TV Brasil Oeste (afiliada a Rede Brasil) com sede em Cuiabá, a unica emissora sediada no município é a TV Várzea Grande (afiliada à Rede União).[161] Várzea Grande também possui jornais em circulação. O primeiro a ser criado foi Correio Várzea-grandense, em 1984.[162] Atualmente há uma grande diversidade, tais como os jornais Correio várzea-grandense, e periódico como o Folha de Várzea Grande, Folha da Cidade, Tribuna da Cidade e os seguintes sites: VG noticias, VG News, VG Acontece, Correio Press, Lapada e Lapada, Agito Várzea Grande, Folha Várzea Grande.com, Amadorismo no ar e O Atual.[163] A primeira rádio foi a Rádio Industrial (1070 kHz), entrou no ar no dia 21 de abril de 1982.[164] Atualmente entre as principais estão a Jovem Pan FM Cuiabá (93,3 MHz), Estação VG (105,9 kHz), Tropical FM 104.7 MHz e Alternativa 105,9 MHz.[165]

Criminalidade e segurança pública[editar | editar código-fonte]

Brasão da Guarda Municipal de Várzea Grande.

A provisão de segurança pública de Várzea Grande é dada por diversos organismos. O município foi o primeiro do estado de Mato Grosso a implantar uma Guarda Municipal, criada no ano 2000 com a promulgação da lei nº 2.142/2000 e sancionada pelo então prefeito Jayme Campos,[166] a guarda tem por finalidade a organização e fiscalização do trânsito, realizar rondas escolares, auxilia no transporte da população carente, principalmente aos doentes e idosos aos serviços de saúde bem como, proteção dos bens, serviços e instalações municipais e mediante a convênio, conta com a colaboração das Polícias Civil e Militar Estaduais, atualmente conta com um efetivo de 163 homens.[167] A Secretaria de Defesa Social de Várzea Grande é a secretaria responsável pela coordenação das ações de segurança e tendo a sua responsabilidade a Defesa Civil, Junta Militar e a Guarda Municipal da cidade e tendo subordinação do Conselho de Segurança Municipal.[168] A Polícia Militar, uma força estadual, é a responsável pelo policiamento ostensivo, o patrulhamento bancário, ambiental, prisional, escolar e de eventos especiais, além de realizar ações de integração social. O município atualmente sedia o 2º Comando Regional na qual subordina o 4º Batalhão da Polícia Militar e o 25º Batalhão na região do bairro Cristo Rei que responde pela segurança pública de outros municípios da Região Metropolitana de Cuiabá, com um efetivo com aproximadamente 250 homens dentro do município.[169] Já a Polícia Civil tem o objetivo de combater e apurar as ocorrências de crimes e infrações.[170]

Segundo o Mapa da Violência de 2014, com dados relativos a 2012, divulgados pelo Instituto Sangari, dos municípios com mais de vinte mil habitantes, a taxa de homicídios na cidade foi de 61,6 para cada 100 mil habitantes, ficando na 141ª posição a nível nacional.[171] O índice de suicídios naquele ano para cada 100 mil habitantes era de 4,3, sendo o 865° a nível nacional.[172] Já em relação à taxa de óbitos por acidentes de trânsito, o índice foi de 53,5 para cada grupo de 100 mil habitantes, 129° a nível nacional no ano de 2010.[173]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Aeroviário

No município está localizado o Aeroporto Internacional de Marechal Rondon (IATA: CGB, ICAO: SBCY) é o principal aeroporto de Mato Grosso de médio porte é administrado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO). O aeroporto foi inaugurado em 1956, contando com pista asfaltada de 2,300 metros, terminal de passageiros com 9,354 metros quadrados e um pátio de aeronaves de 51 756 metros quadrados[174] e está sediado no bairro Jardim Aeroporto a menos de 8 km do centro de Cuiabá.[175] Também havendo um terminal de passageiros com 2 500 m², pista de 2 100 metros de extensão e pátio de manutenção de aeronaves o aeroporto tem atualmente um volume médio de 4 milhões de passageiros ao ano.[176] Há voos para cidades do estado como Alta Floresta à cidades como Curitiba, Fortaleza, Recife, São Paulo[177] e voos internacionais para Santa Cruz de la Sierra na Bolívia.[178]

Rodoviário

A cidade é um dos mais importantes entroncamentos rodoviários do estado e considerada porta de entrada para a Amazônia Legal.[179][180] Algumas das mais importantes rodovias para a cidade são: a Rodovia Mário Andreazza (MT-144), que cruza a cidade no sentido norte a Cuiabá; Rodovia Leôncio Lopes de Miranda (MT-050), importante ligação entre os bairros Costa Verde aos distritos de Bonsucesso e Praia Grande a Rodovia dos Imigrantes; Rodovia Jovino Arruda Campos (MT-351), Rodovia de ligação do distrito de Capão Grande ao distrito de Pirizal em Nossa Senhora do Livramento; Rodovia dos Imigrantes (trechos da BR-163 e a BR-364), atualmente administrado pela empresa Rota do Oeste e a BR-070, importante ligação ao município de Cáceres e com a fronteira com a Bolívia.[179][181][182]

Um dos mais importantes cruzamentos da cidade é o Viaduto Isabel Campos, inaugurado em 2014 no governo Silval Barbosa o nome do viaduto é em homenagem a professora Isabel Campos, ex-professora e ex-primeira dama do estado e do município de Várzea Grande, falecida em 2012, em decorrência de um câncer, fez parte do conjunto de obras para a copa do mundo no mesmo ano em razão de Cuiabá ser uma das sub-sedes do evento, possui aproximadamente 153 metros de extensão.[183] É uma importante ligação entre o Aeroporto Internacional Marechal Rondon em Várzea Grande a Cuiabá pelo bairro Ponte Nova pela Avenida da FEB.[184]

Urbano
Ponte Sérgio Motta, atualmente uma das 5 pontes ligando a cidade a Cuiabá.

