Vímara Peres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vímara Peres
Conde e presor do Porto
Estátua de Vímara Peres na cidade do Porto, obra de Salvador Barata Feyo, em 1968
Pai Pedro Theon
Nascimento Corunha, Galiza
Morte 873
Guimarães

Vímara Peres (Galiza[1] , ca. 820Guimarães, 873) foi um senhor da guerra da segunda metade do século IX do noroeste da península Ibérica. Nascido na Galiza, vassalo de Afonso III das Astúrias. Foi enviado a reclamar o vale do Douro, em tempos remotos integrado na província romana da Galécia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Pedro Theon, Vímara Peres foi um dos responsáveis pela repovoação da linha entre o Minho e Douro e, auxiliado por cavaleiros da região, pela acção de presúria do burgo de Portucale (Porto), que foi assim definitivamente conquistado aos muçulmanos no ano de 868.[2]

Nesse mesmo ano, tornou-se o primeiro conde de Portucale.

Vímara Peres foi também o fundador de um pequeno burgo fortificado nas proximidades de Braga, Vimaranis (derivado do seu próprio nome), que com o correr dos tempos, por evolução fonética, tornou-se a moderna Guimarães, tendo sido o principal centro governativo do Condado Portucalense quando da chegada do conde Dom Henrique.

Foi em Guimarães que viria a falecer, em 873. O seu filho, Lucídio Vimaranes (patronímico que significa "filho de Vímara"), sucedeu-lhe à frente dos destinos do condado, instituindo-se assim uma dinastia condal que governaria a região até 1071.

Matrimónio e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou possivelmente com Trudildi e foi o pai de:[1]

Casa de Vímara Peres[editar | editar código-fonte]

Descendência[editar | editar código-fonte]

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Provável árvore genealógica da Casa de Vímara Peres (em inglês).

House of Vimara Peres.PNG

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ "Audivia era a filha de Vímara e Trudildi (…) pelas datas podeira ser a filha do conde Vímara Peres (…) ningum documento deste periódo identifica a esposa do conde e, tal vez esta chamara-se Trudildi, nome frequente nas famílias condais portuguesas e galegas do meiados do século X." Cfr. Torres Sevilla-Quiñones de León (1988), p. 304, nota. 21.

Referências

  1. a b c Torres Sevilla-Quiñones de León 1998, p. 304, n. 21.
  2. a b Mattoso 1970, p. 11.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estátua de Vimara Peres no Porto
Precedido por
Conde de Portucale
868 — 873
Sucedido por
Lucídio Vimaranes