Vale da Amoreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Para pela freguesia do concelho de Manteigas, veja Vale de Amoreira.
Portugal Vale da Amoreira 
  Freguesia portuguesa extinta  
Símbolos
Brasão de armas de Vale da Amoreira
Brasão de armas
Localização
Vale da Amoreira está localizado em: Portugal Continental
Vale da Amoreira
Localização de Vale da Amoreira em Portugal Continental
Mapa
Mapa de Vale da Amoreira
Coordenadas 38° 38' 31" N 9° 2' 20" O
município primitivo Moita
município (s) atual (is) Moita
Freguesia (s) atual (is) Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
História
Fundação 1988
Extinção 2013
Características geográficas
Área total 2,52 km²

Vale da Amoreira foi uma freguesia portuguesa do município da Moita, pertencente ao Distrito de Setúbal, região de Lisboa e sub-região da Península de Setúbal, com cerca de 9 864 habitantes com última contagem em 2011.[1]

Foi uma freguesia extinta (agregada), em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Baixa da Banheira, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira.[2]

População[editar | editar código-fonte]

Nº de habitantes [3]
1991 2001 2011
13 522 12 360 9 864

Criada pela Lei n.º 59/88, de 23 de Maio, com lugares desanexados da freguesia de Baixa da Banheira

Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 2 550 2 456 6 358 996 20,6% 19,9% 51,4% 8,1%
2011 1 707 1 628 5 332 1 197 17,3% 16,5% 54,1% 12,1%

Média do País no censo de 2001: 0/14 Anos-16,0%; 15/24 Anos-14,3%; 25/64 Anos-53,4%; 65 e mais Anos-16,4%

Média do País no censo de 2011: 0/14 Anos-14,9%; 15/24 Anos-10,9%; 25/64 Anos-55,2%; 65 e mais Anos-19,0%

Historia[editar | editar código-fonte]

O Vale da Amoreira é uma zona habitacional desde 1970. Após os acontecimentos que marcaram a comunidade portuguesa em 1974, a localidade registou um crescimento exponencial da sua população. A origem desta é bastante diferenciada, daí que o Vale da Amoreira seja caracterizado por um mosaico cultural diversificado. Teve o estatuto de freguesia do concelho da Moita entre 1988 e 2013.

Morfologia da Localidade[editar | editar código-fonte]

A Localidade do Vale da Amoreira é delimitada a norte pela localidade da Baixa da Banheira e pela freguesia de Alhos Vedros, sendo limitada pela freguesia de Alhos Vedros a nascente. Já a sul é delimitada pelo concelho do Barreiro. O território tem uma área de 2,52 km² de área.

Uma das características que torna esta freguesia particular é o elevado número de bairros sociais, os quais são geridos pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU).  

Demografia[editar | editar código-fonte]

O aumento exponencial da população registado em 1974 contribuiu para o seu rejuvenescimento. Com base nos dados recolhidos nos Censos 2011, a freguesia tem 9864 habitantes, traduzindo-se numa densidade populacional de 3914,3 hab/km². Registando a perda de 2494 habitantes face aos censos elaborados em 2001. Além do elevado número de residentes, os diferentes países de onde são nacionais revela o carácter multicultural do Vale da Amoreira. Mesmo estando os cidadãos de nacionalidade portuguesa em maioria (55%), estão presentes nacionais de Cabo-Verde (15%), Angola (10,3%), Guiné-Bissau (10%), São Tomé e Príncipe (3,4%), Moçambique (2,9%), entre outras (Fonte: Diagnóstico da Junta de Freguesia, 2001). Analisando a população de origem africana, verifica-se a prevalência de cidadãos de origem cabo-verdiana (33%), 23% angolanos, 22% de guineenses, 7% de moçambicanos e 8% de santomenses. Segundo dados de 2001 (Censos), residiam na freguesia 12.358 habitantes. Contudo, tendo como base os dados preliminares mais recentes dos Censos 2011, a população do Vale da Amoreira diminuiu face a 2001, redução que deverá ser superior ou igual a 20%.

Referências

  1. «Censos 2011». Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 5 de fevereiro de 2012 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.