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana de Várzea Grande foi criada no Art. 43 da lei complementar nº 4.083 no ano de 2015, é de sua responsabilidade o planejamento, manutenção, fiscalização e controle dos serviços de transporte público de passageiros, regulação dos serviços de taxis e por transportes especiais, viabilização de planos urbanísticos e quaisquer atividade que possa influenciar a fluidez e aplicação de infrações de trânsito e elaborando estudos sobre política tarifaria para cada modalidade de transportes e também tendo como suas atribuições o planejamento, projeção, regulamentação e a operação do trânsito de veículos de pedestres e animais e promovendo o desenvolvimento da circulação de ciclista e estabelecer em conjunto com órgãos de segurança o policiamento ostensivo de trânsito dentro das suas medidas cabíveis no Código Brasileiro de Trânsito.[185]

A frota do município no ano de 2015 era de 145 897 veículos, sendo 64 476 automóveis, 4 863 caminhões, 1 641 caminhões trator, 12 056 caminhonetes, 3,057 caminhonetas, 331 micro-ônibus, 40 251 motocicletas, 11 423 motonetas, 611 ônibus, 6 tratores de rodas, 455 utilitários e 6,420 outros tipos de veículos.[186]

Por fazer divisa com a capital pelo Rio Cuiabá, o primeiro meio de deslocamento de Várzea Grande ao município de Cuiabá foi a balsa, inaugurada em 4 de julho de 1874.[187] Existe atualmente 5 pontes que ligam a regiões das duas cidades, sendo a mais antiga é a Ponte Júlio Muller, construída nos anos 40 foi inaugurada em 20 de janeiro de 1942, a Ponte Juscelino Kubitschek inaugurada em 1985, outras são a Ponte Nova, a Ponte Sérgio Motta a primeira ponte estaiada construída no estado em 2002 e a Ponte Mario Andreazza construída nos anos 90.[188] Entre as principais vias de maior trafego são a Avenida da FEB, Avenida Filinto Muller, Avenida Júlio Campos, Ulisses Pompeu de Campos, Artur Bernardes, 31 de Março e mão única como Couto Magalhães.[189]

O transporte público coletivo é realizado no município de Várzea Grande por meio de ônibus urbanos e intermunicipais e por táxis e moto-taxi, sendo considerado serviço de caráter opcional.[190] O transporte coletivo por ônibus está monopolizado pela empresa União Transportes, empresa fundada em 2002,[191] em 2014 disponibilizava 89 linhas municipais e 92 linhas intermunicipais cobre toda a cidade e com ligação ao município de Cuiabá.[192] No transporte intermunicipal, existem cerca de 7 itinerários, que fazem o deslocamento até o município de Cuiabá pelo Terminal de Integração André Maggi, entre eles estão os itinerários: 07- à Rodoviária de Cuiabá; 24 - ao Shopping Pantanal; 17 - Universitária, deslocando a universidades de Cuiabá e dentro de Várzea Grande; 55 - ao bairro Coxipó e fora do terminal são 08 - Rodovia Mário Andreazza à Arena Pantanal; 21 - o bairro Unipark ao Centro de Cuiabá; 22 - Cohab Jaime Campos ao Centro de Cuiabá.[193]

Cultura[editar | editar código-fonte]

A Viola de cocho, Instrumento musical símbolo do rasqueado, ritmo surgido no município, em 1870.

A responsável pelo setor cultural de Várzea Grande é a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer que tem como objetivo planejar e executar a política cultural do município por meio da elaboração de programas, projetos e atividades que visem ao desenvolvimento cultural.[194] Ela foi criada em 2015, dividindo-se em duas secretarias a de Esportes e Lazer e Educação e Cultura, que tem como objetivo aumentar à atenção a área cultural dentro do município.[195] No perímetro urbano os principais atrativos são os vários hotéis, restaurantes, bares, redes de fast-food, cinemas e shopping centers na região do Jardim Aeroporto[196] museus, peixarias no distrito de Bonsucesso,[18] além de concentração de lojas que se estende pelo centro da cidade. Várzea Grande conta também com seis salas de cinema as salas que se encontram no Várzea Grande Shopping pertencem à rede Cineflix.[197]

Várzea Grande conta com três importantes e bem localizadas bibliotecas são elas a Biblioteca Municipal "Prof.ª Laurinda Coelho Pereira", localizada no bairro Cristo Rei, a Biblioteca "Farol do Saber", localizada no centro da cidade[198] e a Biblioteca Silva Freire, localizada no Centro Universitário de Várzea Grande numa área de 1 633 metros quadrados é informatizada com rede wireless e dispõe de 102,814 mil obras além de 2 000 arquivo multimédia e está em uso da universidade.[199] Quanto aos museus, os mais importantes são: Casa de Artes de Várzea-grandense, Ateliê Vitória Basaia, Galeria Mirante das Artes e a Casa de Memória de Sinharinha no distrito de Passagem da Conceição.

