Vale do São Patrício

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Geografia.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.
Vale do São Patrício
Divisão regional do Brasil
Características geográficas
Unidade federativa Goiás
Área 35 978,3 km²
População 280 173 hab.
Densidade 7,79 hab./km²

A Região do Vale do São Patrício é uma das importantes regiões do estado de Goiás, no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Teve sua ocupação e desenvolvimento impulsionados pela criação da CANG – Colônia Agrícola Nacional de Goiás em 1941, que trouxe, para esta região, colonos de vários estados brasileiros e também de outros países. O desenvolvimento da região foi consolidado graças aos esforços do administrador da colônia, o engenheiro Bernardo Sayão, um sonhador e realizador e também responsável pela construção da rodovia BR-153, a Rodovia Belém-Brasília.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Está localizada na Microrregião de Ceres, na mesorregião do Centro Goiano. Geograficamente, possui situação privilegiada, com menos de 200 quilômetros de distância da capital Goiânia, e com fácil acesso a Anápolis, Brasília e o Norte do Estado.

É constituída de 23 municípios:

Educação[editar | editar código-fonte]

A região, nos últimos anos, tem se tornado um polo de educação no estado de Goiás, contando com: a Universidade Estadual de Goiás (UEG), a Faculdade Evangélica de Goianésia (FACEG), a UniEvangélica, o Instituto Federal Goiano (If Goiano), além das faculdades que oferecem cursos a distância. Em 2015, a Universidade de Rio Verde (UNIRV) chegou a Goianésia com o curso de medicina.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A região tem alguns representantes no cenário estadual e nacional: no estadual, tem o Goianésia Esporte Clube, time de futebol que faz boas campanhas no campeonato estadual nos últimos anos. A nível nacional e internacional, a região é representada por atletas na luta olímpica: Kamila Barbosa e Laís Nunes, da cidade de Barro Alto, e também o competidor da Professional Bull Riders e ganhador do Rodeio de Barretos de 2013 Cláudio Crisóstomo.

A região teve o primeiro campeão do concurso Soletrando, do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo: Aurélio Póvoa, da cidade de Goianésia.

Ver Também[editar | editar código-fonte]