Valdir Moysés Simão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Valdir Moysés Simão
Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão do Brasil Brasil
Período 21 de dezembro de 2015[1]
até 12 de maio de 2016
Presidente Dilma Rousseff
Antecessor(a) Nelson Barbosa
Sucessor(a) Romero Jucá
Ministro-chefe da Controladoria-Geral da União do Brasil Brasil
Período 1 de janeiro de 2015
até 21 de dezembro de 2015[2][3]
Presidente Dilma Rousseff
Antecessor(a) Jorge Hage
Sucessor(a) Carlos Higino Ribeiro de Alencar (interino)
Dados pessoais
Nascimento 1960 (57 anos)
São Paulo, SP
Profissão Advogado
linkWP:PPO#Brasil

Valdir Moysés Simão ou simplesmente Valdir Simão (São Paulo, 1960) é um advogado, político brasileiro e auditor fiscal.[4]

O ex-ministro é formado em Direito, com especialização em Direito Empresarial, pelo Centro Universitário Toledo, em Araçatuba (SP), e especialista em Gestão de Arrecadação dos Recursos da Seguridade Social pela Fundação Ceddet, de Madrid, Espanha, e mestre em Direção e Gestão de Sistemas de Seguridade Social, pela Universidade de Alcalá de Henares, Espanha.[5]

Controladoria-Geral da União[editar | editar código-fonte]

Em 23 de dezembro de 2014 foi anunciado como ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, escolhido pela então presidente Dilma Rousseff para substituir Jorge Hage no comando da CGU.[6] Valdir Simão é Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil, mas nos últimos anos ocupou posições estratégicas em ministérios, secretarias e na Previdência Social.

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão[editar | editar código-fonte]

Em 18 de dezembro de 2015 foi anunciado oficialmente como Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão do Segundo Gabinete Dilma Rousseff, no lugar de Nelson Barbosa que assumiu o Ministério da Fazenda. Seu sucessor na CGU foi Carlos Higino Ribeiro de Alencar.[7] Foi alvo da demissão coletiva do governo Dilma que ocorreu em 12 de maio de 2016, logo após o senado afastar a mandatária por causa processo de Impeachment que tramitava conta ela.[8]

Referências

  1. «Valdir Simão é o novo ministro do Planejamento». JC Concursos. 21 de dezembro de 2015. Consultado em 1 de junho de 2016 
  2. «Valdir Simão deixa Controladoria-Geral da União e assume Ministério do Planejamento». Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle. 21 de dezembro de 2015. Consultado em 1º de junho de 2016 
  3. «'Governo não quer se vingar de empreiteira' diz ministro da CGU». Estadão. 2 de janeiro de 2016. Consultado em 1 de junho de 2016 
  4. «Valdir Simão assume o Ministério do Planejamento». G1. Globo.com. 18 de dezembro de 2015. Consultado em 11 de fevereiro de 2017 
  5. «Valdir Simão foi presidente do INSS e secretário-executivo do Turismo». Política. 23 de dezembro de 2013. Consultado em 14 de maio de 2016 
  6. «Dilma anuncia 13 novos nomes da reforma ministerial». Correio do Povo. Consultado em 11 de fevereiro de 2017 
  7. «Joaquim Levy assume a Fazenda e Nelson Barbosa vai para o Planejamento». Agência Brasil. 27 de novembro de 2014 
  8. «Ministros acertam demissão após impeachment de Dilma - Agência Estado - UOL Notícias». UOL Notícias. Consultado em 14 de maio de 2016 


Precedido por
Jorge Hage
Ministro-chefe da Controladoria-Geral da União
2014 — 2015
Sucedido por
Luiz Navarro de Brito
Precedido por
Nelson Barbosa
Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão do Brasil
2015 — 2016
Sucedido por
Romero Jucá
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.