Manifestações Culturais[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com poucos espaços dedicados à realização de eventos culturais. A Casa de Artes é um importante espaço tanto para a cidade ao estado, cujo objetivo é expor em locais públicos os produtos confeccionados por artistas locais, divulgar e fomentar a cultura.[200]

Entre as manifestações culturais Várzea Grande é destaque por ser o berço da musicalidade do estado, no ano de 1870, após a Guerra do Paraguai surgiu o ritmo musical que tornou símbolo da cultura em Mato Grosso, o Rasqueado (uma mistura de siriri mato-grossense e polca paraguaia), criado por refugiados e prisioneiros paraguaios com a retomada de Corumbá, começaram a integrar o convívio cotidiano.[28] Um outro ritmo de destaque é o Lambadão, surgido nos anos 90 na periferia de Cuiabá, o lambadão é tocado em bairros da cidade.[201] Apesar do município não portar um teatro Várzea Grande tem destacados grupos teatrais como a Companhia Vostraz de Teatro.[202] Outra importante manifestação cultural dentro do município é a confecção das "redes várzea-grandense", redes de descanso feita manualmente, atualmente são 40 "redeiras" que diariamente se dedicam a fabricação, entre os maiores polos estão o distrito de Limpo Grande, distante a 23 km do centro da cidade.[203]

A Secretaria de Cultura mantem uma parceria desde 2012 com a Ong, "Nossa Terra, Nossa Gente", para organização da Feira "Artes da Terra", realizada atualmente todas as quintas feira na praça Aquidabã, com ampla variedade de comida típicas, artesanato e etc.[204]

Esportes[editar | editar código-fonte]

Várzea Grande é sede de dois clubes de futebol reconhecido regionalmente: Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense fundado em 1º de maio de 1949 pelo Bispo Dom Antônio Aragão e tendo a alcunha de "Chicote da Fronteira" detém 9 títulos do Campeonato Mato-Grossense de Futebol dos anos (1964, 1967, 1968, 1972, 1973, 1983, 1985, 1986 e 1987) e rivaliza com o "Mixto Esporte Clube" de Cuiabá o duelo "Clássico dos Milhões", partida que é considerada uma das maiores e mais tradicionais do estado, que ocorre desde os anos 60.[205] E o Operário Futebol Clube Ltda. fundado em 2002 por José Maria Fratuchelli e Carlos Catisto, homônimo ao mais antigo.[206] O futebol feminino também vem se destacando, ainda que de forma amadora.[207] O município possui 13 miniestádios, 10 campos de futebol[208] sendo o maior deles o Mini Estádio Dito Souza está localizado no bairro Cristo Rei[209] e também concentra o Ginásio Júlio Domingos de Campos, popular "Fiotão" localizado no centro da cidade.[209] Em 2012 foi iniciada as obras do COT Rubens dos Santos para Copa do Mundo em 2014 e não foram concluída seria o primeiro estádio da cidade.[210]

A cidade ainda é realizada importantes eventos desportivos de outras modalidades, como a Corrida de Reis que é realizada desde 1985 pela TV Centro América e seu percurso de 10 Km entre a Ponte Sérgio Motta no bairro Cristo Rei até a avenida Avenida Rubens de Mendonça em Cuiabá.[211] Várzea Grande realiza os Jogos Escolares Estudantis, competição criada para envolver os estudantes de 41 escolas do município com diversos esportes.[212] A cidade é destaque no Handebol e Futsal sendo vice-campeão no ano de 2013, nos Jogos Abertos Mato-grossense em Primavera do Leste.[213]

O futebol amador é presente com aproximadamente 96 equipes,[214] sendo representadas por 14 ligas e 3 departamentos que são responsáveis pela profissionalização e organização de torneios e eventos pelo município.[215] O futebol americano da cidade é representado pela equipe Várzea Grande Sabertooth na modalidade flag desde 2012.[216] No automobilismo há o Kartódromo Municipal de Várzea Grande[217] e um kartódromo particular "Adrenalina Kart" instalado no Várzea Grande Shopping.[218] No Basebol se faz presente equipes de destaque estadual sendo eles o Várzea Grande Dragons campeão da 3º etapa estadual da modalidade em 2015 e o Várzea Grande Spartans, o município conta com o "Campo dos Sonhos", arena reservada para pratica do esporte sendo de propriedade da Associação Nipo Brasileira.[219]

Feriados[editar | editar código-fonte]

