Vímara Peres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vímara Peres
Conde e presor do Porto
Estátua de Vímara Peres na cidade do Porto, obra de Salvador Barata Feyo, em 1968
  Corunha, Galiza
Morte 873
  Guimarães
Pai Pedro Theon

Vímara Peres (Reino das Astúrias[1], ca. 820Guimarães, 873) foi um chefe militar da segunda metade do século IX do noroeste da Península Ibérica. Nascido em Astúrias, vassalo de Afonso III, foi enviado a reclamar o vale do Douro, em tempos remotos integrado à província romana da Galécia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Pedro Theon, Vímara Peres foi um dos responsáveis pela repovoação da linha entre o Minho e Douro e, auxiliado por cavaleiros da região, pela acção de presúria do burgo de Portucale (Porto), que foi assim definitivamente conquistado aos muçulmanos no ano de 868.[2] Nesse mesmo ano, tornou-se o primeiro conde de Portucale.

Vímara Peres foi também o fundador de um pequeno burgo fortificado nas proximidades de Braga, Vimaranis (derivado do seu próprio nome), que com o correr dos tempos, por evolução fonética, tornou-se a moderna Guimarães, tendo sido o principal centro governativo do Condado Portucalense quando da chegada do conde Dom Henrique.

Foi em Guimarães que viria a falecer, em 873. O seu filho, Lucídio Vimaranes (patronímico que significa "filho de Vímara"), sucedeu-lhe à frente dos destinos do condado, instituindo-se assim uma dinastia condal que governaria a região até 1071.

Matrimónio e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou possivelmente com Trudildi e foi pai de:[1]

Casa de Vímara Peres[editar | editar código-fonte]

Descendência[editar | editar código-fonte]

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Provável árvore genealógica da Casa de Vímara Peres (em inglês).

House of Vimara Peres.PNG

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ "Audivia era a filha de Vímara e Trudildi (…), pelas datas poderia ser a filha do conde Vímara Peres (…) nenhum documento desse período identifica a esposa do conde e talvez ela se chamava Trudildi, nome frequente nas famílias condais portuguesas e galegas do meados do século X." Cfr. Torres Sevilla-Quiñones de León (1988), p. 304, nota. 21.

Referências

  1. a b c Torres Sevilla-Quiñones de León 1998, p. 304, n. 21.
  2. a b Mattoso 1970, p. 11.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estátua de Vimara Peres no Porto
Precedido por
Conde de Portucale
868 — 873
Sucedido por
Lucídio Vimaranes