Valsartan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Valsartan
Ligações atômicas Estrutura molecular do valsartan

Valsartan ou valsartana é um fármaco do tipo antagonista do receptor da angiotensina. Sua principal indicação é para tratamento de hipertensão arterial.[1]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Ângulo alternativo

Pela sua especificidade, não interfere na frequência cardíaca ou consequências hemodinâmicas.

Bloqueia seletivamente os receptores (AT1) da angiotensina II no músculo liso vascular e na supra-renal, bloqueando assim os efeitos vasoconstritores e da secreção da aldosterona da angiotensina II. Não possui ação sobre a ECA (Enzima Conversora da Angiotensina). Efeito anti-hipertensivo máximo atingido após 4 semanas de tratamento. Absorção: gastrintestinal; biodisponibilidade: 25%. Concentração máxima: 2 a 4 horas.

Quanto à excreção por biotrasformação, cerca de 20% das enzimas não identificadas são eliminadas como metabólitos. A eliminação ocorre por urina (13%) e fezes (83%). Não pertence ao grupo de drogas betabloqueadoras.

Em adultos sua dose deve começar com 80mg e e passada para 160mg ou 320mg se necessário.

Reações adversas[editar | editar código-fonte]

Nomes comerciais[editar | editar código-fonte]

  • Laboratório Normal:
    • Tareg
  • Laboratório EMS Sigma Pharma Ltda:
    • Brasart
    • Brasart HCT
    • Brasart BCC

Referências

  1. Black, Henry R.; Bailey, Jacqueline; Zappe, Dion; Samuel, Rita (2009). «Valsartan: more than a decade of experience». Drugs (em inglês) (17): 2393–2414. ISSN 1179-1950. PMID 19911855. doi:10.2165/11319460-000000000-00000. Consultado em 11 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.