Vítor Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Vítor Martins (Ituverava, 22 de novembro de 1944) é um compositor brasileiro.

Notabilizou-se ao compor, com Ivan Lins[1], a canção "Abre Alas", iniciando uma profícua parceria que durou décadas. Entre os intérpretes de suas canções, além do próprio Ivan, constam artistas brasileiros, como Elis Regina e Simone, e internacionais, como George Benson, Ella Fitzgerald, Carmen MacRae, Sarah Vaughan, Quincy Jones e Barbra Streisand.[2]

Em 1991, com o parceiro Ivan Lins, fundou a gravadora Velas, responsável pelo lançamento de artistas como Lenine, Belô Veloso, Guinga e Chico César, entre outros.[2]

Maiores sucessos[editar | editar código-fonte]

  • Abre alas (c/ Ivan Lins)
  • Açucena (c/ Ivan Lins)
  • Água doce (c/ Ivan Lins)
  • Amar assim (c/ Ivan Lins)
  • Andorinhas (c/ Ivan Lins)
  • Anjo de mim (c/ Ivan Lins)
  • Aos nossos filhos (c/ Ivan Lins)
  • Arlequim desconhecido (c/ Ivan Lins)
  • Bandeira do Divino (c/ Ivan Lins)
  • Barco fantasma (c/ Ivan Lins)
  • Cartomante (c/ Ivan Lins)
  • Choro das águas (c/ Ivan Lins)
  • Clareou (c/ Ivan Lins e Aldir Blanc)
  • Começar de novo (c/ Ivan Lins)
  • Desesperar, jamais (c/ Ivan Lins)
  • 16 de novembro (c/ Ivan Lins)
  • Dinorah, Dinorah (c/ Ivan Lins)
  • Formigueiro (c/ Ivan Lins, sucesso na voz de Tim Maia)
  • Sede dos marujos
  • Vitoriosa
  • Ituverava (c/ Ivan Lins)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ivan Lins Memórias da Ditadura.org
  2. a b «Vitor Martins». Dicionário Cravo Albin da MPB. Consultado em 3 de abril de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.