Além dos feriados nacionais 1 de janeiro (Confraternização Universal), 21 de abril (Tiradentes), 1 de maio (Dia do Trabalho), 7 de setembro (Independência do Brasil), 12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida), 2 de novembro (Finados), 15 de novembro (Proclamação da República) e 25 de dezembro (Natal)[220] e estadual 20 de novembro (Consciência Negra),[221] Várzea Grande celebra feriados municipais nos dias 8 de dezembro (Imaculada Conceição) e 15 de maio (fundação da cidade).[222] O município começou a comemorar a sua data de fundação como feriado municipal, a partir do decreto de lei municipal nº 255 de 1964 e sancionada pelo então prefeito Napoleão Jose da Costa, por sugestão da professora e sua secretaria Sarita Baracat.[223]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Várzea Grande (Mato Grosso)

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008. 
  4. «Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1 de julho de 2018» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 30 de agosto de 2018. Consultado em 30 de agosto de 2018. 
  5. a b c «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de agosto de 2013. 
  6. «Indice GINI». Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2000. Consultado em 6 de agosto de 2011. 
  7. a b c d e f «Produto Interno Bruto dos Municípios». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 15 de abril de 2018. 
  8. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_PIB2015
  9. IBGE. «Várzea Grande». Consultado em 25 de março de 2015. 
  10. «Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1 de julho de 2017» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 30 de agosto de 2017. Consultado em 30 de agosto de 2017. 
  11. VG Noticias. «Várzea Grande está entre as dez piores cidades grandes do Brasil para morar, aponta estudo» 
  12. mt e seus municípios. «História de Várzea Grande Saiba mais sobre o surgimento da cidade de Várzea Grande». Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  13. a b vgnoticias. «Há 140 anos a primeira balsa ligava Cuiabá com Várzea Grande». Consultado em 8 de abril de 2015. 
  14. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  15. a b c vgnoticias. «Várzea Grande 66 anos de Emancipação do Município». Consultado em 22 de setembro de 2014. 
  16. a b olhar direto. «Várzea Grande comemora 146 anos de fundação com passado de força e futuro de esperança». Consultado em 20 de abril de 2017. 
  17. vgnoticias. «Maioria de empresas atacadistas está em VG». Consultado em 14 de março de 2017. 
  18. a b Olhar Direto. «Bonsucesso está na Rota do Peixe, dos turistas e da população; gastronomia, tradição e cultura». Consultado em 15 de abril de 2017. 
  19. «Várzea Grande no processo de reocupação das terras amazônicas» (PDF). anpuh. 2009. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  20. «aviacao - aeroportos brasileiros». Consultado em 29 de dezembro de 2010. 
  21. «Embrião do Parque Tecnológico de Mato Grosso pode ser instalado na Arena Pantanal». Olhar Agro 
  22. «MT Várzea Grande e suas tantas injustiças». odocumento. Consultado em 13 de agosto de 2015. 
  23. «História Várzea Grande MT». Ache Tudo. Consultado em 2 de fevereiro de 2015. 
  24. bibliotecaibge. «Várzea Grande Mato Grosso – MT!» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  25. bibliotecaibge. «Várzea Grande Mato Grosso – MT!» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  26. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  27. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  28. a b «Rasqueado se torna símbolo de Mato Grosso». Diário de Cuiabá. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  29. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  30. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  31. vg noticias. «Relembrando o passado do bairro Cristo Rei: "Realidade no Progresso de VG». Consultado em 24 de janeiro de 2014. 
  32. «A primeira ponte sobre o Rio Cuiabá». Arquivo Publico de Mato Grosso. Consultado em 13 de março de 2018. 
  33. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  34. «Reeleição de Lucimar assegura 50 anos de poder à família Campos, em VG». O Documento. Consultado em 16 de abril de 2017. 
  35. «Operário completa 66 anos de história buscando o 15° titulo de sua história». Prefeitura de Várzea Grande MT. 2015. Consultado em 30 de abril de 2017. 
  36. Show do Esporte. «Operario Vitorias e Conquistas». Consultado em 14 de março de 2018. 
  37. «Poder Legislativo de Várzea Grande, 67 anos de instalação». Olhar Direto. 2015. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  38. a b VG News. «Faz 63 anos do marco histórico de Várzea Grande». Consultado em 21 de abril de 2017. 
  39. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  40. VG Noticías. «Você sabe o que foi a MATOVEG?». Consultado em 24 de julho de 2017. 
  41. odocumento. «Várzea Grande, 65 anos de emancipação: Temos o que comemorar?». Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  42. bibliotecaibge. «Várzea Grande Mato Grosso – MT!» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  43. SENAI-MT. «SENAI - Várzea Grande». Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  44. «Três décadas de criação da comarca de Várzea Grande». O Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 8 de agosto de 2017. 
