Velha Guarda do Politburo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Velha Guarda do Politburo é o nome dado aos membros do Politburo da União Soviética durante o regime comunista de Leonid Brejnev.
Recebe este nome pelo fato do Politburo, durante esta época, demonstrar somente membros vitalícios e sem renovação, a maioria dos membros haviam entrado no Politburo após o golpe que derrubou Nikita Khrushchov em 1964, quando ainda eram, de certo modo, jovens, mas que após o período, não renovaram de cargos e continuaram em seus cargos até a morte, estes velhos membros, já senhores com mais de 70 anos, ficaram até meados da década de 1980, quando a saúde de boa parte deles começou a decair e acabariam falecendo.
Todos eles nasceram antes da revolução de 1917, e por isso, sabiam as dificuldades de um sistema capitalista, por tanto, por essa vontade de não mudar o sistema comunista, ficaram conhecidos como "linhas-duras".
Entre essa velha guarda, destacam-se todos os membros do alto escalão da União Soviética depois da gestão de Khrushchov e antes da gestão de Gorbachev, entre eles Brejnev, Ustinov, Tikhonov, Chernenko, Andropov, Grechko, Gromiko, Grishin, Kirilenko e outros mais, todos eles, em exceção a Tikhonov, morreram em um mesmo período, entre 1979 e 1985, período em que a velhice e doença tomou conta.
Após a gestão destes membros, uma onda de jovens gestores surgiu, entre eles Mikhail Gorbachov e Boris Ieltsin, estes novos membros acabariam levando ao fim da União Soviética através de políticas como a Glasnost e a Perestroika.

Velha Guarda do Politburo (Mais tarde, os mais jovens se juntariam à Jovem Guarda)

Brejnev Andropov Gorbachov Grishin Gromyko Kirilenko Kunaev Pelshe Romanov
Suslov Tikhonov Ustinov Chernenko Scherbitski Aliev Demitchev Kiselov Kuznetsov
Ponomariov Rashidov Solomentsev Shevardnadze Kapitonov Dalgikh Zimianin Rusakov Sizov

Ver também[editar | editar código-fonte]