Valter Hugo Mãe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Valter Hugo Lemos
Valter Hugo Mãe na Escola de Expressões Pontevedra 2017
Nome completo Valter Hugo Lemos
Pseudônimo(s) valter hugo mãe
Nascimento 25 de setembro de 1971 (49 anos)
Henrique de Carvalho, Angola colonial
Nacionalidade português
Ocupação Romancista, poeta, editor, artista plástico, cantor
Prémios Prémio Literário José Saramago (2007)

Prémio Portugal Telecom de Literatura (2012)

Magnum opus O Filho de Mil Homens

Valter Hugo Mãe é o nome artístico do escritor português Valter Hugo Lemos (Vila Henrique de Carvalho, Angola, 25 de setembro de 1971). Além de escritor é editor, artista plástico, apresentador de televisão e cantor.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Valter Hugo Mãe é um escritor português que nasceu numa cidade angolana outrora chamada Henrique de Carvalho, actual Saurimo.

Passou a infância em Paços de Ferreira e em 1980 mudou-se para Vila do Conde. Licenciou-se em Direito e fez uma pós-graduação em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. [1]

Em 1999 foi co-fundador da Quasi edições na qual publicou obras de Mário Soares, Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto, Manoel de Barros, António Ramos Rosa, Artur do Cruzeiro Seixas, Ferreira Gullar, Adolfo Luxúria Canibal e muitos outros.

Co-dirigiu a revista Apeadeiro, de 2001 a 2004 e em 2006 funda a editora Objecto Cardíaco.

Em 2007 atingiu o reconhecimento público com a atribuição do Prémio Literário José Saramago, durante a entrega do qual o próprio José Saramago considerou o romance o remorso de baltazar serapião um verdadeiro tsunami literário: "Por vezes, tive a sensação de assistir a um novo parto da Língua portuguesa". [2]

Para além da escrita tem-se dedicado ao desenho, com uma primeira exposição individual de 2020em Vila Nova de Gaia; e à música, tendo-se estreado como voz do grupo Governo em Janeiro de 2008, no Teatro do Campo Alegre, também no Porto. [3]

Desde o fim de 2012 apresenta um programa de entrevistas no Porto Canal. [4][5]

Os quatro primeiros romances de Valter Hugo Mãe são conhecidos como a tetralogia das minúsculas. [6] Escritos integralmente sem letras capitais, incluindo o nome do autor, pretendiam chamar a atenção para a natureza oral dos textos e recondução da literatura à liberdade primeira do pensamento. As minúsculas aludem também a uma utopia de igualdade. Uma certa democracia que equiparava as palavras na sua grafia para deixar ao leitor definir o que devia ou não ser acentuado.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

A sua obra abrange vários géneros literários entre eles: [7][8][9]

- Poesia

  • 1996 - Silencioso corpo de fuga. A Mar Arte. Coimbra
  • 1997 - O sol pôs-se calmo sem me acordar. A Mar Arte. Coimbra
  • 1999 - Entorno a casa sobre a cabeça. Silêncio da Gaveta Edições. Vila do Conde
    Valter Hugo Mãe na Festa Literária Internacional de Paraty em 2011
  • 1999 - Egon schielle auto-retrato de dupla encarnação, Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto
  • 2000 - Estou escondido na cor amarga do fim da tarde, editora Campo das Letras
  • 2000 - Três minutos antes de a maré encher, editora Quasi Edições
  • 2001 - A cobrição das filhas, editora Quasi Edições, ISBN: 9789728632472 [10]
  • 2003 - Útero, editora Quasi Edições
  • 2003 - O resto da minha alegria seguido de a remoção das almas, editora Cadernos do Campo Alegre
  • 2006 - Livro de maldições, editora Objecto Cardíaco
  • 2007 - Pornografia erudita, editora Edições Cosmorama [11]
  • 2007 - Bruno, editora Littera Libros, ISBN: 9788461211432 [12]
  • 2008 - Folclore íntimo, editora Edições Cosmorama, ISNB: 9789898029317 [13]
  • 2010 - Contabilidade, editora Objectiva
  • 2018 - Publicação da mortalidade, , editora Porto Editora (Assírio & Alvim)