  45. olhar direto. «Várzea Grande comemora 146 anos de fundação com passado de força e futuro de esperança». Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  46. «Três décadas de criação da comarca de Várzea Grande». O Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 8 de agosto de 2017. 
  47. ACIVAG. «Fundação da ACIVAG». Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  48. Diário de Cuiabá. «Ginásio municipal continua abandonado». Consultado em 14 de maio de 2015. 
  49. Olhar Direto. «Há 74 anos inaugurava a primeira ponte ligando Cuiabá a Várzea Grande». Consultado em 27 de abril de 2017. 
  50. Diário de Cuiabá. «Cidades2». Consultado em 18 de maio de 2018. 
  51. «Pronto-Socorro de Várzea Grande comemora aniversário». Prefeitura de Várzea Grande MT. 2017. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  52. «Poder Legislativo de Várzea Grande, 67 anos de instalação». Olhar Direto. 2015. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  53. «A fusão Sadia-Perdigão não provocará demissões». Core MT. 2015. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  54. Diário de Cuiabá. «Renosa é a 12a maior empresa». Consultado em 1 de outubro de 2005. 
  55. «Ponte pensil Sérgio Motta será inaugurada às 16h». Diário de Cuiabá. Consultado em 15 de março de 2017. 
  56. «FHC faz festa para inaugurar ponte Sérgio Motta». Estadão. Consultado em 15 de abril de 2017. 
  57. Gazeta Digital. «Integração: presente para VG». Consultado em 15 de abril de 2017. 
  58. Olhar Agro. «Com R$ 300 mi investidos, Várzea Grande Shopping inaugura nesta terça-feira;». Consultado em 15 de abril de 2017. 
  59. «Divisão territorial». IBGE. Consultado em 5 de Julho de 2016. 
  60. «Distância entre Cuiabá e Várzea Grande MT». Consultado em 29 de março de 2017. 
  61. «Distância entre Brasilía e Várzea Grande». Consultado em 29 de março de 2017. 
  62. a b «Várzea Grande». IBGE. Consultado em 29 de março de 2017. 
  63. mteseusmunicipios. «Geografia de Várzea Grande MT» 
  64. a b c mteseusmunicipios. «clima e geografia de Várzea Grande MT». Consultado em 19 de julho de 2013. 
  65. MT Mais Noticia. «Smelc comemora seis meses do "Praticando Saúde"». Consultado em 29 de março de 2017. 
  66. MT.gov. «Sema auxilia Várzea Grande na implantação do Parque Natural Flor do Ipê». Consultado em 29 de março de 2017. 
  67. G1. «Série mostra rios que banham as três cidades mais populosas de MT» 
  68. Ação Verde. «Apresentação» 
  69. climate-data. «Clima: Várzea Grande». Consultado em 15 de março de 2017. 
  70. «Apesar da rigorosa fiscalização, população continua ateando fogo em terrenos baldios de Cuiabá e Várzea Grande». O documento. Consultado em 15 de Março de 2017. 
  71. «Monitoramento Hidrometeorológico - Municípios – Várzea Grande». Agencia Nacional de Águas. Consultado em 21 de julho de 2017. 
  72. «A história de Várzea Grande». Prefeitura de Várzea Grande MT. 25 de Setembro de 2014. Consultado em 8 de Julho de 2016. 
  73. «Bloqueio atmosférico no Mato Grosso». Clima tempo. 27 de Julho de 2016. Consultado em 5 de Junho de 2016. 
  74. «Passagem da Conceição, Mato Grosso.». weatherbase. Consultado em 8 de abril de 2014. 
  75. «Weather Information for Cuiaba». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 9 de junho de 2014. 
  76. IBGE. «Várzea Grande». Consultado em 25 de março de 2015. 
  77. «Várzea Grande na reocupação das terras amazonicas» (PDF). ANPUH. Consultado em 16 de abril de 2017. 
  78. «Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 6 de junho de 2016. 
  79. «Várzea Grande, MT PNUD». 2017. Consultado em 25 de março de 2017. 
  80. «Censo Demográfico 2010: Resultados do Universo - Indicadores Sociais Municipais». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 6 de junho de 2016. 
  81. «Várzea Grande MT». Atlas Brasil. 2010. Consultado em 17 abril de 2017. 
  82. «Plano Municipal de Saneamento Basico de Várzea Grande - MT» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Consultado em 6 de junho de 2016. 
  83. «Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados da Amostra - Migração». IBGE cidades. Consultado em 17 de abril de 2017. 
  84. «Mato Grosso » Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados Gerais da Amostra». IBGE cidades. Consultado em 17 de abril de 2017. 
  85. «Tabela 617 - Brasileiros natos por unidade da federação de nascimento e grupos de idade». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 8 de Setembro de 2017. 
  86. «Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados da Amostra - Migração». IBGE cidades. 2010. Consultado em 17 de abril de 2017. 
  87. «Tabela 3173 - Emigrantes internacionais, por sexo, segundo os continentes e países estrangeiros de destino». 2010. Consultado em 13 de fevereiro de 2014. 
  88. «Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1 de julho de 2018» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 30 de agosto de 2018. Consultado em 30 de agosto de 2018. 
  89. «Várzea Grande MT». Atlas Brasil. Consultado em 17 de abril de 2017. 
  90. «Acabar com a fome e a miséria em Várzea Grande MT». Relatórios Dinamicos. Consultado em 18 de julho de 2017. 
  91. «Resultados da busca». Consultado em 19 de abril de 2017. 
  92. «Paróquia Nossa Senhora da Guia – VG». Consultado em 19 de abril de 2017. 
