Vasco Lopes Alves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vasco Lopes Alves.

Vasco Lopes Alves GCCComAGOAGCAComICGCIH (Tábua, Oliveirinha (hoje Vila Nova de Oliveirinha), 4 de Julho de 1898Lisboa, 31 de Outubro de 1976)[1] foi um militar, administrador colonial e político português.[2][3][4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez parte da Comissão Organizadora das Festas do Centenário da Morte de Vasco da Gama, assinalado a 24 de Dezembro de 1924.[5]

Tinha os cursos Elementar Naval de Guerra, concluído a 8 de Outubro de 1932, e da Escola Prática de Torpedos e Electricidade. Era especializado em Navegação Submarina e tirou o brevet de piloto aeronáutico.[2][4]

Oficial da Marinha, tinha, em 1936, o posto de Capitão-Tenente.

Foi Imediato do Cruzador-Couraçado Vasco da Gama, Comandante do Torpedeiro "Liz", Professor Mestre de Inglês na e da Escola Naval e na e da Escola Náutica, Segundo-Comandante de Artilheiros na Fragata D. Fernando II e Glória, Director da Aeronáutica Naval, Juiz Efectivo do Tribunal da Marinha e Comandante do Contratorpedeiro "Lima", Presidente da Comissão Aeronáutica Naval e Comandante Superior das Forças Aéreas da Armada.[2][6]

Em 1941, fez parte da Embaixada Especial de intelectuais que foi ao Rio de Janeiro a convite do Governo Brasileiro.[5]

Na Administração Colonial revelou-se, também, um valor, exercendo as funções de Governador de diversos Distritos da Província de Angola, onde deixou grandes realizações a marcar as suas gerências.[2] Foi Vogal do Conselho do Império Colonial Português, Director do Observatório de João Capelo, em Luanda, Capitão do Porto de Luanda, Chefe do Departamento Marítimo de Angola, Governador dos Distritos de Moxico, de Luanda e de Malanje, e, desde 1 de Outubro de 1943, exerceu o cargo de Governador-Geral da Colónia de Angola, lugar que desempenhou até 1947, tendo sido antecedido por Manuel Pereira Figueira e sucedido por Fernando Falcão Pacheco Mena.[5][7][8][9]

Foi promovido a Comodoro a 31 de Março de 1953.[4]

Na remodelação ministerial de 14 de Agosto de 1958, assumiu a pasta de Ministro do Ultramar, o que sucedeu duas vezes, de 1958 a 1959 e de 1959 a 1961, e foi exonerado do cargo a 13 de Abril de 1961, sucedendo-lhe Adriano Moreira.[3][5]

Procurador à Câmara Corporativa nas VII, VIII, IX e X Legislaturas, de 1959 a 1972, fazendo parte da Subsecção de Política e Administração Ultramarinas,[3] e Deputado à Assembleia Nacional, foi, também, Delegado do Governo junto da Companhia Colonial de Navegação e Director do Banco de Angola.[5]

A 13 de Abril de 1962 foi nomeado Director do Instituto Superior Naval de Guerra, de cujo cargo foi exonerado por Portaria de 27 de Julho de 1967.[3]

Atingiu o posto de Contra-Almirante.[10][11][2]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Foi agraciado com a Medalha de Prata Comemorativa da Primeira Guerra Mundial, a Medalha da Vitória, a Medalha da Cruz Vermelha portuguesa e a Medalha de Prata de Filantropia e Caridade.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Parlamento
  2. a b c d e Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 2. 221 
  3. a b c d Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 1 Actualização. 258 
  4. a b c Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 38. 234 
  5. a b c d e f g h i j k l m n Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 38. 235 
  6. Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 38. 234-5 
  7. Rulers.org - Angola
  8. worldstatesmen.org - Angola
  9. African States and Rulers, John Stewart, McFarland
  10. a b c d e f g «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Vasco Lopes Alves". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 16 de março de 2016 
  11. a b c d e f g h i j k l m n o p «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Estrangeiras». Resultado da busca de "Vasco Lopes Alves". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 16 de março de 2016