- Romance

  • 2004 - O nosso reino, editora Temas e Debates; em 2015 foi publicado pela Porto Editora com prefácio de Ferreira Gullar, ISBN: 9789720047472 [14]
  • 2006 - O remorso de baltazar serapião, editora QuidNovi; em 2015 foi publicado pela Porto Editora com prefácio de José Saramago, ISBN: 9789720047342 [15]
  • O apocalipse dos trabalhadores. QuidNovi; em 2015 foi publicado pela Porto Editora com prefácio de Adonis, ISBN: 9789896720810 [16]
  • Publicidade para „Homens imprudentemente poéticos“ na filial da Fnac na Rua de Santa Catarina no Porto, finais de outubro de 2016
    2010 - A máquina de fazer espanhóis, editora Alfaguara; em 2016 foi publicado pela Porto Editora, ISBN:9789720047335 [17]
  • 2011 - O Filho de Mil Homens, editora Alfaguara; em 2015 foi publicado pela Porto Editora com prefácio de Alberto Manguel, ISBN: 9789720047397 [18]
  • 2013 - A Desumanização, Porto Editora. Finalista do Prémio Oceanos 2015[19]
  • 2013 - Homens Imprudentemente Poéticos, Porto Editora, com prefácio de Miguel Gonçalves Mendes, ISBN: 9789720048868 [20]

- Contos

- Infantil

  • 2009 - A Verdadeira História dos Pássaros, editora QuidNovi, ISBN: 9789896281335 [22]
  • 2009 - A História do Homem Calado, editora QuidNovi, ISBN: 978-989-628-132-8 [23]
  • 2010 - O Rosto, editora Objectiva, ilustrações de Isabel Lhano, ISBN: 9789896720438 [24]
  • -2010 - As mais belas coisas do mundo, editora Objectiva, ilustrações de Paulo Sérgio Beju, ISBN: 9789896720414 [25]
  • 2011 - Quatro Tesouros, editora Algaguara, ilustrações de Patrícia Furtado, ISBN: 9789896721242 [26]
  • 2014 - O Paraíso são os Outros, Porto Editora, ilustrações de Esgar Acelerado, ISBN: 9789720047007 [27]

- Antologias

  • 2011 - O Futuro em Anos-Luz. 100 Anos. 100 Poetas. 100 Poemas, Quasi Edições, responsável pela selecção e organização
  • 2001 - Série Poeta, Quasi Edições, dedicada a Júlio Maria dos Reis Pereira, responsável pela selecção e organização
  • 2003 - A Alma não é Pequena: 100 Poemas Portugueses para sms, Edições Centro Atlântico, responsável pela selecção e organização juntamente com Jorge Reis-Sá [28]
  • 2004 - Desfocados Pelo Vento. A Poesia dos Anos 80 Agora, Quasi Edições, responsável pela selecção e organização
  • 2008 - Contos Policiais, Porto Editora, antologia policial, com organização de Pedro Sena-Lino, ISBN: 9789720041494 [29]

- Outras publicações

  • 2004 - Apeadeiro, Revista de Atitudes Literárias - Nº4 / Nº5. Quasi Edições, co-direcção, com Jorge Reis-Sá
  • 2004 - Afectos e Outros Afectos. Quasi Edições, poesia, com Jorge Reis-Sá e pinturas de Isabel Lhano
  • 2008 - São Salvador do Mundo, Edições Gailivro (Leya), com ilustrações de Rui Effe, ISBN: 9789895574919 [30]
  • 2008 - Escreveu o prefácio do livro À Luz da Kabbalah do autor José Cunha Rodrigues, publicado pela editora Guerra & Paz [31]

Música[editar | editar código-fonte]

É também conhecido como letrista tendo colaborado com vários projectos, nomeadamente:

  • 2009 - Escreveu todas as letras do álbum Disco de Cabeceira, Paulo Praça, editado pela Som Livre [32][33]
  • 2009 - Escreveu três das canções do álbum A Geração da Matilha, dos Mundo Cão, editado pela Cobra Discos [34]
  • 2009 - Propaganda Sentimental, Governo, Optimus, Lisboa, também foi vocalista [35]
  • 2009 - Mirror People, Rui Maia, editado pela , Lisboa, também foi vocalista
  • 2010 - Foi um dos letristas do álbum Animal dos Osso Vaidoso editado pela Optimus [36]
  • 2018 - Desligado, Mundo Cão, editado pela Sony Music