  93. Diario de Cuiabá. «Festa da Nossa Senhora da Guia». Consultado em 19 de abril de 2017. 
  94. Diario de Cuiabá. «Prefeitura de Várzea Grande é parceira da Festa de São Pedro». Consultado em 19 de abril de 2017. 
  95. «Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados da Amostra - Religião». IBGE cidades =19 de abril de 2017 
  96. «Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados da Amostra - Religião». IBGE cidades =19 de abril de 2017 
  97. «Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados da Amostra - Religião». IBGE cidades =19 de abril de 2017 
  98. «EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 16, DE 04 DE JUNHO DE 1997». Planalto. 4 de junho de 1997. Consultado em 6 de junho de 2016.. Cópia arquivada em 13 de março de 2014 
  99. «Como funcionam os poderes». Consultado em 5 de março de 2015.. Cópia arquivada em 21 de fevereiro de 2015 
  100. VG Noticias. «Walace Guimarães será o 20º prefeito na história de Várzea Grande». Consultado em 26 de agosto de 2017. 
  101. «Reeleita com 76,16% dos votos, Lucimar toma posse em Várzea Grande». ReporterMT. Consultado em 25 de março de 2017. 
  102. «G1». Consultado em 16 de abril de 2017. 
  103. Poder Judiciário de Mato Grosso (TJMT). «Comarca de Várzea Grande». Consultado em 16 de abril de 2017. 
  104. «Três décadas de criação da comarca de Várzea Grande». O Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 8 de agosto de 2017. 
  105. «LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE VÁRZEA GRANDE MT» (PDF). Prefeitura Municipal de Várzea Grande MT. 16 abril de 2017 
  106. «O desafio da inclusão social e territorial tem sido a referência básica do desenvolvimento das atividades públicas municipais». Hipernoticias. Consultado em 22 de abril de 2017. 
  107. «ConCidade dá voz e voto aos representantes da sociedade». Prefeitura Minicipal de Várzea Grande MT. Consultado em 22 de abril de 2017. 
  108. Tribunal Superior Eleitoral. «Estatísticas do eleitorado – Consulta por município/zona». Consultado em 22 de janeiro de 2017. 
  109. «TRT/MT inaugura sede própria do Fórum de Várzea Grande». Consultado em 26 de agosto de 2017. 
  110. «Atividades econômicas em Várzea Grande (2012)». Plataforma DataViva. Consultado em 24 de fevereiro de 2014. 
  111. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Empresômetro
  112. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_PIB2014
  113. Cidades@ - IBGE (2017). «Pecuária 2015». Consultado em 10 de março de 2017. 
  114. Cidades@ - IBGE (2017). «Lavoura Temporária 2015». Consultado em 29 de maio de 2017. 
  115. Prefeitura de Várzea Grande. «AGRICULTURA FAMILIAR Com a inauguração da Central de Abastecimento da Agricultura Familiar (CAAF), a expectativa é que mais de 600 famílias sejam beneficiadas» 
  116. «LEI COMPLEMENTAR N.º 4.083/2015» (PDF). Prefeitura de Várzea Grande MT. 2015. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  117. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  118. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE PIB2015
  119. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Reference
  120. wooki. «Fabricação de Bebidas em Varzea Grande, Mato Grosso». Consultado em 25 de maio de 2017. 
  121. Gazeta Digital. «Várzea Grande é a segunda maior empregadora de MT». Consultado em 20 de abril de 2017. 
  122. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017. 
  123. IBGE Cidades. «Produto Interno Bruto». Consultado em 15 de abril de 2018. 
  124. IBGE Cidades. «Produto Interno Bruto». Consultado em 15 de abril de 2018. 
  125. Havan. «Havan Várzea Grande inaugura com público recorde» 
  126. VG Noticias. «Inauguração do Hipermercado Extra em Várzea Grande será na próxima quarta (04.07)» 
  127. «Shopping de Várzea Grande é aberto ao público nesta terça-feira (17)» 
  128. «Empresa espera inaugurar mais seis shoppings até 2020» 
  129. «Auto Shopping Fórmula será inaugurado dia 15» 
  130. «Várzea Grande se destaca» 
  131. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2009 http://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=510840&idtema=5&search=mato-grosso%7cvarzea-grande%7cservicos-de-saude-2009. Consultado em 21 de abril de 2017.. Cópia arquivada em 21 de abril de 2017  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  132. «Várzea Grande, MT». Atlas Brasil. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  133. «6 - combater a AIDS, a malária e outras doenças». Portal ODM. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  134. «4 - reduzir a mortalidade infantil». Portal ODM. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  135. «Percentual de crianças desnutridas». Portal ODM. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  136. «Cadernos de Informações de Saúde - Várzea Grande/MT». DATASUS. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  137. «Estrutura Organizacional» (PDF). Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 29 de abril de 2017. 
  138. matogrossomais. «Governo inaugura UPA do Ipase e reforma do Pronto-Socorro em Várzea Grande» 
  139. UFMT. «DIAGNÓSTICO DA OFERTA DE PRODUTOS E SERVIÇOS EM CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE» 
  140. Prefeitura de Várzea Grande. «UPA do Ipase amenizará demanda do PS» 
