Vales Occitanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
  Área geográfica dos Vales Occitanos.
                     Limites da Occitânia

Os Vales Occitanos (Valadas Occitanas em occitano;Valade Ossitan-e em piemontês; Valli Occitane em italiano) referem-se ao território occitano situado na região montanhosa do sul dos Alpes e de administração italiana. Consiste de vales que seguem maioritariamente o eixo leste-oeste e terminam nas planícies piemontesas.

De acordo com a lei n.º 482/1999 do Parlamento Italiano, as minorias linguísticas, dentre as quais se inclui o occitano no território dos vales, estão sujeitas a um estatuto de proteção.[1] A classificação linguística dos vales é controversa; o resultado da lei baseia-se nas declarações dos diferentes conselhos municipais, enquanto que algumas fontes científicas a disputam com base em investigações levadas a cabo entre o século XIX e XX.

Segundo as estatísticas do IRES Piemonte, o occitano vivaro-alpino é conhecido por 49,4% da população dos vales. Este número é o resultado de um inquérito conduzido por telefone em língua italiana, portanto, não reflete o nível real de competência linguística em occitano. Todos os moradores sabem, no entanto, o italiano e, de acordo com a mesma sondagem, 65,1% deles também falam piemontês.[2]

Classificação dos Vales Occitanos, de acordo com a lei (à esquerda) e com a comunidade linguística (à direita). [3]

Listagem de comunas por domínio linguístico[editar | editar código-fonte]

Vales em domínio provençal

antes da lei 482/99

nome italiano

nome occitano

Alto Vale de Susa

Val d'Ols

Alto Vale Chisone

Val Cluson

Val Germanasca

Val San Martin/Val Sopata

Val Pellice

Val Pèlis

Alto Val Po

Val Pò

Val Varaita

Val Varacha

Val Maira Valle Grana

Val Grana

Vale Stura

Val d'Estura

Vale Gesso

Val Ges

Val Vermenagna

Val Vermenanha

  • Ostana

Referências

  1. «" Norme in materia di tutela delle minoranze linguistiche storiche "». Parlamento Italiano. Gazzetta Ufficiale (297). Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  2. Allasino, Enrico; Ferrier, Consuelo; Scamuzzi, Sergio; Telmon, Tulio (2007). «Le lingue del Piemonte» (PDF). IRES 
  3. Quanto a Rojasque e Brigasque, Vermenagna e Vale de Gesso: W. Forner, F. Toso. Quanto ao dialeto kyé de Frabosa e Roccaforte Mondovì: N. Duberti & R. Regis, E. Miola, F. Toso. Quanto ao dialeto de Viola (Cuneo): N. Duberti. Sobre outros vales e as autodeclaradas povoações arpitanas refutadas por linguistas: Ires n. 113/2007 (E. Allasino, C. Ferrier, S. Scamuzzi, T. Telmon). Quanto ao Vale de Susa: T. Telmon, Microsistemi linguistici in contatto in Val di Susa: l'articolo determinativo, Pisa, Pacini, 1974.