Prémios e Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Valter Hugo Mãe: "Em Portugal, em vez de querermos ser bem pagos, queremos que os outros sejam mal pagos também"». O Jornal Económico. 19 de maio de 2018. Consultado em 21 de julho de 2021 
  2. Oliveira, Joana (5 de julho de 2019). «Valter Hugo Mãe: "Se eu fosse impedido de voltar ao Brasil, nunca mais regressaria inteiro a Portugal"». EL PAÍS. Consultado em 21 de julho de 2021 
  3. «O convento de todos os santos de Valter Hugo Mãe. "A arte toda é uma falta de respeito"». Jornal Expresso. Consultado em 21 de julho de 2021 
  4. «Programa do Valter Hugo Mãe no Porto Canal» 
  5. «Programa "Valter Hugo Mãe" no Porto Canal» 
  6. gabrielacmayer. «a tetralogia das minúsculas». Põe na Estante. Consultado em 21 de julho de 2021 
  7. «Valter Hugo Mãe | Wook». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  8. «Valter Hugo Mãe». www.goodreads.com. Consultado em 21 de junho de 2021 
  9. «Biblioteca Nacional de Portugal». catalogo.bnportugal.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  10. «A Cobrição das Filhas - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  11. «Apresentação do livro «Pornografia erudita« de Valter Hugo Mãe». ciencias-humanas-e-sociais.hi7.co. Consultado em 21 de junho de 2021 
  12. «Bruno - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  13. Bairro, Livraria do. «Livraria do Bairro - FOLCLORE INTIMO - (Valter Hugo Mae)». Livraria do Bairro. Consultado em 21 de junho de 2021 
  14. «o nosso reino - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  15. «o remorso de baltazar serapião - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  16. «O Apocalipse dos Trabalhadores - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  17. «a máquina de fazer espanhóis - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  18. «O filho de mil homens - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  19. http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2015/11/1704831-chico-buarque-e-glauco-mattoso-sao-finalistas-do-premio-oceanos-veja-lista.shtml
  20. «Homens imprudentemente poéticos - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  21. «Contos de cães e maus lobos - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  22. «A verdadeira História dos pássaros». catalogo.bnportugal.pt. Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 21 de junho de 2021 
  23. «A história do homem calado». catalogo.bnportugal.pt. Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 21 de junho de 2021 
  24. «O Rosto, Valter Hugo Mãe - Livro - Bertrand». www.bertrand.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  25. «As Mais Belas Coisas do Mundo - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  26. «Quatro Tesouros - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  27. «O paraíso são os outros». catalogo.bnportugal.pt. Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 21 de junho de 2021 
  28. mãe, valter hugo; Sá, Jorge Reis (2009). A alma não é pequena: 100 poemas portugueses para sms. Col: Soluções 3.a ed ed. Vila Nova de Famalicão: Centro Atlântico 
  29. Contos Policiais, Dulce Maria Cardoso, Francisco José Viegas, Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia, Mafalda Ivo Cruz, Mário Cláudio, Ricardo Miguel Gomes, Rui Zink, valter hugo mãe - Porto Editora. [S.l.: s.n.] 
  30. «São Salvador do Mundo, Valter Hugo Mãe - Livro - Bertrand». www.bertrand.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  31. «À Luz da Kabbalah | Trade Stories». tradestories.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  32. Pacheco, Nuno. «Paulo Praça celebra Vila do Conde num disco-livro que é também um filme». PÚBLICO. Consultado em 21 de junho de 2021 
  33. «Paulo Praça». Google Arts & Culture. Consultado em 21 de junho de 2021 
  34. «Mundo Cão editam segundo álbum de originais». www.dn.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  35. «valter hugo mãe: o escritor também canta no Governo». www.dn.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  36. «Osso Vaidoso apresentam ″Animal″ em Lisboa». www.dn.pt. Consultado em 21 de junho de 2021 
  37. «Valter Hugo Mãe é o convidado do Trilha de Letras na noite de terça | TV Brasil | Cultura». TV Brasil. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  38. «Angolano Valter Hugo Mãe ganha o Prêmio José Saramago - Cultura». Estadão. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  39. «Literatura: valter hugo mãe vence Prémio José Saramago - JPN». JPN - JornalismoPortoNet. 1 de novembro de 2030. Consultado em 26 de junho de 2021  Verifique data em: |data= (ajuda)
  40. «FAMAFEST». www.bibliotecacamilocastelobranco.org. Consultado em 26 de junho de 2021 
  41. nov 2012 - 11h53, Comentado por:  28. «Valter Hugo Mãe vence o Prêmio Portugal Telecom 2012 | VEJA Meus Livros». VEJA.com. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  42. Coutinho, Isabel. «Valter Hugo Mãe é o grande vencedor do Prémio Portugal Telecom 2012». PÚBLICO. Consultado em 26 de junho de 2021 
  43. Lusa. «Valter Hugo Mãe vence Grande Prémio de Romance e Novela da APE». PÚBLICO. Consultado em 26 de junho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Valter Hugo Mãe
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Valter Hugo Mãe