  141. «O Laboratorio Central esta localizado na Avenida Arthur Bernardes, 1120, no bairro Ipase, em frente a Escola Estadual Prof . Elmaz Gattas Monteiro». Prefeitura Municipal de Varzea Grande. Consultado em 1º de abril de 2018. 
  142. Prefeitura de Várzea Grande MT. «Saúde de Várzea Grande adquire 64 novos aparelhos Sonar no fortalecimento dos serviços de Pré-Natal» 
  143. «Construido por meio de TAC, prefeitura inaugura o 1° centro odontologico em Varzea Grande». VG Noticias. Consultado em 5 de abril de 2018. 
  144. «IDEB - Resultados e Metas». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  145. a b c Cidades@ - IBGE (2015). «Ensino, matrículas, docentes e rede escolar 2015». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  146. «Oferecer educação básica de qualidade para todos». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  147. Prefeitura de Várzea Grande. «Cinco novas escolas receberão o projeto Escola em Tempo Ampliado em 2016» 
  148. Cybo. «Instituições de Ensino e Universidades em Várzea Grande MT». Consultado em 22 de abril de 2017.. Cópia arquivada em 22 de abril de 2017 
  149. Cidades@ - IBGE (2017). «Várzea Grande » Censo Demográfico 2010: Resultados do Universo - Características da População e dos Domicílios». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  150. [1]
  151. Rouxinol. «Autoriza a extinção da Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso - SANEMAT e dá outras providências». Consultado em 21 de abril de 2017. 
  152. Quem Somos. «Quem Somos». Consultado em 21 de abril de 2017. 
  153. [2]
  154. «DAE apresenta levantamento de ações realizadas no 1º semestre». Consultado em 10 de junho de 2012. 
  155. Prefeitura de Várzea Grande MT. «Estações de tratamento de esgoto». Consultado em 10 de junho de 2012. 
  156. «Políticas de governo e empresas públicas (1948-1963)». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  157. «Mato Grosso e a venda da Cemat (I)». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  158. Grupo Energisa. «ONDE ESTAMOS». Consultado em 22 de setembro de 2014. 
  159. «Censo Demográfico 2010 Resultados do universo Características da População e dos Domicílios». IBGE cidades. 2017. Consultado em 22 de abril de 2017. 
  160. Correios. «CEP de cidades brasileiras». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  161. «Listando canais de Várzea Grande - MT». Portal BSD. 22 de abril de 2017. Consultado em 22 de abril de 2017.. Cópia arquivada em 22 de abril de 2017 
  162. VG Noticias. «Correio Várzea-grandense, primeiro diário de VG completa 29 anos». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  163. «Resultados para Jornais em Várzea Grande, MT». Resultados para Jornais em Várzea Grande, MT. 22 de abril de 2017. Consultado em 22 de abril de 2017. 
  164. RD News. «Governador inaugura 1º viaduto em VG, que leva nome de Isabel Campos». Consultado em 5 de setembro de 2015. 
  165. «Varzea Grande». Radios de Várzea Grande - MT. 22 de abril de 2017. Consultado em 22 de abril de 2017. 
  166. «lei nº 2163/2000» (PDF). Prefeitura Municipal de Várzea Grande MT. 2000. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  167. «Em azul Marinho, Guarda Municipal completa 15 anos de criação». Prefeitura Municipal de Várzea Grande MT. 2015. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  168. Folhamax (24 de setembro de 2015). «Nova pasta fortalece segurança pública em VG». Folhamax. Consultado em 22 de abril de 2017. 
  169. «4º Batalhão celebra 27 anos em Várzea Grande». Consultado em 22 de abril de 2017. 
  170. «Objetivos da policia Civil de Mato Grosso.». Consultado em 10 de julho de 2016. 
  171. «Tabela HT. Número e taxas (por 100 mil) de homicídio em municípios com mais de 20.000 mil habitantes. População Total. Brasil. 2008/2012.» (xls). Instituto Sangari. 2017. Consultado em 18 de Setembro de 2017. 
  172. «Tabela ST. Número e taxas (por 100 mil) de suicídio em municípios com mais de 20.000 mil habitantes. População Total. Brasil. 2008/2012.» (xls). Instituto Sangari. 2017. Consultado em 18 de Setembro de 2017. 
  173. «Número e taxas medias de homicídio (em 100 mil habitantes). Brasil. 2008/2010*. Taxas para municípios com mais de 10.000 habitantes. ORDENAMENTO NACIONAL» (xls). Instituto Sangari. 2016. Consultado em 18 de Setembro de 2017. 
  174. Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO). «Aeroporto Internacional de Cuiabá». Consultado em 12 de junho de 2012. 
  175. «Cuiabá». viagemeturismo. 2014. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  176. Inflaero. «Sobre o aeroporto» 
  177. «Movimentação no aeroporto de VG diminui 13%; pousos reduzem 18%». RDNews. 2016. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  178. «Aeroporto de Cuiabá terá voo internacional para Bolívia em 2017». Circuito Mato Grosso. 2016. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  179. a b «Obras de recuperação de rodovia provocam congestionamento em MT». G1. 2012. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  180. «Várzea Grande no processo de reocupação das terras amazônicas» (PDF). anpuh. 2009. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  181. «LEI COMPLEMENTAR N.º 3.727/2012» (PDF). Prefeitura de Várzea Grande MT. 2014. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  182. Rouxinol. «LEI N° 7.495, DE 22 DE AGOSTO DE 2001 - D.O. 22.08.01.». Consultado em 2 de outubro de 2018. 
  183. RD News. «Governador inaugura 1º viaduto em VG, que leva nome de Isabel Campos». Consultado em 14 de março de 2015. 
  184. Diário de Cuiabá. «Viaduto Dom Orlando Chaves será liberado nesta quarta-feira». Consultado em 12 de junho de 2014. 
  185. «LEI COMPLEMENTAR N.º 4.083/2015» (PDF). Prefeitura de Várzea Grande MT. 2015. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  186. «Frota 2015». Cidades@ - IBGE. 2015. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  187. «Ha 140 anos a primeira balsa ligava Cuiabá com Várzea Grande». Consultado em 19 de abril de 2018. 
  188. Olhar Direto. «Há 74 anos inaugurava a primeira ponte ligando Cuiabá a Várzea Grande». Consultado em 27 de abril de 2017. 
  189. «Com cidade esburacada, Lucimar manda instalar 10 radares em VG; secretário nega intuito de 'arrecadar'». RepórterMT. 2015. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  190. «LEI COMPLEMENTAR N.º 4.083/2015» (PDF). Prefeitura de Várzea Grande MT. 2011. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  191. «União Transporte anuncia renovação de frota com {{subst:Número2palavra2|20}} ônibus Zero KM Tipo: Attachments». Olhar Direto. 2012. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  192. «Itinerários - linhas ônibus». ReporterMT. 2014. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  193. «Ager antecipa sistema de Transporte Intermunicipal em Várzea Grande». Repórter News. 2006. Consultado em 27 de abril de 2017. 
  194. «Estrutura Organizacional» (PDF). Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 29 de abril de 2017. 
  195. «Silvio Fidelis é nomeado titular da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer». Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 29 de abril de 2017. 
  196. Várzea Grande Shopping. «shopping». Consultado em 1 de maio de 2017.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2017 
  197. Olhar Agro. «Com R$ 300 mi investidos, Várzea Grande Shopping inaugura nesta terça-feira;». Consultado em 15 de abril de 2017. 
  198. «Aniversário de Várzea Grande, nada para comemorar: bibliotecas públicas estão abandonadas». Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  199. «Biblioteca». Univag. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  200. «Casa de Artes de Várzea Grande imprime novo conceito para potencializar desenvolvimento na área artística». Hipernoticia. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  201. «Saiba como surgiu o lambadão, ritmo que conquistou a baixada cuiabana». Consultado em 1 de maio de 2017. 
  202. «Várzea Grande apoia Cia de Teatro Vostraz». Consultado em 1 de maio de 2017. 
  203. «Redes de dormir de Limpo Grande». Consultado em 23 de julho de 2017. 
  204. «Feira da Praça Aquidaban é sinônimo de diversão em família». Mídia News. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  205. Cláudia Joséh (2 de Maio de 2016). «Exposição da História do Operário faz parte da programação dos 149 anos de Várzea Grande». Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 1º de Setembro de 2017. 
  206. «Operário FC(VG)/MT [BRA]». Futebol Nacional. 2015. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  207. Eraldo Mendes (16 de abril de 2009). «1ª Copa de futebol feminino teve rodada dupla em VG». Prefeitura de Várzea Grande MT. Consultado em 4 de novembro de 2013. 
  208. Prefeitura de Várzea Grande MT. «Prefeitura revitaliza espaços poliesportivos em Várzea Grande». Consultado em 1º de setembro de 2017. 
  209. a b VG Noticias. «Lucimar anuncia ações para fomentar o esporte em VG». Consultado em 1º de setembro de 2017. 
  210. «Após dois anos parado, COT Barra do Pari pode ter obra retomada em 2017». GE. Consultado em 30 de março de 2017. 
  211. GE. «Maior prova de rua do Centro-Oeste, Corrida de Reis vai reunir 15 mil». Consultado em 1º de Setembro de 2017. 
  212. «Várzea Grande dá largada às competições dos Jogos Escolares». Consultado em 1º de Setembro de 2017. 
  213. Acivag. «Esporte». Consultado em 1º de Setembro de 2017. 
  214. «Estao abertas as inscriÇoes para o peladao 2018, o maior campeonato amador de MT». Globo Esporte.com. 2015. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  215. «Estao abertas as inscriÇoes para o peladao 2018, o maior campeonato amador de MT». Governo de Mato Grosso. 2018. Consultado em 3 de marÇo de 2018.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  216. «Varzea Grande Sabertooth». Almanaque do Futebol Americano. Consultado em 30 de março de 2017. 
  217. «Kart, ciclismo e motovelocidade no Kartódromo da Cohab Canellas». Diário de Cuiabá. Consultado em 30 de março de 2017. 
  218. «Sobre nós». Adrenalina Kart. Consultado em 30 de março de 2017. 
  219. «Várzea Grande inaugura campo oficial de beisebol com a Seleção Brasileira». GE. Consultado em 30 de março de 2017. 
  220. «Lista de feriados no Brasil»  Consulado-Geral do Brasil em Washington D.C., acesso 15 jul 2016
  221. «Governo decreta feriados e pontos facultativos de 2016». Governo de Mato Grosso. 23 de dezembro de 2015. Consultado em 15 de julho de 2016. 
  222. «Em 2017, servidores públicos de VG deixarão de trabalhar por 14 dias». VG Noticias. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  223. «Cantinho Várzea-grandense». Diário de Cuiabá. Consultado em 1 de maio de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikivoyage Guia turístico no Wikivoyage